Mudança na Amazon pode afetar sites que divulgam ebooks gratuitos

A Amazon recentemente anunciou uma mudança no seu programa de afiliados que pode afetar os blogs que divulgam ebooks gratuitos para Kindle nos Estados Unidos. Parece que a Amazon americana está querendo realmente controlar melhor a divulgação destes títulos e principalmente controlar o ganho que estes blogs tem divulgando-os. Deixe-me explicar melhor…

Como funciona o programa de afiliados da Amazon

Para quem não conhece, um programa de afiliados é uma parceria que uma empresa faz com um blogger ou dono de site onde ele, ao divulgar produtos daquela empresa, ganha uma porcentagem das vendas que se originaram em seu site.

E-books preçosPara dar um exemplo prático, se você clicar neste link do livro Getting Things Done: The Art of Stress-Free Productivity, de David Allen (que é um excelente livro, por sinal), você irá para o site da Amazon para comprá-lo. Se você comprar este livro, eu ganharei uma pequena porcentagem da compra, pois eu usei no link o meu código de afiliada. E se você comprar mais alguma coisa no mesmo carrinho de compras, eu vou ganhar uma porcentagem da compra total. E se você comprar a versão para Kindle, você não usará carrinho de compras, mas o código já estará ativo, e só deixará de ser válido se você fizer um logout ou fechar o browser.

Imagine você usando este link e comprando, além do livro, um iPad por exemplo. Neste caso, eu teria divulgado no meu blog apenas o livro do David Allen, mas eu acabo ganhando uma porcentagem de toda a compra, incluindo itens que eu não divulguei.

Pois é assim que inúmeros blogs na Internet ganham dinheiro divulgando ebooks gratuitos para Kindle: eles passam o link de afiliado do ebook, que nem vai render nada. Mas se a pessoa comprar mais alguma coisa, bingo! Eles ganham uma porcentagem daquela compra. E nos Estados Unidos é relativamente comum isso acontecer, pela grande quantidade e variedade de produtos que a Amazon vende.

O que mudou?

Com isso tudo em mente, a Amazon decidiu fazer uma mudança no seu programa de afiliados. A partir de 01 de março, a Amazon passou a impor que, caso o rendimento acumulado durante o mês de um afiliado encontre-se numa das duas situações abaixo, este afiliado perderá todo o rendimento, não receberá nada naquele mês. As condições são:

  1. Se com o código de afiliado forem feitos downloads de 20.000 ou mais ebooks gratuitos;
  2. Se 80% ou mais de todos os ebooks para Kindle comprados tenham sido gratuitos.

Quem será impactado com a mudança?

Inicialmente, a gente percebe que os valores destas duas regras não são fáceis de atingir, portanto imagina-se que os maiores blogs serão os afetados. Segundo este post do Kindle Books and Tips, o autor acredita que vários blogs que sobrevivem com base na renda indireta da divulgação de ebooks gratuitos acabarão saindo do ar.

Outro site, o The Vessel Project, que é um dos blogs que eu acompanho, também divulgou neste post que vai diminuir a postagem de ebooks gratuitos a partir de março. Como este site também divulga promoções, ou seja, ebooks com preço reduzido, realmente para eles não vale a pena se arriscar a perder toda a renda do mês por causa de ebooks gratuitos.

E essa é a alternativa que a maioria dos blogs afetados passarão a implementar: ao invés de divulgar ebooks gratuitos, eles provavelmente passarão a divulgar ebooks de baixo custo (a partir de US$ 0,99). Assim, mesmo que o valor seja baixo, eles conseguem evitar cair numa das duas condições e perder o montante a receber do programa de afiliados.

Outros impactados por essa mudança serão os autores menos conhecidos, que usavam o recurso de colocar seus ebooks disponíveis gratuitamente para poderem aparecer nestes grandes blogs e sites. Com isso, eles tinham seu trabalho divulgado para uma grande quantidade de leitores, que baixam um título de graça mas, se gostam, acabam comprando outros títulos do mesmo autor. Eu mesma já fiz isso.

Como isso pode te afetar?

Como eu já havia comentado nos posts Como ler livros para Kindle sem gastar nada – parte 2 e Como encontrar ofertas de livros para Kindle na loja da Amazon, a quantidade de ebooks gratuitos de qualidade disponíveis para Kindle é enorme. Só que separar o joio do trigo é o grande problema, então estes blogs que divulgam ebooks gratuitos nos ajudam bastante. Sem eles, nós ficamos restritos a acompanhar as listas de mais vendidos, que nem sempre é fácil de filtrar e requer um bom tempo para garimpar.

A nova regra por enquanto só afeta a Amazon americana. A loja brasileira ainda não implementou seu programa de afiliados. Mas grande parte dos ebooks gratuitos divulgados nestes sites também estão disponíveis gratuitamente na Amazon brasileira. Portanto, mesmo se você não compra na loja americana, você pode acabar sendo afetado por não poder nem saber da disponibilidade dos ebooks gratuitos.

Vamos torcer para que pelo menos alguns bloggers ainda consigam manter seu site mesmo com as novas regras para que nós possamos continuar sabendo sobre os ebooks gratuitos.

Autor: Cristiane Ferreira

Cristiane Ferreira trabalha há 24 anos com Tecnologia da Informação, principalmente na área de Internet. Ela curte tecnologia e gosta muito de escrever, e também gosta de ajudar as pessoas a navegar no mundo dos eletrônicos e Internet.

Compartilhe este artigo no

4 Comentários

  1. É preciso acabar com essa droga de tudo free – acabam arruinando com uma atividade tão nobre, que é a de escrever e a de se comprar um livro. Esses filhos ** **** que facilitam as coisas gratuítas são irresponsáveis,egoístas – pois, so pensam em si e os demais que se *****. O país que tem mais de 70% o PIB tem uma filosofia, o seu povo:” Não existe almoço free.”
    (Editado pelo moderador)

    Envie uma resposta
    • Calma, Leonidas. O gratuito é hoje em dia uma ferramenta muito poderosa de divulgação. Eu mesma já comprei vários livros pagos depois de ler livros gratuitos. Eram autores que eu não conhecia e passei a conhecer através do ebook gratuito.
      Você já reparou como em vários sites o blogger oferece um livro/vídeo gratuito em troca de seu endereço de email? Sem dúvida, não existe “free lunch”, mas sim uma troca: você ganha algo gratuito e dá outra coisa em troca (seu endereço de email, sua atenção).
      Na verdade, essa mudança que a Amazon colocou vai acabar prejudicando muitos autores desconhecidos, que distribuíam seus livros gratuitamente e ganhavam com isso alguns minutos de fama nos blogs. Lembrando que isso funciona com os livros que são bons, não com qualquer porcaria.
      Você acha que Stephen King precisa disso? Com certeza não. Mas muitos autores desconhecidos precisam sim.
      Guarde suas energias para combater a pirataria, pois aí sim nós temos uma situação onde os autores e demais trabalhadores são prejudicados. Enquanto obras pagas acabam sendo distribuídas ilegalmente sem autorização do detentor dos direitos, tem tanta gente distribuindo ótimas obras gratuitamente, tentando conquistar seu espaço.
      Caso não tenha ficado claro no texto, os livros gratuitos são distribuidos gratuitamente pelas editoras e pelos autores, OK? É tudo legal, e é uma jogada de marketing deles. Tudo feito com estratégia.
      Quanto à pirataria? Aí é ilegal mesmo, e prejudica todos os que trabalharam naquela obra, desde o autor, o desenhista, o pessoal de marketing, os editores, etc, etc, até chegar à população em geral (pirataria não paga impostos, não é?).
      Eu sugiro para você ler os livros Free de Chris Anderson (o mesmo autor de The Long Tail), e Permission Marketing de Seth Godin para entender um pouco melhor a estratégia por trás do “free”.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  2. Muito bom Cris Ferreira ! Eu publiquei meu primeiro ebook pela Hot Mart, e tenho gostado muito da plataforma. É interessante como a palavra ebook está em alta !
    Os ebooks são consequência fazem dessa revolução da difusão do conhecimento humano, que a internet possibilitou . Viva o ebook !
    [Editado pela moderação – colocamos o link fornecido no perfil do usuário ao invés do texto]

    Envie uma resposta
    • Sim, Newton, é verdade, os ebooks estão em alta, principalmente nos Estados Unidos. Acho que quando as editoras começarem a praticar preços mais razoáveis, esta onde chegará aqui também. Agradeço o comentário!

      Envie uma resposta

Participe e faça seu comentário