Avaliação e dicas do Kindle Unlimited da Amazon

No post anterior, eu expliquei como funciona o Kindle Unlimited, o serviço de assinatura de ebooks da Amazon. Agora, vou compartilhar com vocês algumas observações sobre o meu período de testes deste serviço, e também vou dar algumas dicas para você usar seu mês de graça para fazer sua própria avaliação.

Avaliação do Kindle Unlimited

Como o uso em si do Kindle Unlimited é semelhante ao uso normal de ebooks na Amazon (a forma como você baixa o ebook, como o lê, como faz e acessa destaques e anotações, como o vê em sua biblioteca, etc), eu vou focar minha análise apenas nos pontos críticos: acervo e preço. Na minha opinião, estes são os dois fatores principais para determinar se o Kindle Unlimited vale a pena ou não, para cada pessoa.

Preço da assinatura

O preço da assinatura do Kindle Unlimited no Brasil é R$19,90. O lado positivo é que ele é inferior aos US$9,99, considerando-se o valor do dólar americano em relação ao real. No câmbio atual, de quando este post foi publicado, o preço da assinatura em dólar convertido para reais seria de R$28,17.

O preço em si não é caro, considerando-se o preço normal de ebooks populares na Amazon (e em outras livrarias online). Como você deve ter percebido, o preço de ebooks nacionais chega por vezes a ser maior até que o de suas versões impressas, inexplicavelmente.

E por falar em preços, muitos leitores consideram este preço alto, e por outro lado, os autores tem estado descontentes por receberem um valor muito baixo pelo empréstimo de cada livro, em média US$1,33 por empréstimo (segundo este artigo do blog Ink, Bits & Pixels).

Isso, com certeza, faz com que autores e editoras que vendem ebooks com preços superiores a US$5,00 se sintam desmotivados a disponibilizar seus ebooks no Kindle Unlimited. Por outro lado, a Amazon não pode aumentar o preço da assinatura, para poder oferecer um melhor pagamento aos autores, pois isso afugentaria os leitores.

E por isso, acabamos vendo o reflexo desta questão no acervo…

Acervo

O acervo é, na minha opinião, o “calcanhar de Aquiles” do Kindle Unlimited. Ao pensar em um serviço de assinaturas, os primeiros títulos que vêm à nossa mente para ler são aqueles mais populares. Por isso, é essencial que o leitor possa encontrar vários títulos que lhe interessem para ser cativado a utilizar um serviço como este.

De forma geral, a grande maioria dos ebooks que fazem parte do Kindle Unlimited são aqueles que são vendidos a preços mais baixos e ebooks auto-publicados. Eu encontrei muitos ebooks que são vendidos por menos de R$5,00, mas tive dificuldades em encontrar no acervo títulos de meu interesse acima de R$20,00.

No meu caso específico, como eu leio muito em inglês, então eu acabo me beneficiando com os títulos disponíveis neste idioma, que são mais numerosos. Mas mesmo assim, sinto falta de títulos mais populares, que normalmente são também mais caros.

Para você ter uma ideia, na minha lista de desejos do Kindle Unlimited, neste momento, eu tenho 44 ebooks, que é até uma quantidade boa. Desta lista, 7 ebooks custam mais do que R$15,00 (o mais caro custa R$23,67); 7 deles custam entre R$10,00 e R$15,00; 20 deles custam entre R$5,00 e R$10,00; 10 deles custam menos que R$5,00.

Como você pode ver, no meu caso específico, eu encontrei mais ebooks que me interessam na faixa entre R$5,00 e R$10,00, e também na faixa abaixo de R$5,00. Fazendo uma conta rápida, eu teria que ler pelo menos 3 ebooks por mês para poupar dinheiro com o Kindle Unlimited em relação à compra destes ebooks (considerando a média de preços).

Vale mencionar que eu coloquei na minha lista muitos títulos que normalmente eu não compraria, mas que, diante da possibilidade de poder lê-los sem pagar mais nada por isso, me interessaram. Ou seja, a princípio nem seria uma economia de dinheiro eu assinar o serviço por causa da maioria destes ebooks, pois eu não os teria comprado.

Kindle Unlimited

Dicas para avaliar o Kindle Unlimited

A Amazon oferece 30 dias de uso gratuito do Kindle Unlimited. Esta é uma ótima oportunidade para testar o serviço e descobrir se ele valerá a pena para você.

Para você aproveitar melhor seu período de testes, vou te dar algumas sugestões…

Pesquise o acervo

Pesquise o acervo da Amazon antes de assinar o serviço. Você pode criar uma lista de desejos específica, e colocar nela os títulos que te interessam ler e que fazem parte do Kindle Unlimited.

Assim, quando você assinar o serviço, não precisará perder tempo procurando ebooks que te interessam, você já terá uma boa seleção na sua lista de desejos.

Além disso, você terá uma boa noção se este serviço poderá ou não valer a pena, dependendo de quantos títulos você encontrar que te interessam e que estão incluídos no Kindle Unlimited.

Escolha o momento oportuno

Para fazer a avaliação usando o mês gratuito, eu sugiro que você faça isso em um período que você tenha tempo livre para ler. Não adianta “queimar” seu mês gratuito numa época que você esteja muito atarefado e correndo o risco de nem ter tempo de ler nada, ou acabar lendo muito pouco.

Dedique a maior quantidade de tempo para leitura que puder durante o período de testes, de preferência determinando um período diário de leitura (pelo menos 30 minutos ao dia), e veja como foi. Se você não conseguir ler mais do que 2 ou 3 ebooks num período onde você tinha mais tempo para ler, então em períodos mais ocupados você lerá ainda menos, e pode ser que não valha a pena continuar com a assinatura.

Mas se você conseguiu ler muitos ebooks, avalie se conseguirá manter um ritmo bom como este depois que o período gratuito terminar.

Lembrando que, como você pode cancelar a assinatura a qualquer momento, nada te impede de mantê-la por alguns meses enquanto você lê os ebooks que encontrou que te interessam, e depois se não encontrar mais nada, poderá cancelá-la.

Não tenha medo de desistir

No período de testes, se você começar a ler um ebook que não te agrada, não tenha receio em abandoná-lo. Senão, você corre o risco de desanimar e perder o mês gratuito tentando se convencer a continuar lendo aquele livro.

Se o livro não agradou, passe para o próximo de sua lista de desejos, e continue sua avaliação.

Teste todos os recursos

Mesmo se você não tem o hábito, durante o período de testes faça anotações, destaque trechos do ebook, para depois você acessá-los. Assim você saberá como fazer para resgatar estas informações mesmo se tiver removido o livro de sua biblioteca.

Conclusão

Eu gostei da ideia do Kindle Unlimited, mas eu gostaria de encontrar mais títulos populares no acervo. E quando digo “livros populares”, eu me refiro àqueles títulos de autores mais conhecidos, seja de que assunto for, seja ficção ou não-ficção.

Enfim, mais do que o preço em si, que eu considero até acessível para quem está acostumado com os altos preços de ebooks no Brasil, o principal fator desmotivador do Kindle Unlimited é o limitado acervo.

Devido a esta questão do acervo ser mais limitado, eu acredito que muitos leitores não encontrarão títulos que os incentivem a assinar o serviço.

Mas eu sugiro que você teste o serviço mesmo assim, pois alguns leitores podem se interessar mesmo que por um período curto. Por isso, eu sugiro que, caso você tenha interesse, siga as dicas que eu dei e faça sua própria avaliação.

Se você já testou o Kindle Unlimited, deixe sua opinião.

Autor: Cristiane Ferreira

Cristiane Ferreira trabalha há 24 anos com Tecnologia da Informação, principalmente na área de Internet. Ela curte tecnologia e gosta muito de escrever, e também gosta de ajudar as pessoas a navegar no mundo dos eletrônicos e Internet.

Compartilhe este artigo no

27 Comentários

  1. Eu estou gostando bastante desse plano, vários livros técnicos em inglês então acaba sendo uma otima escolha assinar, o ruim apenas é lembrar que comprei vários livros que hoje em dia são gratuitos no plano…

    Envie uma resposta
    • Francismar, realmente, tem vários livros técnicos em inglês. Aliás, foi o que eu mais li durante o meu período de testes.
      E quanto a você ter comprado livros que hoje estão disponíveis no Kindle Unlimited, pense que, caso você decida cancelar a assinatura, você ainda terá aqueles ebooks que você comprou 😉
      Obrigada pelo comentário!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  2. Netflix é otimo. Imagino isso funcionando para livros. A ideia da Amazon é perfeita, mas as editoras deveriam deixar de ser mesquinhas no que diz respeito aos ebooks. Primeiro pelo preço, que ainda acho elevado, e segundo em liberar seu acervo para esse serviço.
    Tenho um Kobo e adoro seu blog.

    Alexandre do blog http://doqueeuleio.blogspot.com/

    Envie uma resposta
    • Eu concordo, Alexandre. Assim como o Netflix sofreu um pouco com falta de conteúdo no início, e depois as grandes empresas perceberam que era um bom modelo de negócios e passaram a disponibilizar filmes e seriados, eu espero que o mesmo aconteça com a Amazon e outras empresas que oferecem este tipo de serviço de assinatura de ebooks, e que as editoras e autores percebam que eles podem ganhar com isso.
      E sobre seu blog, eu gostei dele também, bem legal. Acho que os leitores aqui podem gostar também.
      Agradeço seu comentário e elogio! Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  3. Oie Cris, vou fazer o que sugeriu: pesquisar antes quais são os livros disponíveis (português e inglês) que entrariam na minha lista de “desejados” e se for uma lista vasta… compensaria a assinatura, senão prefiro comprar o livro para o meu acervo.

    De fato, estava mesmo tentada a usar o período gratuito sem muita noção de como aproveitar a chance… já entendi que é melhor fazer nas férias ou em feriados prolongados para ler muito….rs

    Envie uma resposta
    • Sim, Carolina, eu acho que com um pouco de planejamento, dá para aproveitar bem melhor o mês gratuito. Eu mesma já cometi o erro de testar um serviço gratuito (na época, o Netflix) em um período conturbado, e acabei aproveitando mal o período de teste e nem tendo a oportunidade de explorar direito o serviço.
      Se você não for viajar, talvez agora no Carnaval seja uma boa oportunidade para começar o teste. Senão, aguarde outra chance melhor, para poder aproveitá-lo bem. Enquanto isso, vai montando sua lista de desejos…
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  4. Cris, considere uma opinião diferente: todos os autores consagrados, dos “livros mais populares” algum dia foram iniciantes desconhecidos, incluindo Paulo Coelho, Eduardo Spohr e André Vianco. Se alguém é um leitor profissional, aquele que lê para escrever resenhas ou coisa assim, e precisa ler só autores consagrados, este serviço não é adequado. Mas tem aquelas pessoas que leem exclusivamente pelo prazer de ler e não importa quem seja o autor, desde que o texto seja bom. Para estas pessoas a quantidade pode valer mais do que a qualidade: leia um trecho de um autor desconhecido, se o texto for bom continue lendo, se não for troque de livro. Com livros comprados isto fica inviável, mas com um serviço do tipo “empreste e devolva” todos tem uma oportunidade incrível, tanto leitores quanto autores.
    É só não desprezar os iniciantes. A garimpagem pode ser muito divertida.
    PS. Se alguém gostar de algum autor novato, compre o livro dele. Isto vai ajudá-lo a se tornar um best-seller algum dia.
    PS2. Eu tenho títulos lá e sou iniciante. Meu estilo de escrita pode ser experimentado gratuitamente nos artigos do blog http://clovisnicacio.blogspot.com
    Muito obrigado. Clóvis.

    Envie uma resposta
    • Clovis, você colocou um ponto importante, e eu concordo contigo. Este perfil de leitor que você descreveu é o perfil perfeito para o Kindle Unlimited.
      E, de fato, para quem curte leitura irá se “esbaldar” com tantos títulos para escolher num serviço como este.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  5. Concordo com sua avaliação, Cris (como sempre). Aderi ao plano, pensando no futuro, como foi com o Netflix. Afinal de contas, R$20 reais é menos que uma refeição e à medida que as pessoas aderirem, o acervo irá crescer.
    Abraço,

    Envie uma resposta
    • Legal, Cristina. Sim, R$20 é bem acessível. E como você disse, o acervo deverá crescer, vamos torcer pra isso.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  6. Olá,
    gostei bastante das dicas, mas acho que considerar os autores iniciantes que estão aderindo com toda força no serviço. São chances de ler muitos livros e que podemos nos surpreender, os consagrados, claro que chamaria muita atenção, mas acho válido ler tantos livros que fico curiosa e que nunca compraria, mas em um serviço como esse daria uma chance.

    Envie uma resposta
    • Vanessa, sim, você tem razão. Para quem não faz questão de ler só best sellers, o Kindle Unlimited é uma excelente forma de conhecer novos autores que, como você disse, talvez não compraria.
      Agradeço o seu comentário!
      Abraços!

      Envie uma resposta
  7. Olá Cris. Evidentemente que se o serviço for cancelado após o mês grátis não se poderá retirar outros livros. Mas fiquei com uma dúvida, terminado o mês grátis a Amazon vai deletar os livros emprestados, ou eles poderão ser mantidos no kindle por tempo indeterminado?

    Envie uma resposta
    • Li melhor os termos no site da Amazon e vi que os livros serão deletados. Peço que não publique meus comentarios. Grato pela atenção.

      Envie uma resposta
    • André, posso relatar o que aconteceu comigo. Assim que o mês expirou, os ebooks que baixei durante o kindle unlimited não puderam ser mais acessados. Não podemos lê-los. A não ser que eu continue assinando.

      Envie uma resposta
  8. Saberia me informar se após o período de 1 mês, os destaques e notas também seriam deletados?

    Envie uma resposta
    • Ivan, desculpe a demora em te responder. Você se refere ao fim do período gratuito? Até onde eu sei, estas informações são mantidas, caso você não tenha mais o Kindle Unlimited mas compre o ebook. Mas eu nunca testei.

      Envie uma resposta
  9. Depois de um mês grátis,é obrigatório pagar, ou se realmente gostarmos podemos continuar usando pagando?

    Envie uma resposta
  10. Gostaria de encontrar um espaço para publicar algumas poucas funcionalidades à aplicação Kindle que considero interessantes, como, por exemplo, a criação de um sistema de indexação por palavra-chave.

    Envie uma resposta
  11. Comprei uma caixa de chocolate garoto, com o código promocional valido ate 30/04/16, segui todos os passos indicados na caixa, para que eu pudesse escolher um dos livros participantes. E no final pra minha surpresa, recebi a mensagem de que todos os códigos ja haviam sido usados. O eu faço???????

    Envie uma resposta
  12. Oi Cris, estou morando nos EUA e assinei o kindle unlimited aqui e comecei a usa-lo muito. Eu encontro livros de todo tipo de assunto na amazon, e leio “gratuitamente” (por 10 dolares ao mes lol). No Brasil, é possível acessar o acervo americano sem limitações?

    Envie uma resposta
  13. Vocês estão fazendo isso errado. Esquecem que o smartphone pode ler pra vocês. Façam o unlimited e deixem que ele leia pra você no carro enquanto você dirige. É fantástico!!!! Vocês vão multiplicar os livros por 10. Descubram isso em seus smartphones. É pra isso que serve o unlimited

    Envie uma resposta
  14. Duas coisas que precisam mudar no Kindle Unlimited:
    – Busca de categorias com mais opções;
    – Diminuição dos “pornozão de tia” da biblioteca

    Envie uma resposta
  15. Eu chega tava feliz, eu adoro ler mais é verdade tem muitos livros que a pessoa quer ler mais que não estão disponíveis no kindle unlimited sendo assim não vou nem assinar, se eles um pouco mais o preço do serviço não haveria problema se houvessem mais livros disponíveis.

    Envie uma resposta
    • E o próprio nome diz unlimited: ilimitado. Só que na realidade o serviço é limitado.

      Envie uma resposta
  16. Olá Cris, tudo bem?
    Gostaria de saber se eu assinar um Kindle Unlimited brasileiro, tenho acesso ao acervo norte-americano e francês, por exemplo ou apenas ao brasileiro?

    Envie uma resposta

Participe e faça seu comentário