Vale a pena comprar um Kindle?

Cris Ferreira —  10 de dezembro de 2012 — 103 Comentários

Com a chegada da Amazon no Brasil, veio também a promessa de que em breve eles começarão a vender o Kindle aqui. Pode ser que quando você estiver lendo este artigo, ele já esteja à venda.

E é esperado que as pessoas se perguntem se vale a pena comprar um Kindle. E é sobre isso que vamos falar neste artigo, e vou dar a minha opinião com base na experiência que tenho usando meu Kindle há pouco mais de 2 anos.

Minha experiência com leitores eletrônicos

Desde que eu comprei meu primeiro Palm, nos idos do ano 2000, eu comecei a ler livros eletrônicos, ou ebooks, e me acostumei muito facilmente. Depois, quando migrei para meu iPhone, continuei com meu hábito, e depois também no iPad. Mas eu nunca gostei de ler no computador. Uma leitura rápida de algumas páginas até dá para encarar, mas ler um livro no computador realmente não me agrada, e eu nunca cheguei a conseguir fazer isso.

A grande desvantagem para mim de ler num dispositivo eletrônico era o cansaço dos olhos. Depois de algum tempo, minha vista ficava cansada e começava a me incomodar, e eu acabava parando de ler. Isso raramente acontecia com livros de papel.

Foi quando eu vi muitos usuários comentando sobre o Kindle, como ele “imitava” bem a leitura no papel, e resolvi experimentá-lo. Mesmo possuindo um tablet, e na verdade eu já comprava e lia os livros para Kindle no tablet, usando o aplicativo que a Amazon disponibiliza para várias plataformas, ainda assim eu achei que valia a pena experimentar pois eu gosto muito de ler.

De fato, no Kindle eu não tive mais problemas de cansaço na vista. Além disso, outros fatores fazem a leitura no Kindle ser muito melhor do que num livro de papel ou mesmo num tablet (falarei mais sobre isso a seguir).

O Kindle pode ser para você?

A primeira pergunta que eu te faço é: você gosta de ler?  Se a resposta é sim, então é muito provável que você goste do Kindle e que ele seja uma ótima aquisição para você. Se você não gosta muito de ler, eu diria que talvez seja melhor você pesquisar um tablet, onde além de ler você possa fazer outras coisas. Senão, é provável que você acabe encostando o seu Kindle por falta de uso.

Para quem gosta de ler, mas não gosta de ler no computador, não desanime, pois eu acredito que você pode gostar do Kindle assim mesmo: a ideia do Kindle é de substituir o livro em papel, agregando a tecnologia à sua experiência de leitura (mais detalhes no próximo tópico) mas tentando ainda ser fiel à leitura no papel. Ou seja, o Kindle tradicional (que é o foi lançado no Brasil)* procura dar uma experiência ao leitor que seja mais próxima a uma página impressa do que de uma tela de computador (na verdade, ele não tem nada a ver com uma tela de computador).

Vantagens e desvantagens

KindleO objetivo deste artigo é que eu compartilhe com você a minha experiência como usuária do Kindle para você avaliar se ele pode ser uma boa aquisição para você. Então para facilitar ainda mais a sua avaliação, vou colocar aqui uma lista de vantagens e desvantagens que eu percebi ao longo de quase 2 anos usando o meu Kindle.

O modelo que eu possuo é o Kindle Keyboard 3G (veja foto ao lado), que por enquanto não está previsto para ser lançado no Brasil. Este modelo tem um teclado físico, não tem tela touchscreen e tem acesso 3G gratuito. O modelo que foi inicialmente lançado no Brasil, chamado apenas de Kindle, não tem teclado físico e nem touchscreen, nem acesso 3G, apenas wi-fi.*

(Atualização: desde a publicação deste artigo, a Amazon lançou mais modelos de Kindle no Brazil. Para ver a lista dos modelos disponíveis por aqui, leia o artigo Conheça os modelos de Kindle atualmente vendidos pela Amazon)

Portanto a menos que eu mencione algo sobre um modelo específico, meus comentários são baseados no modelo que eu possuo.

Primeiro, vamos às vantagens:

  • A vantagem mais óbvia é a possibilidade de carregar centenas de ebooks dentro do Kindle, sem adicionar uma fração de grama ao peso dele.
  • Se comparado com um tablet ou smartphone, eu considero a grande vantagem do Kindle o fato de ele não cansar os olhos durante a leitura, e dar uma experiência de leitura mais agradável (note que isso não vale para o Kindle Fire, que é um tablet com tela iluminada tradicional). Eu, particularmente, acho até mais agradável do que o papel.
  • Outra vantagem do Kindle em relação a tablets e smartphones é que a tela dele não é tão reflexiva, ou seja, você pode ler seus livros ao ar livre, com o sol brilhando. Essa observação também não se aplica ao Kindle Fire.
  • Você pode escolher o tipo e tamanho da letra para a maioria dos livros, adequando o visual da página à suas preferências pessoais, tornando a leitura ainda mais agradável. Precisa de letras enormes? Não tem problema, bastam alguns cliques e você as terá.
  • Ter acesso a toda a estrutura que a Amazon criou para o Kindle como produto, como a sincronização dos comentários, marcações e destaques, acesso aos trechos destacados pelos outros leitores, a possibilidade de ler uma amostra de qualquer livro gratuitamente, dentre outras. Para mais detalhes, leia este post onde eu expliquei estas vantagens em maior detalhe.
  • Comprar um livro e recebê-lo imediatamente, sem pagar frete ou ter que ficar esperando por dias ele chegar para você começar a lê-lo. Assim que você faz a compra na loja virtual, aquele ebook já estará disponível para ser baixado no Kindle.
  • A duração da bateria, que é looooonga mesmo. Dá para ler bastante antes de precisar de uma recarga. Para economizar mais ainda, eu deixo sempre a conexão wireless desligada enquanto eu leio. Eu costumo ligá-la depois da leitura por alguns minutos apenas para fazer o sincronismo com a Amazon.
  • O grande acervo disponível na Amazon, mesmo na loja brasileira. Há muitos livros que você não encontra mais em versão em papel, mas a versão para Kindle está lá, pois o estoque não acaba nunca. Eles só param de vender se a editora retirar o ebook. Se você não fala inglês, esta ainda não é uma grande vantagem para você, já que o número de títulos em português ainda é pequeno, mas com certeza esse número aumentará.
  • Os preços dos ebooks são geralmente inferiores aos preços dos livros físicos. No caso da loja americana da Amazon, existe ainda a grande vantagem de ser muito comum baixar os preços dos ebooks ou mesmo disponibilizá-los de graça, como uma estratégia de venda (falei sobre isso neste post). Aqui na loja do Brasil ainda não vi nada neste sentido, mas vamos torcer que isso comece a acontecer também.
  • Facilidade de manuseio. Na maioria dos casos, o Kindle é mais leve que um livro de papel, e com certeza é mais fácil de manusear. Você já tentou ler um livro de mais de 1.000 páginas? Depois de uns 10 minutos, a menos que você esteja lendo-o sentado numa cadeira com ele numa mesa, você já não consegue segurá-lo mais. Ler a noite, deitado na cama? Nem pensar. No Kindle? Sem problema nenhum, o peso dele é o mesmo não interessa quantas páginas o ebook tenha. Além disso, você não corre o risco de dobrá-lo ou amassá-lo. E quem já não precisou dar aquela lambidinha no dedo para poder mudar a página? Com o Kindle seu dedo vai permanecer bem sequinho, pois para mudar a página é só apertar um botão. Para você ter uma ideia, a Amazon coloca nas características do Kindle a expressão “read with one hand”, que quer dizer, “leia com uma mão”. É verdade, dá para ler qualquer ebook com uma mão.
  • Além das facillidades para adicionar anotações, marcar páginas, destacar trechos do livro, no Kindle você pode também fazer busca por palavras, o que é impraticável num livro de papel (onde o melhor que dá para fazer é consultar o índice remissivo, se o livro tiver um).
  • A possibilidade de você criar seu próprio ebook e levá-lo consigo. Isso mesmo, além dos ebooks da Amazon, você pode ler arquivos PDF, você pode também converter um arquivo em outro formato ou criar um ebook e transferí-lo para o Kindle.
  • Ele traz dicionários gratuitos. Se você encontrar uma palavra que não conhece, basta marcá-la e ele a procurará no dicionário automaticamente. Vale ressaltar que na primeira vez em que você pesquisar uma palavra numa língua qualquer, ele precisará de conexão à Internet para baixar o dicionário gratuito daquela língua. Vale também lembrar que são dicionários de sinônimos, e não de tradução de uma língua para outra. Ou seja, se você procurar uma palavra em inglês, verá o significado dela e seus sinônimos em inglês.
  • A Amazon também vende audiobooks que podem ser ouvidos no Kindle. Eu não vi ainda nenhum título de audiobook para Kindle na loja brasileira.
  • Uma funcionalidade que eu uso muito é a leitura em voz alta do Kindle (chamada de Text-to-Speech). Ela está disponível para os livros na língua inglesa que a editora autorizou. O que ele faz é ler o livro para você. Não é um audiobook, aqui é simplesmente o “computador” lendo o texto para você. Embora pareça um pouco mecânico, eu gosto de ouví-lo lendo e isso me ajuda a não perder a concentração durante a leitura.
  • Se você quiser, pode usar seu Kindle também como MP3 player, colocando arquivos de música nele. Eu não uso esta funcionalidade.
  • O meu modelo tem 3G gratuito, isso quer dizer que eu posso conectar na Internet com ele para comprar ebooks ou baixá-los em qualquer lugar onde o sinal esteja disponível, sem pagar mais nada por isso! Ele tem um browser experimental, bem básico e é lento, não dá para usar muito, mas quebra o galho para tarefas rápidas em sites que não tenham o visual muito complexo. O modelo que será inicialmente lançado no Brasil não possui 3G, apenas wi-fi.

Agora vamos às desvantagens:

  • Isso não chega a ser uma desvantagem em si, mas eu gostaria de ver mais opções para navegar na minha biblioteca. Você pode criar coleções e colocar os livros nelas, mas eu gostaria que houvessem formas de navegar por autor, título do livro, editora, etc.
  • O melhor do Kindle é para ler ebooks com textos. Se o livro que você quer ler contém muitas imagens, gráficos, etc, eu acredito que seja melhor lê-lo num tablet.
  • No caso específico dos modelos que não tem iluminação na tela, você vai precisar de luz externa para ler, como se fosse um livro mesmo (agora você acredita que ele realmente imita a página de um livro?). Compre uma daquelas luzinhas de leitura ou tenha um abajur ao alcance para ler a noite com a luz do quarto apagada. Ou compre o novo Kindle Paperwhite, que ainda não tem previsão de chegar ao Brasil. Embora estou colocando este item como desvantagem, ele é um efeito colateral de o Kindle procurar imitar a experiência de ler um livro de papel, e isso é bom.
  • Como todo dispositivo eletrônico, a bateria dele precisa ser recarregada. Ela dura muito, mas se você pretende ir para algum lugar onde não terá acesso a uma tomada elétrica com facilidade, talvez seja melhor levar um livro de papel. Eu não consigo pensar num exemplo para citar, pois aparentemente até nas prisões brasileiras existem tomadas para os presos recarregarem seus celulares ilegais, mas pode ser que você se encontre nesta situação, então vale o aviso.
  • O ebook, assim como vídeos e músicas comprados na Internet em formato digital, são licenciados para uso e não vendidos para o consumidor. Ou seja, não é como um livro de papel que você possui e faz o que quiser com ele. No caso do livro de papel, se você quiser, poderá emprestá-lo para um amigo, revendê-lo, doá-lo, etc. No caso do ebook, você tem uma licença de uso em seu nome, e não consegue passá-la para ninguém. A Amazon permite o empréstimo, que pode ser feito uma vez apenas por livro (e por enquanto só nos Estados Unidos), o que na prática é muito pouco. Se você tem o hábito de ler e reaproveitar o livro passando-o para outras pessoas, talvez ebooks do Kindle (ou de lojas que trabalham da mesma forma) não sejam a melhor opção para você (ainda).
  • Embora o meu Kindle tenha um teclado físico, eu não gosto de usá-lo. Além disso, eu não gosto da navegação com os controles físicos, fiquei acostumada com o touchscreen do tablet, e eu gostaria muito de experimentar a versão touchscreen do Kindle. Se você possui um tablet com touchscreen e está acostumado com ele, na minha opinião seria melhor você adquirir o Kindle Touch ou Paperwhite (ambos ainda sem previsão de chegada oficial ao Brasil). O modelo que foi lançado no Brasil* não tem nem touchscreen e nem teclado físico, e embora isso reduza o preço dele, pode ser uma grande desvantagem em termos de uso do aparelho.

Tenha em mente que, com exceção do Kindle Fire, o Kindle não é um dispositivo para você comparar com outros tablets, ele é um dispositivo de leitura de ebooks, e é isso. E ele faz isso muito bem. Na minha opinião, ele é muito melhor do que os livros de papel.

Avalie estes pontos que eu coloquei, e com isso você terá uma ideia melhor se o Kindle pode ser uma boa aquisição para você. Para mim, foi uma aquisição excelente.

Se tiver alguma dúvida ou quiser uma opinião sobre alguma questão específica, pode perguntar na seção de comentários.


* Atualização em 21/12/2012: referências ao modelo que foi lançado oficialmente no Brasil em 18/12/2012.

Cris Ferreira

Posts Twitter Facebook Google+

Cris Ferreira trabalha há 21 anos com Tecnologia da Informação, principalmente com Internet (ela usou o Mosaic e Netscape versão 1). Ela é fã de tecnologia e usa os recursos de seus gadgets para facilitar as tarefas do dia-a-dia, e compartilha dicas de sua experiência com estes recursos eletrônicos e digitais aqui no Vida Sem Papel.

103 respostas para Vale a pena comprar um Kindle?

  1. Olá, estou querendo comprar um Kindle mas tenho algumas dúvidas… poderia me ajudar? :)

    Li em algum lugar que ele não aceita arquivos pdf do computador, (somente os livros da amazon) isso é verdade? e em quantos aos livros no formato epub, posso converter usando o calibra?

    Qual vc recomenda, o kindle ou o alfa da positivo? estou em duvida entre os 2!

    Obrigado

    • Oi Bruno, antes de mais nada, eu quero agradecer sua visita e comentário.

      Quanto às suas dúvidas, vamos ver se consigo te ajudar…

      Sobre arquivos PDF, o Kindle os aceita sim. Você pode copiá-los para o Kindle conectando-o ao computador usando um cabo USB (ele aparece como um disco externo), manualmente ou através do Calibre, ou você pode ainda enviar o arquivo por email para a Amazon (quando você cadastra seu Kindle ou o aplicativo Kindle você recebe um endereço de email exclusivo para enviar arquivos para seu Kindle, e daí você pode baixá-los gratuitamente via wi-fi diretamente no Kindle).
      Eu já li vários arquivos PDF no meu Kindle, mas na minha opinião não é a melhor experiência de leitura. Como o formato PDF não é um formato ideal para ebooks, pois ele trata cada página como se fosse uma imagem fixa (não dá para redistribuir as palavras para fazer caber as frases na largura da tela, não dá para aumentar a fonte, etc), você pode ter dificuldades para lê-lo. E se o arquivo tiver muitas imagens, aí é ainda pior.
      Na minha opinião, se você pretende ler muitos arquivos PDF, principalmente se forem arquivos com muitas imagens, talvez a melhor opção seja um tablet ao invés do Kindle (se você adquirir um tablet Android ou um iPad, poderá utilizar o aplicativo Kindle nele e ler os livros para Kindle). Para ler arquivos PDF com texto apenas já fica melhor, embora ainda não seja o ideal.

      Quanto a converter os livros de formato EPUB para MOBI, e usá-los no Kindle, sim, você poderá fazer esta conversão no próprio Calibre, mas somente se o arquivo EPUB não tiver DRM (que é aquela proteção que as lojas colocam para que somente o usuário que comprou aquele determinado livro possa abrí-lo).

      Quanto a escolher entre o Kindle ou o Alfa, eu praticamente não tive contato com o Alfa. Apenas o manuseei brevemente numa loja, por isso não posso fazer uma comparação entre os dois do ponto de vista de uma usuária. Posso lhe dizer o que me levou a comprar o Kindle ao invés do Alfa na época, que para mim foi toda a estrutura da Amazon: o acervo (como eu leio em inglês, a quantidade de livros acessíveis para mim na Amazon é imensa), o sincronismo (o que eu leio, anoto e destaco num livro em um dispositivo ser sincronizado com os outros e com a Amazon), os preços dos livros (que na loja americana da Amazon são bem interessantes, quando comparados às alternativas em papel), e também o fato de que a possibilidade de a Amazon deixar de fabricar o Kindle e eu ficar com um dispositivo ultrapassado nas minhas mãos e perder o investimento nos livros ser muitíssimo remota. O Kindle já é um produto bem estabalecido no mundo todo, com um mercado enorme, portanto além de não perder meu investimento, provavelmente seria mais fácil vendê-lo se eu decidir passá-lo adiante. Isso tudo é minha opinião pessoal, OK?

      É claro que é importante também comparar as características de hardware dos equipamentos. Por exemplo, o Kindle que está sendo anunciado na loja brasileira da Amazon não tem touchscreen, isso pode ser um fator importante para você.

      Espero ter ajudado, Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.

      Um grande abraço!

      Cris

      • Olá, obrigado pela resposta completa e rápida!!! Eu pretendo ler muitoooo arquivos em pdf, entao um tablet nao seria uma boa escolha. Ontem descobri o Kobo e me pareceu um ótimo produto… Agora estou entre o kindle e kobo (li muitas criticas sobre o alfa, inclusive a resolução de tela que nao ajuda muito na leitua)

        É ótimo saber que o kindle aceita arquivos do computador, mas você leu os livros com alguma dificuldade? Eu por exemplo, pretendo ler “As Crônicas de Gelo e Fogo” então uma leitura “agradável” seria fundamental. já que são várias páginas. Eu também posso converter os PDFs/Epubs para o formato do kindle caso isso melhore a leitura!

        Muito obrigadoooo!

        • Bruno, realmente o Kobo parece ser uma ótima opção. O modelo vendido aqui no Brasil sai com uma vantagem em relação ao modelo do Kindle que a Amazon brasileira está anunciando: ele vem com touchscreen (o modelo básico que a Amazon mostra na página do Kindle no site brasileiro não tem touchscreen e nem teclado). Se você costuma fazer anotações, marcar textos ou mesmo se pretende usar seu leitor de ebooks como um quebra-galho para acessar a Internet, o touchscreen pode fazer muita diferença.

          Além disso, eu verifiquei no site http://www.kobobooks.com/touch_tech que o Kobo lê ambos os formatos EPUB e MOBI, enquanto que o Kindle não lê EPUB. Embora seja fácil de converter entre eles (desde que o arquivo não tenha DRM), se ele já lê o formato EPUB nativamente com certeza isso é uma vantagem a ser considerada, pois é menos trabalho para você.

          Para ler arquivos PDF no Kindle (e imagino que também no Kobo) é melhor que eles sejam compostos de textos, como é o caso do livros que você citou, e que tenham um bom contraste entre a cor da letra e do fundo. Se for preto no branco, excelente. Houve alguns arquivos PDF que eu li no Kindle que ficaram ótimos (eram apenas texto e letra com tamanho razoável).

          Mas o que eu tenho feito ultimamente é converter os arquivos PDF para o formato MOBI (para usar no Kindle). Embora a conversão de PDF para qualquer outro formato não seja perfeita, eu acho melhor do que ler o PDF nativo. Uma grande vantagem de converter para um formato MOBI ou EPUB é que você consegue mudar a fonte e o tamanho da letra, e ele redistribui o texto nas páginas. No caso do PDF nativo, como ele trata a página como algo fixo, você é obrigado a usar o zoom, que nem sempre ajuda na leitura.

          Eu tive um caso de um arquivo PDF que as páginas eram em posição landscape/paisagem, a letra era muito pequena e para piorar o fundo era azul claro, que no Kindle virou cinza claro, diminuindo o contraste da letra com o fundo. Até para ler na tela do computador não era fácil. Para poder colocar a letra num tamanho razoável no Kindle eu tive que usar o zoom, mas como a página era mais larga do que o normal, ela não cabia na largura do Kindle (mesmo com ele também em posição paisagem). Aí eu teria que ficar movendo a página para a esquerda e direita para ler cada linha. Ou seja, não dá. Eu tentei diminuir o zoom para caber a página na tela, para evitar ter que ficar movendo a página para os lados, mas a letra ficou pequena, eu forçava muito a vista para ler, por isso acabei desistindo. Mas esse foi o pior caso que eu tive, o único que eu não consegui usar bem de jeito nenhum. Foi aí que eu comecei a converter os arquivos para evitar este tipo de problema.

          Se precisar, dê uma olhada neste tutorial que eu escrevi pro site AppTuts de como converter um arquivo PDF para MOBI ou EPUB usando o Calibre:

          http://www.apptuts.com.br/tutorial/mac/convertendo-ebooks-para-o-formato-do-kindle-e-ibooks

          Eu também sugiro que você pesquise o acervo da Amazon e da Livraria Cultura e outros sites que vendem livros para o Kobo, para checar se você encontra os livros que tem interesse em ler (caso você pretenda comprar livros além de ler os que você já possui). Como eu tinha comentado, eu dei preferência à Amazon pelo enorme acervo e por eu poder comprar quase todos livros na loja americana (alguns sites nos Estados Unidos não vendem livros eletrônicos para quem não mora lá).

          Mas como eu te disse, se comparar o modelo do Kindle que está na página da Amazon brasileira (ainda não está à venda, portanto não dá para ter certeza se eles só venderão este modelo) com o modelo do Kobo que já está à venda na Livraria Cultura, na minha opinião o Kobo leva a vantagem. Agora, se você tiver a oportunidade de comprar o seu leitor de ebooks nos Estados Unidos, aí a coisa pode mudar, pois os preços são mais baixos e há muitos mais modelos para você considerar, inclusive o Kindle Touch e o Kindle Paperwhite.

          Achei muito interessante você ter mencionado o Kobo, vou com certeza pesquisar mais a respeito dele para começar a escrever sobre ele também aqui no blog. Obrigada!

          Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.

          Um grande abraço!

          Cris

          • Muito obrigado Cris, ja decidi… vou de Kindle! Parabéns pelo excelente trabalho, tirou todas as minhas dúvidas! Bjo e um grande abraço!

          • Muito obrigada! Agradeço a visita e o comentário!

            Abraços,

            Cris

          • Muito obrigada! Agradeço a visita e o comentário!

          • Olá Cris, muito obrigado por tirar todas as minhas duvidas e parabens pelo trabalho!!! Depois de assistir alguns vídeos decidi que vou comprar o Kobo, achei mais bonito e ainda tem funções muito boas (estatísticas de uso, por exemplo).

            A tela do kobo me pareceu muito boa também, esse vídeo me convenceu http://www.youtube.com/watch?v=gr9olDCa2DE

            Muito obrigado e mais uma vez, parabens!

          • Muito obrigada, Bruno!

            Eu acredito que você vai gostar bastante do seu leitor de ebooks. Agradeço os comentários, e graças a eles eu pretendo começar a escrever sobre o Kobo também.
            Qualquer coisa, pode entrar em contato pelo blog, Facebook ou Twitter.

            Abraços,

            Cris

          • Cris, agradeço por todas informações, foram muito úteis. Acabei escolhendo mesmo o Kindle. Eu baixei os dois aplicativos, tanto do Kindle quanto do Kobo, para ir testando as “funcionalidades”. O Kindle funcionou tranquilo e como preciso ler muitas coisas em PDF, pelo menos no computador, o programa tem funcionado bem. Já o Kobo travou e travou e travou…aí desisti….rs PDF demora pra abrir, não abre direito sabe, fica uma tela branca…Já o Kindle, mesmo PDF, dá para fazer anotações, marcar texto…é lógico que também senti falta de organizar por autores, assunto…mas enfim, nada é perfeito..rs…Outra coisa que achei bacana é que a Amazon disponibiliza (no site americano) os primeiros capítulos do livro para você ler, assim se de cara você se apaixona pelo livro, logo você vai querer comprá-lo. Agora, estou esperando meu Kindle e espero que ele seja tão bom quanto está sendo no PC,

          • Jaqueline, espero que você curta bastante seu Kindle, e que você leia bastante nele! E concordo contigo, é muito legal este esquema de poder baixar uma amostra grátis do livro para experimentá-lo antes de gastar. Eles já colocaram isso na loja brasileira, eu não testei ainda pois continuo com minha conta na loja americana, para aproveitar as promoções de lá.
            Você me deu algumas ideias de testes para fazer e escrever aqui no blog que podem ser úteis para os leitores, como testes específicos com arquivos PDF no Kindle (eu já os usei, mas talvez seria interessante fazer testes mostrando como o PDF fica na tela do Kindle) e também escrever um pouco mais sobre a app.
            Muito obrigada pelo comentário e pelas ideias, e se tiver mais alguma dúvida pode perguntar através do blog ou nas redes sociais.
            Abraços!

  2. Oi Cris, tudo bom?

    Gostei muito do post! Realmente muito bem escrito!

    Mas eu tenho uma dúvida sobre a família Kindle, eu posso comprar um livro e sincronizar com meu celular a vontade ou eu teria que comprar para os 2 aparelhos?

    • Oi Lucas, muito obrigada pelo seu comentário!
      Sobre sua dúvida, você precisará apenas ter o aplicativo Kindle nos dois aparelhos e fazer o login com o mesmo usuário, e aí poderá baixar os mesmos livros em ambos, ou até em mais aparelhos. A Amazon amarra a compra do livro com o seu usuário, e não com o aparelho onde você irá lê-lo. Portanto, uma vez que você faça o login com o mesmo usuário, poderá sim baixar nos seus dois celulares sem problemas. Eu, por exemplo, tenho os mesmos livros no meu Kindle, no smartphone, no tablet e no meu computador. Você pode, para experimentar antes de gastar, baixar alguns livros gratuitos e usar o aplicativo, para ter certeza que você gosta dele. O funcionamento com livros gratuitos e pagos é o mesmo do ponto de vista da Amazon.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode falar.
      Um grande abraço!

    • Lucas, complementando minha resposta, vale ressaltar que quando você compra um livro na loja da Amazon, você tem a opção de escolher um dispositivo para onde o livro será enviado. Esta escolha não quer dizer que você não poderá ler o livro nos seus outros dispositivos, é apenas para escolher em qual deles o livro será baixado automaticamente. Naquele que você escolheu, o livro baixará automaticamente, sem te perguntar nada. Nos demais, você precisará selecionar a lista de livros que está na nuvem da Amazon (ou o Archived Itens se for um Kindle físico), localizar o livro e fazer o download.
      Não sei se ficou claro, se tiver alguma dúvida, pode perguntar.
      Abraços!

  3. Queria uma opinião sua… Eu sou colecionador, rato de sebo. Gosto de parar e ficar olhando pras minhas estantes. Gosto de caçar edições raras, livros antigos. Gosto do cheiro tanto dos livros novos quanto dos antigos. Isso quer dizer que o Kindle não terá utilidade pra mim, ou ainda dá pra tirar algum proveito dele?

    • Luiz, acho que depende muito do seu perfil como leitor em si. Entendo esse lado colecionador, eu mesmo já tive, até que me mudei para um apartamento onde não tinha onde colocar tanto livro. Então hoje minha biblioteca só cresce eletronicamente :-)
      Se você é colecionador que gosta de possuir a edição impressa do livro, talvez realmente o Kindle (ou outro leitor eletrônico) não seja o ideal para você. Mas se você gosta de ler, fazer anotações no livro (e fica com dó de escrever e estragar, mas gosta de marcar o que te chamou a atenção), gosta de poder encontrar aquele trecho que te chamou a atenção para mostrar para as pessoas, se você costuma ler fora de casa (no ônibus/metrô, no avião, táxi, etc), então neste caso o Kindle pode agregar mais para você. Não necessariamente em termos de substituir sua coleção, mas em termos de ser mais uma opção para você, uma opção mais prática, fácil de carregar, usar e guardar, e talvez até uma opção para comprar livros que não sejam tão fáceis de encontrar impressos. Por exemplo, se você lê em inglês, encontrará muitos títulos na Amazon cuja versão impressa nem chegou ao Brasil, ou está esgotada ou tem poucos exemplares, mas a versão eletrônica está lá. Ou ainda, você pode ter arquivos que você já possui e queira lê-los.
      Mas realmente depende de seu perfil como leitor.
      Eu sugiro você checar se algum amigo ou conhecido seu tem um leitor destes que você possa pedir emprestado para experimentar. Ou pelo menos, passar numa loja física que venda este tipo de dispositivo para pegar na mão, ver como é, ver o que você acha.
      Espero ter ajudado. Se quiser perguntar mais alguma coisa, fique à vontade.
      Abraços!

      • Ganhei um de natal. Acabou que, só de começar a prestar atenção, percebi um universo inteiro de livros que eu nunca encontraria em papel. Livros em domínio público, livros mais obscuros… em 2 dias meu Kindle já tava com 150 títulos! Alterná-lo com minha estante de livros de papel vai ser uma combinação matadora!

        • Concordo contigo, Luiz. O acervo disponível para Kindle é um dos grandes atrativos dele. E para quem curte livros, ele é um excelente recurso, sem dúvida. Agradeço a visita e o comentário. Um grande abraço!

  4. Olá Cris, tudo bem?
    Tenho uma dúvida, vamos ver se você consegue me ajudar! Já achei alguns lugares falando sobre o assunto mas fiquei meio confusa.
    Moro nos EUA e tenho uma conta na Amazon americana e gostaria de adquirir um Kindle. Você sabe se consigo efetuar compras de ebooks na loja Amazon brasileira sem ter que criar uma conta na Amazon BR? No site da Amazon dos USA não temos tantos livros em português disponíveis.
    Gostaria de saber melhor como funciona esse processo.
    Parabéns pelo post!
    Abraços e obrigada,
    Lilian

    • Lilian, muito obrigada pela visita e pelo comentário!
      Sobre sua dúvida, eu estou atualmente fazendo testes para depois poder escrever um post só sobre a migração do usuário de quem compra na loja americana para passar a comprar na loja brasileira. Eu vou te responder com o que eu descobri até agora. O que eu já verifiquei é que eles somente permitem que um usuário compre livros para Kindle na loja de um único país. Portanto agora você pode comprar na loja americana mas não consegue comprar em nenhuma outra, incluindo a brasileira. Se você quiser migrar para a loja brasileira, você vai precisar informar no seu cadastro um endereço aqui no Brasil, e além disso eles também pedem um CPF válido. Se você não tiver, eles não dão outra opção a não ser te jogar de volta para a loja americana. Se você tiver um endereço aqui (que pode ser de algum amigo ou conhecido, não vejo problema nisso pois eles não vão entregar nada lá) e um CPF válido, você poderá migrar a sua conta americana para a loja brasileira, ou se preferir poderá criar uma nova conta na loja brasileira, e a partir daí poderá comprar livros para Kindle na loja brasileira.
      Outro problema é que quando você compra um Kindle, ele deve ser associado ao seu usuário da Amazon, é assim que ele sabe quais livros baixar e com quem sincronizar suas anotações. O problema é que você só pode associar seu Kindle com um único usuário, então você só vai poder ler ou os livros que você comprou na loja americana, ou os livros que comprou na loja brasileira, e não os dois. Note que na migração, os livros já comprados na loja americana estarão disponíveis na sua conta que passa a ser da loja brasileira, você não os perde, mas não poderá mais comprar livros na loja americana depois disso. Se você pretender comprar o Kindle e passar a comprar livros somente na loja brasileira, não terá problemas (lembrando que a loja americana contém muitas promoções e até livros gratuitos que não refletem os mesmos preços nas demais lojas internacionais).
      Se você concordar com isso, é só ir em frente e cadastrar seu endereço no Brasil através do site da Amazon. Vá para o rodapé de qualquer página do site americano e clique em Manage Your Kindle. Depois localize o quadro Your Kindle Account e clique em Country Settings. Aqui você vai alterar seu endereço para o endereço do Brasil. Depois que fizer isso, entre numa página qualquer que mostre um livro para Kindle, e no topo da página você verá um aviso da Amazon oferecendo para migrar sua conta para a loja brasileira. É só clicar no link e fornecer as informações solicitadas (no caso, o CPF).
      Espero ter ajudado. Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Abraços e Feliz Natal!

      • Cris,
        Primeiramente muito obrigada pelo retorno. Sem dúvida é a melhor e mais completa explicação que recebi sobre o tema.
        Poxa, este processo deveria ser mais simples não? Às vezes parece que nem estamos falando sobre tecnologia rs.
        Bom, decidi por comprar o kindle e acredito que a alternativa de utilizar um cadastro no Brasil seja viável (apesar de ter esta questão das promoções oferecidas na Amazon daqui). O número de publicações em português ainda é realmente muito pequeno.
        Assim que eu fizer o processo lhe informo caso algo tenha ocorrido diferente!
        Abraços e muito obrigada novamente!
        Ótimo 2013 :)

        • Muito obrigada, e um ótimo 2013 para você também!
          Aproveito para avisá-la que desde a semana passada eu tenho visto que as promoções da loja americana começaram a refletir aqui na loja brasileira! Ótima notícia para nós, não é? Estas promoções são das mesmas edições daquelas na loja americana (ou seja, em inglês).
          Espero que o Kindle seja muito útil para você.
          Um grande abraço!

      • Olá Cris,
        Eu tenho uma conta Amazon USA e antes de ser criada a do Brasil, eu quis comprar uns conteúdos na Amazon.de. Eu informei meu endereço de lá e comprei. Em seguida voltei ao cadastro antigo e consegui manter todo o conteúdo que eu tinha comprado anteriormente na Amazon.com e adicionalmente o da Amazon.de.
        A minha dúvida é se isso é possível na Amazon.com.br.

        Muito obrigada.

        • Olá Verena! Quando eu fiz a migração da loja americana para a brasileira, não tive problemas, meus livros foram migrados. Mas eu não havia comprado em nenhuma outra loja. Eu acredito que a migração deve trazer tudo sim, mas se você quiser confirmar com a Amazon do Brasil antes de fazer, faça o seguinte: no site da Amazon Brasil, vá até o rodapé de qualquer página e no menu “Deixe-nos ajudá-lo”, clique no link “Ajuda”. Na página seguinte, clique no botão “Fale Conosco” que fica no quadro do lado direito. No item 1 você pode clicar em “Outra coisa”. No item 2, sugiro que você selecione estas três opções: “Conteúdo do Kindle”, “Perguntas de Pré-compra”, “Como comprar conteúdo”. Depois disso, você verá no final da página dois botões, um para enviar um email e outro para ver o telefone para ligar para o suporte da Amazon. Envie a mesma pergunta que você fez aqui, assim você terá mais certeza antes de tomar uma decisão de migrar ou não.
          Espero ter ajudado.
          Um grande abraço!

    • Lilian, complementando a minha resposta que acabei de postar, se você mora nos EUA você consegue comprar outros conteúdos digitais na loja da Amazon, como músicas, vídeos, etc. Estes conteúdos não são migrados para a loja brasileira pois nós não os temos aqui, e se você migrar seu usuário além de perder o que você já comprou (com exceção de livros Kindle) você não poderá comprar mais deste tipo de conteúdo. Neste caso, a melhor opção é realmente criar um novo usuário na loja brasileira (com endereço e CPF válidos) e usar só para comprar livros para Kindle.
      Não sei se ficou claro, mas se tiver mais alguma dúvida, é só perguntar.

  5. Oi Cris!

    Estou arrecém entrando nessa onda de tablets mas, como necessito de um aparelho para leitura e edição de textos (em virtude do mestrado), me indicaram o Kindle.

    O que necessito é que o aparelho leia textos .docx, que eu possa sublinhar ou fazer marcação ao longo dos textos, que tenha editor de texto e que possua navegador para internet.

    Creio que minhas necessidades principais são essas.

    Você acha que o Kindle seria mais indicado para mim ou um tablet? E qual modelo?

    Muito obrigado pela atenção!

    • Juliano, agradeço sua visita no blog e seu comentário.
      Para você o melhor é um tablet ou um notebook de baixo custo mesmo. Quem te recomendou o Kindle deve ter pensado no Kindle Fire, que é um tablet Android. O Kindle tradicional, como o que está à venda no Brasil, tem a premissa de ser um substituto do livro em papel, ele não tem o objetivo de concorrer com os tablets. E ele não tem nenhuma função de textos (você pode colocar anotações, no máximo).
      Em termos de tablets, eu possuo um iPad, e o uso bastante, e o recomendo com certeza. Você pode procurar um iPad usado em bom estado se não quiser gastar muito (evite o iPad 1, que já está um pouco ultrapassado). Quanto a tablets Android, eu sugeriria procurar por aqueles de marcas mais tradicionais como a Samsumg. Tem muito tablet xing-ling que é barato mas não vale a pena. Eu não conheço muito de Android, mas procure sempre um tablet que tenha a versão mais atualizada do sistema operacional, ou que pelo menos tenha a atualização disponível pelo fabricante.
      No entanto, dependendo de quanta edição de texto você pretenda fazer, eu sugeriria um notebook ou ultrabook, dependendo do seu orçamento. Pessoalmente, eu acho indispensável um teclado físico para trabalhar com textos, e hoje em dia sai mais em conta você comprar um notebook enxuto, pequeno e leve do que um tablet e acessórios (por exemplo, capa e teclado).
      Além disso, no notebook você poderá instalar o Microsoft Word ou o OpenOffice para trabalhar com os textos, enquanto que nos tablets as ferramentas disponíveis são boas, mas são mais limitadas.
      Em resumo: risque o Kindle da sua lista. Pense num tablet ou num ultrabook, dependendo do volume de edição de textos que você precisará fazer.
      Se tiver mais alguma pergunta, pode falar.
      Abraços!

  6. Olá. Estou entrando no mundo digital dos livros agora. Comprei o Kindle que está sendo vendido no Ponto Frio. Não sou um leitor voraz, mas creio que agora vou começar a ler mais do que antes ;), principalmente porque trabalho em hospital e não da para ficar carregando livros na mochila o tempo todo. A minha dúvida é a seguinte: O acervo de livros da Amazon é enorme, um dos motivos que me levou a escolher o Kindle. Mas eu vi um livro que não tinha na Amazon (o que é raro) e tinha na loja do Kobo, mas em formato ePUB. Eu posso ler ele no Kindle fazendo algum tipo de conversão ?? Creio que o Kobo utilize o DRM, por isso minha dúvida. No mais muito obrigado e parabéns pelo Blog, está show de bola.

    • João, muito obrigada pelo comentário e pelos elogios, fico muito feliz.

      Sobre o livro que você só encontrou para o Kobo, é muito provável, quase certeza, que a loja use DRM, praticamente todas usam. Uma opção seria lê-lo através da app do Kobo (assim como o Kindle, o Kobo também tem uma app que você pode instalar no computador, tablet ou smartphone).
      Se essa ideia não te agradar, você pode também tentar remover o DRM do arquivo, mas lembre-se que isso é bastante polêmico. Normalmente isso infringe os termos de uso das lojas, e não sei te dizer se no Brasil há alguma legislação contra isso (se algum leitor souber, fique à vontade para comentar). De qualquer forma, se tirar o DRM do arquivo, mantenha o arquivo sem DRM para uso particular, não o repasse ou distribua a ninguém, pois aí é pirataria, não tem nem o que discutir, e quero deixar claro que minha intenção não é aprovar e nem incentivar a pirataria.
      Se quiser tentar remover o DRM, é um risco, se você decidir tentar eu sugiro testar primeiro com um livro gratuito para ter certeza que funciona antes de gastar dinheiro com o livro que você quer comprar. Se quiser arriscar, eu acho que o jeito mais fácil é usando o Calibre). Existem plugins para o Calibre que permitem remover o DRM e então converter para outro formato (dá uma olhada neste link: http://apprenticealf.wordpress.com/2012/09/10/drm-removal-tools-for-ebooks/).

      Está na minha lista de tarefas pesquisar um pouco mais sobre a questão de remoção de DRM aqui no Brasil para escrever um post sobre isso. Mas espero que estas informações já te ajudem.

      Um grande abraço!

      • Ok. O livro em questão seria para meu uso apenas ;)
        Assim que chegar o Kindle (09/01) vou realizar o teste e posto aqui o resultado. Optei também por esse modelo mais básico do Kindle (cheguei a pensar em comprar de fora o PaperWhite) pois eu queria apenas algo que simulasse o papel dos livros além de oferecer mais conforto na leitura, e isso creio que esse modelo o faça muito bem. Mais uma vez, obrigado.

        • João, eu não cheguei a usar o modelo que está sendo vendido aqui no Brasil, mas concordo contigo, acho que para simular o papel e oferecer uma leitura mais agradável para os olhos ele já é suficiente. Eu também não vi pessoalmente ainda o Paperwhite, e tenho receio de neste quesito ele ser mais parecido com as telas de LCD/LED, pois a tela é iluminada. Não sei se ela é tão gostosa de ler como as telas dos modelos tradicionais.
          Sobre o teste, sim, por favor, comente sobre o resultado. Acho que isso é um assunto que deve interessar para outros leitores também.
          E se você tiver alguma dúvida, talvez eu possa ajudar, já venho usando o Calibre há algum tempo.
          Obrigada novamente e um grande abraço!

      • Olá. Bom, o Kindle chegou e achei incrível. Eu tinha dois livros em PDF que enviei por e-mail para a Amazon e finalmente tive estímulo para ler ;). Ele é exatamente o que eu esperava: Confortável para ler e super leve. Estou satisfeito. Em relação à quebra de DRM, mesmo com o Calibre e seus pluguins devidamente instalados (do link sugerido por você) não consegui retirar o DRM de duas revistas no formato ePUB que eu havia adquirido no Gato Sabido para ler no PC. Segui religiosamente os passos fornecidos pelo próprio.txt dos arquivos. Se tiver mais alguma informação a respeito… mas em relação ao Kindle, sem palavras… vale muitíssimo a pena. Obrigado.

        • João, fico feliz de ver que você gostou muito do seu Kindle, já percebi que ele será bastante útil para você.
          Sobre a remoção do DRM, eu dei uma olhada nos arquivos de plugin, e fiquei em dúvida se eles podem remover o DRM da loja Gato Sabido… Eles falam em nomes de outras lojas, mas não tenho certeza. Eu sei que eles funcionam com o da loja eReader, que foi recentemente desativada, e com o Kindle.
          Vou dar mais uma procurada e ver se encontro mais alguma informação. De qualquer forma, estou planejando um tutorial mostrando como usar estes plugins do Calibre, aí colocarei o passo-a-passo em detalhes.
          Vou ver se encontro mais alguma informação e te darei um retorno.
          Abraços!

  7. Parabéns pelo review, comentários e impressões sobre o aparelho. Simplesmente fantástico. Parabéns! Aproveito a oportunidade e pergunto: será que vale a pena investir no Kindle Paperwhite ou o vendido no Brasil já está de bom tamanho? O dicionário PT-PT funciona independentemente da origem do aparelho? Obrigado.

    • Daniel, muito obrigada pelas suas palavras!

      Sobre sua dúvida, se você tiver fácil acesso a outros modelos do Kindle, eu acho que vale mais a pena. Eu ainda não experimentei o Paperwhite, não o vi pessoalmente. Eu gostaria de checar como é a tela dele, se também não cansa a vista como os outros. Mas tem também o Kindle Touch, com touchscreen, que eu acho melhor do que o modelo vendido aqui no Brasil. Eu costumo anotar bastante e marcar trechos nos livros que vou lendo, e o touchscreen ajuda bastante (o meu modelo não tem e eu sinto falta). Portanto, se você tiver fácil acesso para comprar os outros modelos, eu recomendaria no mínimo o Kindle Touch, e talvez o Paperwhite se a tela dele for realmente boa.
      Sobre o dicionário, o funcionamento dele é bem inteligente: a primeira vez que você pesquisar uma palavra, ele vai pedir para você baixar o dicionário daquela língua. Por exemplo, se você estiver lendo um livro em português e procurar uma palavra pela primeira vez, o Kindle vai ver que você não tem este dicionário e vai mostrar uma mensagem para você confirmar o download dele (gratuito). Depois de finalizado o download, você vai poder pesquisar palavras em português à vontade. Se depois de um tempo você estiver lendo um livro em inglês e pesquisar uma palavra, ele verá que não tem aquele outro dicionário e pedirá para baixar. E assim por diante, conforme você estiver lendo livros em outras línguas. Ou seja, não importa aonde você comprou seu Kindle, o que vale é a língua do livro que você está lendo. Ficou claro?

      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.

      Um grande abraço!

  8. Excelente texto e blog Cris (já adicionei aos meus feeds).

    Uma dúvida, como funciona a 3G gratuita? Ele já vem com um chip e dá pra usar em qualquer lugar onde tenha sinal? Ou preciso colocar um chip aqui? Tenho um amigo vindo dos EUA e pensei no Paperwhite 3G.

    • Emerson, muito obrigada pelo comentário! Fico feliz de você ter gostado do blog.

      Sobre sua pergunta, eu possuo o Kindle Keyboard 3G. Ele já vem com chip ao qual eu nem tenho acesso (não dá para tirar, ele fica dentro do aparelho, inacessível). Esse chip é provido pela Amazon mesmo, e o uso do 3G é realmente gratuito. Eu já usei em vários lugares, inclusive em locais onde meu celular não pegava sinal (TIM e Claro). Eu também já usei este serviço nos Estados Unidos. Onde você estiver ele procura e se tiver sinal ele ativa o 3G ou Edge.
      Para usar é bem simples: você só precisa ativar o wireless; se ele detectar uma rede wi-fi (aberta ou uma que você tenha configurado), ele conecta por wi-fi; se não detectar, ele ativa o 3G.
      Você pode acessar a loja da Amazon para comprar livros, pode baixar os livros, sincronizar, pode até acessar a Internet num browser bem simplório (é bem ruim visualmente falando e lento, não conte com ele a menos que seja uma emergência).
      Eu costumo usar o 3G quando viajo, pois nem sempre tenho wi-fi acessível.
      Se você tiver a possibilidade de comprar um Kindle com 3G, e deseja ter acesso para baixar livros e sincronizar mesmo sem ter uma rede wi-fi por perto, então é um bom negócio para você.

      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.

      Um grande abraço!

      • Oi Cris, obrigado pela resposta.
        Agora você me colocou uma outra dúvida, hehe.
        Tive a impressão de ter lido no site da Amazon que o 3G serve só pra baixar livros, pra navegar na web seria preciso o wifi. Estou errado então?
        Abs

        • Emerson, eu já usei o 3G no meu Kindle Keyboard 3G para acessar sites externos como meu email e site do banco, por isso achei estranho sua pergunta. Fui conferir no site da Amazon, e parece-me que você está correto em relação ao Paperwhite, veja o que diz o site da Amazon com relação a este modelo do Kindle:
          “Kindle Paperwhite 3G enables you to connect to the Kindle Store and access Wikipedia – all over 3G or Wi-Fi. Experimental web browsing on other websites is only available over Wi-Fi.”
          Portanto, no Paperwhite, só dá para acessar a Kindle Store e a Wikipedia no browser via 3G.
          Neste caso, eu sugiro que você avalie se isso pode ser realmente necessário para você (poder apenas comprar e baixar livros e Wikipedia em locais onde você não tenha wi-fi). Se você costuma viajar bastante, talvez seja um bom recurso para ter disponível. Se não, talvez seja melhor ficar com o Kindle Paperwhite sem 3G mesmo, se você costuma ter redes wi-fi acessíveis para você (casa, escritório, etc).
          Agradeço você ter levantado esta questão, eu não sabia desta particularidade do Paperwhite.
          Se tiver mais alguma dúvida, pode falar.
          Abraços!

  9. Ives Leocelso Silva Costa 13 de janeiro de 2013 at 14:22

    Excelente artigo, muito esclarecedor. Obrigado!

  10. Oi, moça. Olha, sinceramente você me ajudou a não fazer uma burrada. Quero comprar um Kindle há tempos, mas nunca o fiz por causa da ausência da assistência técnica no Brasil e pelo meu azar fátuo com compras de eletro eletrônicos. Eu vou comprar um, mas vou esperar o lançamento dos modelos com Touch Screen >.<
    Gostei mesmo do blog e vou recomendar aos meus amigos que querem adquirir um também.
    Sucesso ;)

    • Opa, que ótima notícia, João! Mas vou te falar, o preço com impostos ficou bem salgadinho, não é? Eu queria ver um Paperwhite pessoalmente, pois acho difícil ele ser melhor que o e-Ink para ler. A tela iluminada é uma ideia legal, mas se a tela incomodar os olhos, não adianta muita coisa… Agora, vamos esperar chegar pra vender aqui no Brasil, que espero que seja logo!

  11. eu ainda fico um pouco confusa com relação aos modelos… queria um que não cansasse os olhos durante a leitura como acontece com computadores (e touch, de preferência), mas, ao mesmo tempo, tb queria um para “carregar” os arquivos em pdf (com imagens) que os professores mandam. é possível com o kindle??

    • Dina, obrigada pela visita e pelo comentário.

      Respondendo sua pergunta, na minha opinião pessoal eu prefiro ler arquivos PDF no tablet ao invés do Kindle, principalmente por causa da navegação (meu Kindle não tem touchscreen, a navegação é por botões). Isso não quer dizer que não dê para ler. Dependendo do PDF, dá para ler sim e muito bem no Kindle, principalmente quando a fonte original nas páginas do PDF não é muito pequena (assim não precisa ficar dando zoom, o que atrapalha um pouco a leitura).

      Se você prefere a tela touchscreen, neste caso os modelos que te interessam da família Kindle são o Kindle Touch ou Paperwhite, mas eles ainda não são vendidos no Brasil. Dá para comprar na loja americana da Amazon, mas fica muito caro por causa dos impostos.

      O que eu sugiro para você é dar uma olhada no Kobo Touch, que é um concorrente do Kindle. Eu ainda não tive a oportunidade de usá-lo para poder dar minha opinião, mas os modelos vendidos aqui no Brasil tem touchscreen e pelo que li em alguns sites ele trabalha melhor com arquivos PDF do que o Kindle.

      Ao avaliar se você prefere o Kindle ou o Kobo, além das características de cada um, leve também em consideração as lojas de livros que os acompanham. Pesquise os títulos (por exemplo, da Amazon brasileira e da Livraria Cultura) para ver se há conteúdo que te agrade para o dispositivo que você pretende adquirir.

      Eu pretendo futuramente escrever mais sobre o Kobo neste blog também, fique ligada.
      E para mais informações sobre o Kobo, dê uma olhada no site da Livraria Cultura:

      http://www.livrariacultura.com.br/kobo/

      Um grande abraço!

  12. Olá tudo bem? gostaria de tirar algumas dúvidas sobre o Kindle.

    Nunca fui muito chegado a leitura mas ultimamente tenho tomado muito gosto pela leitura e quero fazer disso um habito. leio um livro ou outro e quando faço isso uso o notebook que é bastante desconfortável. Gostaria de economizar pois fiz uma cotação dos meus próximos livros e o preço ficou bastante salgado. Vi um Klindler vendendo no site do ponto frio como você até mencionou em um os comentários , gostaria de saber se você acha se seria um bom investimento adquirir aquele modelo? visto que com esse aparelho da pra economizar bastante em comparação aos livros de papel e seria bastante confortável pelo tamanho e mobilidade ^^

    Abraço!!!

    • Oi Vinícius! Agradeço sua visita ao site!
      Primeiramente, deixe-me cumprimentá-lo por essa sua iniciativa de tomar mais gosto pela leitura, isso com certeza vai te beneficiar muito, parabéns!
      Quanto à sua pergunta, se você está hoje lendo na tela do computador, com certeza o Kindle será muito mais agradável para você. A questão é se vai valer a pena o investimento. Se você lê em inglês, eu diria que não há dúvida, pois há muita coisa boa com preços irrisórios ou até gratuitos em inglês na loja da Amazon. O seu Kindle já se pagaria muito rapidamente. Se for contar apenas com os títulos em português, a vantagem financeira não é tão grande assim ainda, mas há outras vantagens para o Kindle em relação aos livros de papel que eu comentei no artigo.
      Se você mora em São Paulo e se for possível, eu te recomendaria dar um pulo no Shopping Morumbi, onde há um stand do Kindle, você poderá ver o aparelho pessoalmente, mexer nele, tirar dúvidas com o pessoal treinado do stand (ouvi falar que eles conhecem bem), acho que isso ajudaria muito na sua decisão.
      Lembre-se que o Kindle vendido no Brasil não tem touchscreen, mas se você não está acostumado com isso de outros dispositivos, acredito que não sentirá falta (a menos que você tenha o hábito de fazer muitas anotações nos livros, pois escrever com o teclado virtual sem touchscreen é incômodo).
      Eu sugiro que você leia o post que eu escrevi sobre o Kindle e os tablets, para você checar se seria mais interessante pra você comprar um tablet e instalar a app do Kindle nele:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Kindle ou tablet, ou mesmo um smartphone, eu recomendo fortemente que você adquira um leitor portátil, eu acredito que isso irá te ajudar bastante na leitura. Na minha opinião pessoal, destas opções eu ainda prefiro o Kindle para leitura, mas leia o artigo que mencionei para ver se é o caso para você também.
      Espero ter ajudado. Se tiver mais alguma dúvida, é só perguntar.
      Um grando abraço!

  13. Oi, Cris. Gostei bastante do seu artigo e gostaria de agradecê-la pelas informações. Uma dúvida que ainda tenho é se posso ler arquivos pdf com apresentações. Estou estudando e tenho muitos arquivos de apresentações das matérias em pdf… Obrigada

    • Luciana, muito obrigada pelo seu comentário.

      Estou atualmente trabalhando num artigo sobre a leitura de arquivos PDF no Kindle, onde estou colocando alguns exemplos (com fotos do meu Kindle mostrando os arquivos), pois melhor do que explicar é ver, não é?
      Mas enquanto eu não publico este artigo, o que eu posso te dizer é o seguinte: o grande segredo de ler bem os arquivos PDF no Kindle é o tamanho das letras e o contraste das páginas.
      O tamanho das letras é importante pois, se elas forem grandes o suficiente para você ler com a página inteira na tela, sem precisar dar zoom, isso não vai incomodar na navegação (principalmente no seu caso, se você tiver que dar zoom em slides pode ficar bem ruim para ler, tendo que deslocar a imagem para a direita e esquerda para ler a linha toda).
      E o contraste é por que o Kindle apresenta imagens em tons de cinza, não tem cor. Então se houver por exemplo um azul escuro perto de um verde, vai parecer a mesma coisa na tela do Kindle. O ideal é que as letras sejam bem escuras em um fundo bem mais claro ou vice versa.
      Mas dá uma pensada se não vale mais a pena pra você um tablet. Dá uma olhada neste artigo:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Por outro lado, se a questão do preço pesar para você, é melhor o Kindle (ou o Kobo) mesmo. Melhor um ótimo e-reader e não tão excelente leitor de PDF, do que um tablet que seja ruim e não faça bem nem uma coisa nem outra, entende?. Ou seja, na faixa de preço do Kindle/Kobo, opte por um deles e não por um tablet.
      Não sei se consegui te ajudar ou colocar mais dúvida ainda… Mas se tiver mais alguma pergunta, pode falar!

      Um grande abraço!

  14. Optei pelo Kindle. Pesquisando os valores dos e-readers e dos e-books, percebi que o leitor da Amazon é mais compensador, pois geralmente os preços dos livros são mais acessíveis que dos concorrentes.

    • Quando a gente escolhe um e-reader, escolhe mais do que o aparelho em si, mas como você disse acaba escolhendo também toda a estrutura da empresa que está associada a ele.
      Eu ainda não conheço a fundo o serviço dos concorrentes (como a Livraria Cultura), mas estou muito satisfeita com a estrutura da Amazon.
      Abraços!

  15. O kindle parece realmente ser muito bom, mas no meu caso, em que estou escrevendo um livro, é possivel escrever nele ou o uso do teclado é restrito a comentários apenas?

    • Gustavo, o Kindle não tem editor de textos. Os ebooks não podem ser editados, mesmo que seja um arquivo pessoal seu. Com o teclado você consegue colocar anotações e usar o browser para navegar na web (para digitar o endereço do site, por exemplo).
      Se você precisa editar arquivos, então eu recomendo que você avalie a possibilidade de adquirir um tablet. Eu escrevi um artigo que acho que vai te ajudar, dá uma olhada: Qual é melhor para você, o Kindle ou um tablet?
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

  16. Amei o texto, estava cheia de dúvidas sobre o kindle e se valia mesmo a pena. Acabei de passar na faculdade e estou pensando em comprar um para colocar alguns livros nele.

    E isso me gerou algumas dúvidas, e-books não comprados na loja da amazon, ou algum que porventura eu achar no google, dá para armazenar e ler nele?

    E sobre espaço de armazenamento, tem espaço para cartão SD?

  17. Amei o texto, estava cheia de dúvidas sobre o kindle e se valia mesmo a
    pena. Acabei de passar na faculdade e estou pensando em comprar um para
    colocar alguns livros nele.

    E isso me gerou algumas dúvidas,
    e-books não comprados na loja da amazon, ou algum que porventura eu
    achar no google, dá para armazenar e ler nele?

    E sobre espaço de armazenamento, tem espaço para cartão SD?

    • Juuh, obrigada pelo seu comentário!
      Você pode ler no Kindle tanto ebooks comprados na Amazon quanto arquivos pessoais seus, desde que estejam nos formatos suportados (PDF, MOBI, TXT). Você pode também converter de outros formatos para o MOBI, se for o caso. Veja o artigo abaixo que eu explico como fazer isso:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-converter-ebooks/
      Sobre o espaço, ele não tem entrada para cartão SD não. Portanto ele só tem o espaço interno (menos de 2GB na prática, no caso do modelo vendido no Brasil) para abrigar seus ebooks. Mas lembrando que os ebooks que você compra na Amazon você poderá removê-los quando quiser do Kindle que eles continuam disponíveis na sua biblioteca (na Amazon) e você poderá baixá-los novamente quando quiser. Além disso, você pode usar até 5GB nos servidores da Amazon para colocar arquivos pessoais seus. Veja mais informações em:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-transferir-arquivos-para-o-kindle-por-email/
      Espero ter respondido suas perguntas. Se tiver mais alguma dúvida, é só falar.
      Um grande abraço!

  18. Nossa, isso sim é um texto explicativo. Achei quase tudo que queria saber sobre o kindle aqui!!! Parabens! Só tenho mais uma dúvida. Meu irmao comprou um Kindle Paperwhite na Alemanha, onde ele mora, pra me dar de presente, mas agora ele esta em duvida. Sera que funciona aqui no Brasil? Eu posso usa-lo para comprar e ler livros na amazon brasileira e na americana?

    • Ana Paula, muito obrigada pelo seu comentário!
      Sobre sua dúvida, você conseguirá usá-lo sim. O importante para o Kindle é o usuário com o qual você o registra, que é o usuário de uma das lojas da Amazon.
      O porém é que o usuário só compra em na loja de um único país. Ou seja, se você criar seu usuário na loja brasileira, não poderá comprar ebooks na loja americana. A boa notícia é que você encontra todos os títulos que estão disponíveis para América Latina na loja americana aqui na loja brasileira, com a vantagem de pagar em Reais e não precisar pagar IOF (por não usar dólares, que ocorreria se comprasse na loja americana). Eu recomendo a você criar seu usuário na loja brasileira mesmo.
      Acho que este post vai te ajudar a entender um pouco melhor a questão das duas lojas:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-migrar-para-a-loja-brasileira-da-amazon/
      Sugiro também este post para você começar a explorar seu Kindle:
      http://www.vidasempapel.com.br/comprei-um-kindle/
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

  19. creio q minhas dúvidas acabaram, vou aderir, estou com muita dificuldade em segurar livros mais pesados e adoro ler na cama, antes de dormir. Um hábito q estou abandonando por causa do peso de alguns livros. Adorei suas informações.

  20. Primeiramente parabéns pelo ótimo texto, rs.

    Bom, começarei em alguns meses minha faculdade de direito, e estava interessada em comprar o Kindle, pois os livros de direito, além de caros são bem pesados. (Compraria no caso o Kindle Paperwhite, que começou a ser vendido hoje no Brasil). Você acha que ele atenderia às minhas necessidades ou seria ‘dinheiro jogado fora’? kkk

    • Oi Vanessa! Agradeço seu comentário, muito obrigada!
      Sobre sua pergunta, eu imagino que você lerá muito na faculdade, e provavelmente irá marcar trechos e fazer anotações durante suas leituras, não é? Se for assim, acredito que o Kindle (principalmente o Paperwhite) será muito útil pra você.
      A dúvida que eu fico é se seria mais útil para você um Kindle ou um tablet com o aplicativo Kindle. Dê uma lida neste artigo que eu escrevi sobre isso:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Se você decidir por um tablet, você poderá instalar o aplicativo Kindle nele e ter as mesmas funcionalidades do Kindle (com exceção da tela, que no Kindle é mais agradável para leituras prolongadas).
      É importante também destacar que antes de comprar, verifique se os livros que você pretende ler já estão disponíveis na Amazon, ou se estes livros serão disponibilizados pela sua faculdade em formato digital, para garantir que você poderá lê-los no Kindle.
      Espero ter ajudado.
      Um grande abraço!

  21. Excelente review! Muito completo. Tenho uma pergunta Chris, não gosto de ler no computador e também não gostaria de imprimir todos meus materiais de faculdade, ou seja gostaria apenas de colocar arquivos em pdf (apenas textos) para não ter que lê-los sempre no pc, minha pergunta é a seguinte, o modelo do kindle vendido no Brasil me parece muito pequeno, ele é realmente pequeno? mesmo sendo pequeno é confortável?

    • Tuily, muito obrigada pelo seu comentário!
      Na minha opinião, o tamanho do Kindle é excelente. Ele é de um tamanho que você conseguirá ler bem o conteúdo e ainda manuseá-lo com uma única mão. O meu é o modelo que tem o teclado, e é um pouquinho maior do que os modelos vendidos aqui no Brasil, e eu sempre quis que ele fosse um pouco menor ;-)
      Quanto a arquivos, se você possui o material da faculdade em texto simples, não converta para PDF não! O formato PDF, embora na tela e na impressão fique bonito, é totalmente engessado. Você não consegue por exemplo mudar a fonte do texto, espaçamento entre linhas ou margens, que é uma das grandes vantagens dos e-readers como o Kindle.
      Se você tiver arquivos em formato PDF, poderá usá-los sim, não se preocupe. Só que pode ser que a letra fique um pouco pequena na tela. Neste caso, a solução é ler com o Kindle “deitado” na horizontal. Assim você ganha mais espaço na largura da página para que o PDF fique melhor na tela.
      E quanto aos seus textos que não estão no formato PDF, você pode usá-los em formato texto simples mesmo, é muito melhor pois você poderá ajustar as configurações de fonte que eu mencionei. Você pode copiar estes arquivos manualmente via cabo USB para o Kindle ou enviá-los por email (neste último caso, seus arquivos ficarão na sua biblioteca pessoal na Amazon). Veja mais informações sobre isso no seguinte post:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-baixar-ebooks-no-kindle/
      O melhor formato para usar no Kindle, fora o formato nativo AZW, é o MOBI. Você pode converter de outros formatos para o MOBI usando o Calibre, como eu explico neste post:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-converter-ebooks/
      Espero ter ajudado. Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      • Obrigado Cris, me ajudou mesmo, agora com certeza vou adquirir um!
        Muito obrigado!

      • Um amigo acabou de comprar um Kindle Paperwhite e depois que dei uma fuçada nele fiquei com muita vontade de comprar um justamente para usar com os textos em pdf da faculdade que faço à distância. Lendo o post e depois do comentário do Tuily e de sua resposta Cris, estou mais convencido que será ideal mesmo pra mim, ao invés de um tablet.
        Vou dar uma lida no post que recomendou sobre conversores de texto… até lá!

        • Théo,
          Muito obrigada pelo seu comentário, fico feliz que as informações deste artigo tenham sido úteis. Sugiro que você dê uma olhada também neste post aqui:
          http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
          Um grande abraço!

          • Oi Cris,
            Valeu pela indicação de leitura.
            Meu kindle paperwithe chegou e é mesmo o que eu precisava. Mesmo o pdf não sendo o melhor formato, estou achando perfeito pra ler o material da faculdade!
            Quanto ao Calibre, estou tendo dificuldade pra converter .pdf ou mesmo .docx para .mobi. A configuração do texto não fica boa, principalmente quando há tabelas.

          • Théo,
            Não sei se você já viu, mas eu tenho um artigo que explica como fazer conversões de formato de arquivos no Calibre:
            http://www.vidasempapel.com.br/como-converter-ebooks/
            No entanto, já devo te avisar que ele não converte do formato DOCX. O que o próprio pessoal do Calibre recomenda é que você abra o DOCX no Word, salve em formato HTML, e aí use o Calibre para converter do HTML para o MOBI (no caso do Kindle).
            Quanto ao formato PDF, a documentação do Calibre também alerta que a conversão pode não funcionar muito bem, principalmente em alguns casos como de tabelas e textos em duas colunas, infelizmente.
            Eu costumo recomendar para o leitor tentar utilizar o arquivo em formato PDF no original mesmo, sem tentar converter, pois o formato PDF é muito problemático em conversões.
            Um tentativa que você pode fazer é converter o arquivo através da Amazon, se não tiver jeito de usá-lo no formato PDF original. Para isso, basta enviá-lo por email para o endereço do seu Kindle, usando a palavra “convert” no assunto do email. Veja mais detalhes no artigo abaixo:
            http://www.vidasempapel.com.br/como-transferir-arquivos-para-o-kindle-por-email/
            Avise se tiver mais alguma dúvida.
            Abraços!

  22. Por favor vc pode me informar se no Kindle Fire (http://www.amazon.com/gp/product/B008GFRBBW/ref=kindle_dp_comp) poderei editar texto, e se poderei adaptar algum teclado? Estava em dúvida entre IPAD e o Tablet sansumg, mas descobri o Kindle no site da amazom e me intereressei.. como minha necessidade é editar texto , ler artigos, e pesquisar na web e viajo td mês, carregar meu note de 15 polegadas tem ficado muito cansativo..obrigada

    • Sabrina, eu nunca usei o Kindle Fire, não sei se posso te ajudar muito. Embora ele seja um tablet Android, pelo que eu li a Amazon customizou-o bastante, então tem muita coisa que dá para fazer no Android que não dá no Kindle Fire. Um dos exemplos é que você não pode baixar apps do Google Play, apenas da própria Amazon. E da última vez que eu tinha checado, somente residentes nos Estados Unidos podem comprar apps na loja da Amazon (ou seja, a menos que você more lá, você não conseguiria comprar nenhuma app pra ele).
      Além disso, os tablets em geral só vem com uma app genérica de notas. Se você quiser um editor de textos mais poderoso, terá que comprar uma app para isso. No caso do iPad, existem inúmeras opções, incluindo o Pages (que é o editor da Apple, muito bom).
      E se você precisa editar textos profissionais (com formatação mais complexa do que o simples negrito, itálico, etc), eu penso que seria melhor para você um ultrabook ou um netbook, na minha opinião, pois você vai sentir falta de um mouse ao usar o tablet para edição de textos mais massiva.
      Eu normalmente faço textos sem formatação nenhuma no tablet e deixo para formatá-lo no notebook mesmo, que o mouse ajuda muito pra isso.
      Para ler artigos e navegar na web, acredito que qualquer tablet te atenderá muito bem e será realmente bem mais prático do que o notebook.
      Acho que vale a pena pesquisar um pouco mais sobre estas questões que eu coloquei, e veja se você consegue com um amigo ou mesmo numa loja dar uma olhada num tablet para ver como é a edição de textos nele, para ver se te atende.
      Espero ter ajudado.
      Um grande abraço!

  23. Cris,
    Acabei de adquirir meu Kindle e estou apanhando muito. Leio baseando-me pelo número da página, leio dez páginas por dia. Acabei de baixar uma amostra e … não tem o número das páginas, o que tem é uma porcentagem!! Não tem como eu saber em que página estou? O Kindle não mostra a página que estou lendo?

    • Odilon,
      Ao contrário de um livro impresso, as páginas de um ebook podem variar bastante. Se eu e você estivermos lendo exatamente o mesmo ebook no nosso Kindle, mas se eu usar uma fonte diferente da sua, isso já fará com que eu veja uma página que começa e termina em pontos diferentes do que você vê.
      Peço que você leia o artigo abaixo, onde eu explico em muito mais detalhes como funciona a contagem de páginas, e você também entenderá por que você viu um contador de páginas em um ebook e não viu no outro:
      http://www.vidasempapel.com.br/paginas-nos-ebooks/
      Acredito que este artigo responderá as suas dúvidas, mas se precisar de mais alguma coisa, é só perguntar.
      Um grande abraço!

  24. Cris, tenho um E-reader da Sony, porém ele anda meio encostado por uma série de fatores, a principal é a dificuldade de passar livros para o e-reader, pois ele não possui Wi-fi e o app de transferencia da sony é ineficaz e trava no meu computador.

    Devido a isso eu só consigo passar livros por cartão SD depois de muitos minutos de dor de cabeça.

    Estou cogitando em comprar o Kindle PaperWhite, ou um Kindle Fire, mas tenho medo de o PaperWhite tenha o mesmo destino (o que eu acho que não aconteceria pois eu leio bastante, mas geralmente em livros físicos).

    Vou pro Chile daqui a duas semanas e gostaria de comprar algum dos dois caso eu encontre (ou caso o contrário o PaperWhite no brasil), gostaria de saber sua opnião sobre o assunto, vale mesmo a pena investir em um Kindle sendo que eu já tenho um E-Reader Sony

    • Guilherme, que pena que você teve essa dificuldade toda com o e-reader da Sony. Eu sinceramente não acredito que você terá este tipo de problema com o e-reader Kindle, já que além de wi-fi (e 3G, em alguns modelos), se você conectar o Kindle ao seu computador com cabo USB, ele aparece como se fosse um pendrive, aí é só copiar os arquivos para ele (não sei se é assim também com o Kindle Fire, eu nunca o usei).
      A grande vantagem de usar wi-fi é poder sincronizar a leitura, além de poder baixar os ebooks.
      Quanto a escolher um Kindle Paperwhite ou Kindle Fire, eles são bem diferentes. O primeiro é um e-reader, o segundo é um tablet. É importante você identificar o que espera do dispositivo para escolher a melhor opção para você. Eu sugiro você ler o seguinte artigo, que fala sobre isso:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Acredito que este artigo irá te ajudar.
      Outra questão importante é que a loja brasileira da Amazon não vende aplicativos para o Kindle Fire, então se você comprá-lo, você terá que criar um usuário na loja americana, e não terá acesso aos livros em português que são vendidos na loja brasileira. Ou seja, você terá que escolher entre poder baixar apps para o Kindle Fire ou baixar livros em português. Você não terá este problema com os e-readers Kindle, como o Paperwhite, pois eles não usam aplicativos externos.
      E veja também os e-readers da Kobo, eles também são muito bons e pode ser que te atendam:
      http://www.vidasempapel.com.br/avaliacao-do-kobo-glo/
      Se optar pelo Kobo, aí você não poderá comprar ebooks na Amazon, mas poderá comprar em várias outras lojas como a Livraria Cultura.
      Dê uma verificada nisso tudo que eu falei, e se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      O mais importante de tudo: se você gosta de ler, eu não tenho dúvida de que valerá a pena comprar um e-reader. Só resta analisar qual é a melhor opção para você.
      Um grande abraço!

      • Esse erra o modelo que eu comprei http://www.tecmundo.com.br/sony/3487-analise-sony-reader-touch-edition-prs-600.htm
        só li uns 3 livros com ele, e tenho um problema pra sincronizar, como eu disse ele nao tem Wi Fi e veio com problema não sincronizando com o pc sendo que só consigo sincronizar através do cartão SD. o Touch dele é razoável, embora eu costumo usar os botões para virar a página, e por causa disso fiquei tentado a comprar o modelo simples, mas eu gostei da funcionalidade que eu li que o paperwhite estima quanto tempo falta para terminar o capítulo e o livro, o que é no mínimo interessante.O que voce me recomenda? O Kindle ou o Kindle Paperwhite, Ps: Eu dei uma olhada no Kobo mas eu acho que vou ficar mesmo com algum Kindle. Descartei o fire por causa dos apps

        • Guilherme, entre o Kindle (o básico) e o Kindle Paperwhite, acredito que as principais funcionalidades que você encontrará são a tela touch e a iluminação embutida, ambos no Paperwhite.
          O meu Kindle não tem tela touch, e eu sinto falta, sendo sincera. E também adoraria que ele tivesse alguma iluminação, pois facilitaria bastante a minha vida.
          Se você tem os recursos ($$$) para bancar a diferença entre eles, não há dúvida que o Paperwhite é a melhor opção. Mas se você quer economizar, avalie o quão importante é para você a tela touch e a iluminação. Por exemplo: você costuma ler a noite? Costuma fazer anotações? Você acha que terá uma grande biblioteca? Estas perguntas, se respondidas afirmativamente, te levam a escolher o Paperwhite. Se estes pontos não forem críticos, o Kindle básico pode te atender.
          Espero ter ajudado. Se tiver mais alguma pergunta, pode mandar! ;-)
          Um grande abraço!

  25. Primeiro, parabéns Cris pelo post.

    Fico muito feliz quando encontro blogs como esse, preocupados em ajudar a comunidade com opiniões sinceras e de qualidade.

    Agora em maio/13 viajei para os EUA e comprei o Kindle Paperwhite. Apesar do pouco tempo de uso, o estou adorando!

    Cheguei a escrever um post explicando porque escolhi o Kindle ao iPad (http://www.brunocunha.com/blog/tecnologia/kindle-vs-ipad-por-que-um-fa-fanatico-pela-apple-escolheu-a-amazon/ ), mas pretendo escrever outro contando também a minha experiência. Usarei o seu post como referência com certeza!

    Já adicionei aqui nos favoritos.

    []s!

    • Bruno, muito obrigada pelo seu comentário.
      Eu gostei do seu post e do seu site, também estou colocando aqui nos meus favoritos. Acho que a ideia é essa mesma, você tem que avaliar o que você precisa e qual dispositivo te servirá melhor. Na minha opinião, a sua avaliação foi coerente e sua escolha muito bem embasada, parabéns.
      OBS: eu editei seu comentário original para colocar um espaço em branco ao final da URL do seu post, antes do fecha parêntesis, pois por algum motivo o WordPress/Disqus estava juntando tudo e gerando uma URL inexistente (404) quando eu tentava acessar. Agora está OK.
      Um grande abraço!

  26. Olá Cris,
    Adorei o post! Parabéns!
    Eu estudo para concursos públicos da área jurídica e não sou muito ligada em tecnologia (aliás, tenho dificuldades em mexer com tudo que é muito moderno, apesar de ter apenas 25 anos… hehe). Sempre comprei os livros de papel mesmo, em que eu podia grifar e fazer as minhas anotações, sem ficar com os olhos cansados depois de algum tempo de estudo.
    Mas a ideia de ter sempre comigo em mãos vários volumes de coleções que pesam toneladas de papel e ainda poder ler sem maltratar meus olhos realmente me atrai! =)
    Estava em dúvida entre um tablet e um Kindle. Mas como minha necessidade essencial é a leitura, achei que o Kindle seria a melhor opção.
    Pelo que vi no site da Amazon brasileira, ainda não há muitos livros técnicos da área jurídica a disposição, então gostaria de saber quais as outras fontes de obtenção de e-books, gratuitos ou não. Tenho no meu pen-drive aquele Calibre, mas ainda não sei direito como funciona… posso usar os livros que obtive pelo Calbre para ler no Kindle? E tem como baixar o Calibre no Kindle?
    Outra coisa, tenho alguns arquivos em PDF e, pelo que li nos outros comentários, é possível ler no Kindle, apesar de algumas dificuldades. Mas eu posso fazer anotações e marcar texto no PDF tbm?
    E mais uma dúvida: quando estou estudando, às vezes preciso fazer algumas consultas em sites de Tribunais, por exemplo. Vc sabe me dizer se eu conseguiria acessar esses sites pelo 3G ou WI-FI do Kindle?
    Muito obrigada!!!

    • Fabiane,
      Vamos ver se consigo responder todas as súas dúvidas. Se faltar alguma coisa, pode perguntar de novo, OK? Vamos lá…
      Eu me lembro de uma outra leitora que já havia perguntado sobre conteúdo jurídico para o Kindle, e de fato não tem muita coisa na Amazon. Se não me engano, eu encontrei um acervo maior na Livraria Cultura (que trabalha com o Kobo).
      Com relação aos e-readers, o Kindle abre ebooks da Amazon. O Kobo abre ebooks da Cultura, de outras lojas que trabalham com o Adobe Digital Editions, mas não abre da Amazon. Ou seja, ao comprar um e-reader, de certa forma você se fideliza a uma loja. Para mim particularmente isso não é problema pois eu leio muitos ebooks em inglês, e o acervo da Amazon é imenso. Mas não se aplica a você, pois mesmo se você lê em inglês, o sistema jurídico e as leis são diferentes, então não adianta.
      Quanto ao Calibre, você poderá sim copiar ebooks para o Kindle, contanto que eles não tenham DRM (proteção contra cópia) ou se você tiver removido-o dos ebooks. Para isso, basta converter o formato original, se não for suportado pelo Kindle, para o formato MOBI. Se for PDF, é melhor usar no original mesmo. Se você buscar por “Calibre” aqui no site, encontrará várias dicas e tutoriais que eu já publiquei sobre ele, incluindo conversão de formatos e como usá-lo para enviar ebooks para o Kindle.
      Sobre o PDF especificamente, sugiro que você leia este artigo:
      http://www.vidasempapel.com.br/lendo-arquivos-pdf-no-kindle
      E não dá para fazer anotações num PDF no Kindle não.
      Quanto ao acesso à Internet usando o 3G, esse acesso só vale para a loja da Amazon e o Wikipedia, você não pode acessar outros sites. Por wi-fi sim, não tem restrição. Mas vale dizer que o browser é beeeem simplório, não dá para usar “para valer”, só de “quebra-galho” mesmo.
      Enfim, levando em consideração tudo o que você falou, eu acho sinceramente que para você seria melhor um tablet ao invés de um e-reader, principalmente pelo fato de você poder usar um aplicativo de leitura de PDF que permita fazer anotações (eu uso o GoodReader no meu iPad, que é pago mas tem gratuitos excelentes como o Foxit) e também por permitir que você use leitores de várias lojas no mesmo dispositivo. Assim você poderá comprar ebooks de mais de uma loja e ler num único lugar. Veja o artigo de hoje, falei justamente sobre isso:
      http://www.vidasempapel.com.br/aplicativos-para-ler-ebooks-kindle-kobo-e-outros/
      E dê uma olhada também neste artigo sobre a questão de decidir entre um Kindle ou um tablet:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Analise bem, pois há uma considerável diferença de preço entre o Kindle e um tablet. Não vale a pena comprar aqueles tablets xing-ling, se for comprar parta para um iPad ou Samsung Galaxy Tab (dos mais novos) ou Nexus 7 ou 10.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      • Olá Cris, obrigada pela resposta rápida e esclarecedora!

        Pois é, eu andei dando uma olhada na livraria Cultura e tem maior conteúdo jurídico mesmo, mas ainda faltam muitas coisas que eu precisaria buscar em outras lojas. E ouvi dizer que o Kobo trava muito quando é para ler algo em PDF tbm.

        Realmente, essa questão da fidelização a uma loja seria um problema para mim. A não ser que eu utilizasse mais o Calibre mesmo…
        Que bom que vc me esclareceu essa questão, porque eu achava que podia comprar os e-books direto do site da editora e ler no Kindle sem problemas… que pena que não dá… =/

        O ruim é que eu não consigo ler muito tempo em telas como a do computador, por exemplo. Já me disseram que há uma película fosca que vc coloca na tela e facilita a leitura, mas acho que não se compara à tela “de papel” do Kindle né?! E parece que essa película tbm atrapalha a função do touch…

        Além disso, eu acho que não aproveitaria nem a metade das funcionalidades que um tablet oferece, sabe? Tenho receio de investir em algo tão mais caro, por mil e uma utilidades que eu nem precise (jogos, aplicativos, redes sociais,…)

        O ideal seria um Kindle que lesse qualquer e-book e fizesse anotações! rsrs… Mas enfim, nada é perfeito! rsrs…

        Acho que vou esperar pra ver se o conteúdo jurídico das lojas da Amazon e da Cultura aumenta e depois eu decido.

        Muito obrigada pelas informações!!! Ajudou bastante!!!

        Abraços!

        • Fabiane,
          Sobre o Calibre, como eu te disse, ele só trabalha com arquivos sem DRM, ou seja, isso exclui praticamente todos os ebooks comprados. Há como remover o DRM de algumas lojas populares, mas aí é outra questão, e bem polêmica, pois vai contra os termos de uso das lojas.
          Quanto a ler no tablet, eu uso um iPad Mini com uma película fosca, que por sinal melhorou muuuito a interface touch, o dedo desliza com maior facilidade e a sensibilidade parece ser melhor, ao contrário do que se poderia imaginar. Eu recomendo com certeza o uso de uma película fosca sim (não posso garantir que todas são tão boas, mas eu já usei de pelo menos quatro marcas diferentes, e gostei de todas).
          Depois que comprei o iPad Mini, voltei a usar muito mais o tablet para leitura, principalmente de arquivos PDF. Como ele é menor e mais leve que meu iPad anterior, ele é muito mais confortável para isso.
          O que eu sugiro é você tentar encontrar algum amigo que possua um tablet para você experimentar, nem que seja por alguns minutos. Pois eu particularmente detesto ler na tela do computador, e leio sem problemas na tela do meu iPad. Eu só não consigo fazer leituras muito longas sem intervalos, eu diria que no máximo 2 horas em seguida. Mais do que isso, aí eu preciso dar uma parada e deixar meus olhos descansarem por um tempo. Para leituras mais longas, o Kindle realmente é imbatível.
          Agradeço seu comentário, e se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar!
          Abraços!

  27. …olá Cris, obrigado pelas informações sobre o Kindle…contudo restaram algumas dúvidas:
    1° – sou o tipo de leitor que quando encontra uma narrativa que me agrade tenho por hábito ler e reler o mesmo autor (autora) várias vezes….li uma vez que ao comprar o ebook o arquivo ficará disponibilizado somente por algumas semanas!!!. Compro hoje e se eu quiser rele-lo daqui à 2 anos teria de pagar uma taxa de reaquisição…isso procede??
    2° – No tópico de vantagens/desvantagens, você não citou a vantagem de que ao usar o arquivo digital não ocorre o acumulo de bagunça (jornais, revistas, e demais periódicos). O que me leva à segunda dúvida, para ler comic book/hq’s qual é o melhor “gadget” para comprar kindle ou outras marcas de tablets??? Agradeço as informações, assim como a atenção para com as minhas dúvidas…um abraço Sandro

    • Oi Sandro, obrigada por seu comentário!
      Item 1 – Esta informação está incorreta (pelo menos na grande maioria das livrarias que vendem ebooks, como Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, etc). Uma vez que você compra o ebook, você o terá na sua biblioteca, e ele não sairá de lá. Aí você poderá baixá-lo, removê-lo, baixá-lo novamente quando quiser. Não precisa nem ficar com ele no seu e-reader, você poderá baixá-lo novamente a qualquer momento.
      Quem te passou esta informação deve ter se confundido com um serviço que a Amazon oferece para os clientes Prime, onde pode-se emprestar um ebook por mês. Aí sim, o ebook desaparece depois daquele tempo pois é só um empréstimo.
      Item 2 – Sinceramente não sei, mas acredito que seja o tablet. Primeiro por que ele tem ferramentas mais poderosas para lidar com imagens, são coloridos e também várias apps onde você pode comprar HQs oficiais.
      Se você tiver uma história destas numa sequência de imagens, é um pesadelo usar a interface de um e-reader para lê-la, pois mesmo a versão que tem tela de toque é um pouco lenta na resposta, imagina a sequência de cliques para fechar uma imagem e navegar para abrir a outra… Na minha opinião pessoal, é incomodo. Eu realmente sugeriria um tablet.
      Espero ter respondido suas dúvidas.
      Um grande abraço!

  28. Parabéns Cris, muito bom o post! Eu moro na Alemanha e estou querendo dar de natal para minha esposa um Kindle, minha dúvida é: eu conseguirei baixar livros em Portugues estando aqui na Alemanha?(Minha pergunta é justamente por analogia ao que passamos em casa com o Aple TV, só vimos filmes em Alemao ou Ingles… com filme a gente leva numa boa, mas com livro fica muito cansativo ler em Ingles ou Alemao!!!) por isso gostaria de saber se há alguma restricao qto ao download de livros em Portugues!

    Muito obrigado e uma ótima semana!

    Valdiney
    vdysantos@yahoo.com.br

    • Valdiney,
      Esta questão das lojas internacionais realmente é complicada.
      O ponto principal com relação à Amazon é: você pode criar um usuário na loja brasileira para comprar os ebooks daqui se tiver um cartão de crédito com endereço do Brasil. Se você tiver, então pode fazer isso e usar a loja do Brasil para comprar seus ebooks (incluindo os gratuitos). O que vale para o Kindle não é necessariamente de onde ele é comprado, mas qual usuário você utiliza para registrá-lo.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

  29. bom dia. todos os kindles possuem opção de “marcar texto”, uma espécie de grifa texto para realçar a leitura?

    • Rafael,
      Peço desculpas pela demora em te responder.
      Sim, todos os Kindles oferecem esta funcionalidade, incluindo os aplicativos (ou seja, tanto os Kindles físicos quanto os aplicativos fazem isso). Você pode marcar o texto para dar destaque (como se fosse aquelas canetas marca-texto em livros impressos).
      Vale só ressaltar que os arquivos podem bloquear esta funcionalidade, se a editora desejar. Portanto, você pode esbarrar em uma situação onde você não consiga fazer isso num determinado arquivo, mas isso é raro.
      Um grande abraço e um Feliz Natal para você e sua família!

Participe e faça seu comentário