Comparativo entre os e-readers Kindle, Kobo e Lev (atualizado em 19/10/2017)

Com o lançamento do Lev, o e-reader da Saraiva, temos agora mais uma opção no mercado para quem tem interesse em adquirir um dispositivo para leitura de ebooks. Por isso, eu resolvi preparar um comparativo entre os modelos concorrentes das três linhas de e-readers para ajudá-lo a escolher a melhor opção para você: o Kindle da Amazon, o Kobo da Livraria Cultura, e o Lev da Saraiva.

É importante enfatizar que todos os modelos que apresentarei neste post são de e-readers com tela e-Ink, que é aquela tela que não utiliza nem a tecnologia LCD e nem LED, que permite que a imagem seja apresentada sem emissão de luz (alguns modelos possuem uma iluminação para leitura, mas não é a mesma coisa, a iluminação é lateral e tem menor incidência nos olhos). Por isso, ela tende a ser mais agradável para a leitura, em comparação com as outras tecnologias.

Outro ponto importante é lembrar que os e-readers são leitores eletrônicos de livros. Você não consegue instalar aplicativos neles, nem jogos (note que os modelos Kindle Fire são tablets, não são e-readers). E-readers foram concebidos para substituir o livro impresso, para os usuários que queiram apenas ler livros. Para uma melhor explicação sobre a diferença entre tablets e e-readers, leia este post.

Importante:

  • Na atualização de 10/04/2017 entraram os novos modelos do Lev, o Lev Neo e o Lev Fit, e os modelos antigos foram retirados.
  • Na atualização de 19/10/2017, após vários meses, verificamos que o Kobo Touch voltou a ser vendido no site da Livraria Cultura, mas é o único modelo da linha Kobo atualmente disponível para venda.

Comparação dos modelos básicos

Vamos começar a comparação com os modelos básicos das linhas Kindle, Kobo e Lev, comparando as características dos equipamentos equivalentes destas três famílias de e-readers. São eles: Kindle (atualmente chamado de “Novo Kindle”), Kobo Touch e Lev Fit (clique nos links para ir para os sites dos fornecedores).

A maior diferença entre estes modelos e os que veremos no próximo tópico é que estes não possuem iluminação embutida para leitura em ambientes escuros.

Note que as informações que constam nesta tabela foram obtidas nos sites dos respectivos fornecedores, exceto onde indicado.

Novo Kindle Kobo Touch Lev Fit *
Tela Tela de 6″ com tecnologia Paperwhite E Ink Pearl™, 167 ppi, escala com 16 níveis de cinza 6″ Pearl E Ink touch screen Vizplex V220 display 16 níveis de cinza Tela E-ink® Carta de 6”, 16 tons de cinza (com tratamento anti-glare), resolução 600 x 800, 167 dpi
Iluminação embutida não não não
Dimensões 16,0 x 11,5 x 0,91  cm 16,5 X 11,4 X 1 cm 15,5 x 11,6 x 8 cm
Peso 161 gramas 185 gramas 130 gramas
Processador (não informado) 800 MHz Cortex A8 1GHz
Interface Tela sensível ao toque Tela sensível ao toque Tela sensível ao toque capacitiva
Armazena-
mento
4 GB 2GB, sendo 1GB disponível para conteúdo 4 GB
Tempo de Bateria Uma única recarga com a capa dura até quatro semanas, baseado no uso de 30 minutos por dia com wireless desligado. Duração da bateria irá variar de acordo com uso do wireless. Mais de 1 mês (dependendo do uso pessoal, duração pode variar) 1 mês (com wi-fi desligado; varia de acordo com o uso)
Conectivi-
dade
Suporta Wi-Fi b/g/n e protocolos de segurança WEP, WPA, e WPA2 utilizando autenticação de senha ou Wi-Fi Protected Setup (WPS) Wi Fi 802.11 b/g/n Wi-Fi (802.11 b/g/n)
Expansão de memória Não possui aceita cartão de memória SD de até 32 GB slot para cartão microSDHC
Formatos suportados de ebooks Kindle Format 8 (AZW3), Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI desprotegido e PRC normalmente; HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG e BMP via conversão pela Amazon. EPUB, PDF e MOBI EPUB, PDF, HTML, TXT, FB2, DJVU
Outros recursos de destaque PDF Reflow; botões físicos para mudança de páginas
Preço no Brasil R$299,00 R$299,00 R$299,00

OBS:

  • Na linha “Formatos suportados de ebooks”, eu destaquei somente os formatos de ebooks, sem incluir na tabela os formatos de outros tipos de arquivo, como imagens, áudio, quadrinhos, etc. Para ver todos os formatos suportados, clique no link que te leva à página do fornecedor.
  • O preço dos e-readers indicados na tabela são aqueles praticados quando este post foi publicado. Confira os preços antes de decidir pela compra de qualquer um destes dispositivos.
  • (*) Grande parte das informações sobre o Lev Fit foram obtidas no site da Bookeen, o fabricante, pois não encontramos estas informações no site da Saraiva. Destacamos estas informações em itálico, pois ainda não termos certeza se houve alguma modificação no modelo comercializado no mercado brasileiro.

Comparação entre os modelos com iluminação embutida

Agora vamos comparar os modelos de e-readers de cada linha que oferece iluminação embutida para leitura em ambientes escuros ou com pouca luz. São eles: Kindle Paperwhite, Kobo Glo HD* (este modelo foi removido do site da Livraria Cultura) e Lev Neo  – clique nos links para ir para os sites dos fornecedores.

Note que as informações que constam nesta tabela foram obtidas nos sites dos respectivos fornecedores, exceto onde indicado.

Kindle Paperwhite Kobo Glo HD *
Lev Neo **
Tela Tela Paperwhite de 6″ display com tecnologia “Carta e-paper” e iluminação embutida, 300 ppi, tecnologia de fontes otimizadas e 16 níveis de cinza. Resolução: 1440 x 1080 pixels Tela Carta E Ink HD de 6 pol, resolução 1448 x 1072 pixels, 300 ppi Tela E-ink® Carta de 6”, 16 tons de cinza (com tratamento anti-glare), resolução 1024 x 768 pixels (213 dpi)
Iluminação embutida sim, 4 LEDs sim sim
Dimensões 16,9 X 11,7 X 0,91 cm 15,7 X 11,5 X 0,9 cm 15,5 x 11,6 x 8 cm
Peso 206 gramas (modelo wi-fi) / 217g (modelo wi-fi + 3G) 180 gramas 140 gramas
Processador (não informado) 1 GHz Cortex A8 1GHz
Interface Tela sensível ao toque Tela sensível ao toque Tela sensível ao toque capacitiva
Armazena-
mento
4 GB 4 GB 8 GB
Tempo de Bateria Uma única carga dura até seis semanas, baseando-se em uma leitura diária de meia hora. não informado 1 mês (com wi-fi desligado; varia de acordo com o uso)
Conectivi-
dade
Wi-Fi nos padrões 802.11b, 802.11g, ou 802.11n com suporte a protocolos de segurança WEP, WPA e WPA2 ou WPS / Modelo wi-fi + 3G também inclui modem HSDPA (3G) com opção de EDGE/GPRS; cobertura wireless via provedor de dados 3G Wi Fi 802.11 b/g/n Wi-Fi (802.11 b/g/n)
Expansão de memória Não possui Não possui slot para cartão micro SDHC
Formatos suportados de ebooks Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI sem proteção e PRC nativamente; HTML, DOC e DOCX através de conversão pela Amazon. EPUB, EPUB3 PDF e MOBI EPUB, PDF, HTML, TXT, FB2, DJVU
Outros recursos de destaque PDF Reflow; botões físicos para mudança de páginas
Preço no Brasil R$479,00 (modelo wi-fi) / R$699 (modelo wi-fi + 3G) R$599,00* R$479,00

OBS:

  • A única informação que consta no site da Saraiva sobre a duração da bateria dos e-readers Lev é “semanas de leitura”. Após a publicação deste post, a leitora Denise (obrigada!) informou que são “3 semanas de leitura” (vide comentário após o post).
  • Na linha “Formatos suportados de ebooks”, eu destaquei somente os formatos de ebooks, sem incluir na tabela os formatos de outros tipos de arquivo, como imagens, áudio, quadrinhos, etc. Para ver todos os formatos suportados, clique no link que te leva à página do fornecedor.
  • O preço dos e-readers indicados na tabela são aqueles praticados quando este post foi publicado. Confira os preços antes de decidir pela compra de qualquer um destes dispositivos.
  • (*) Na atualização de 10/04/2017, o Kobo Glo HD não aparece mais na Livraria Cultura, ele foi removido.
  • (**) Grande parte das informações sobre o Lev Neo foram obtidas no site da Bookeen, o fabricante, pois não encontramos estas informações no site da Saraiva. Destacamos estas informações em itálico, pois ainda não termos certeza se houve alguma modificação no modelo comercializado no mercado brasileiro.

Comparação entre os modelos “de ponta”

Tanto a linha Kindle quanto a Kobo atualmente possuem modelos superiores aos seus modelos tradicionais com iluminação embutida, por isso, achei melhor colocá-los em uma tabela separada, pois em termos de preços eles são concorrentes entre si, e não necessariamente com os modelos anteriores. Então aqui veremos o Kindle Voyage, o Kindle Oasis e o Kobo Aura H2O (este modelo de Kobo foi removido do site da Livraria Cultura).

Kindle Voyage Kindle Oasis Kobo Aura H2O*
Tela Tela de 6″ com tecnologia “Carta e-paper” e iluminação que se ajusta automaticamente, 300 ppi, escala com 16 níveis de cinza Tela de 7″ com tecnologia Paperwhite E Ink Carta™ e iluminação que se ajusta automaticamente, 300 ppi, tecnologia de fonte otimizada e escala com 16 níveis de cinza Tela Carta E-Ink HD extra grande sensível ao toque de 6,8 pol. e tablet-grade de alta resolução de 1430 x 1080, 265 dpi
Iluminação embutida Sim – 6 LEDs
+ iluminação automática
Sim – 12 LEDs
com melhor distribuição ao longo da página
sim
Dimensões 16,2 x 11,5 x 0,76 cm 15,9 x 14,1 x 0,34-0,83 cm 17,9 x 12,9 x 0,97 cm
Peso 188 gramas 194 gramas 233 gramas
Processador (não informado) (não informado) 1 GHz
Interface Tela sensível ao toque + PagePress Tela sensível ao toque
+ botões de virada de página
Tela sensível ao toque
Armazena-
mento
4 GB 8 GB 4 GB
Tempo de Bateria Carga completa dura aproximadamente seis semanas, baseado no uso de 30 minutos por dia com wireless desligado e iluminação no nível 10. A duração de bateria pode variar conforme as configurações de iluminação e o uso da rede wireless Uma única recarga dura até seis semanas, baseado no uso de 30 minutos por dia com wireless e bluetooth desligado e iluminação no nível 10. A duração de bateria pode variar conforme as configurações de iluminação e o uso da rede wireless Até 2 meses (Com base em 30 minutos de leitura por dia com o ComfortLight ligado ou desligado e o Wi-Fi desligado)
Conectivi-
dade
Suporta Wi-Fi b/g/n e protocolos de segurança WEP, WPA, e WPA2 utilizando autenticação de senha ou Wi-Fi Protected Setup (WPS) Suporta Wi-Fi b/g/n e protocolos de segurança WEP, WPA, e WPA2 utilizando autenticação de senha ou Wi-Fi Protected Setup (WPS) Wi-Fi 802.11 b/g/n
Expansão de memória Não possui Não possui aceita cartão de memória micro SD de até 32 GB
Formatos suportados de ebooks Kindle Format 8 (AZW3), Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI sem proteção, PRC naturalmente; HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG, BMP por conversão pela Amazon. Kindle Format 8 (AZW3), Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI sem proteção, PRC naturalmente; HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG, BMP por conversão pela Amazon. EPUB, ePUB3, PDF e MOBIM
Outros recursos de destaque Tecnologia PagePress – permite mudar as páginas com um toque em uma área da moldura; ajuste automático da intensidade do brilho da tela Inclui botões de virada de página e é à prova d’água (IPX8, testado para suportar imersão de 2 metros em água doce por até 60 minutos) À prova d’água (Certificado IP67, ele pode ser imerso por até 30 minutos, sob até 1 metro de água, se estiver com a tampa de vedação fechada)
Preço no Brasil R$899,00 R$1.149,00 R$799,00*

OBS:

  • Na linha “Formatos suportados de ebooks”, eu destaquei somente os formatos de ebooks, sem incluir na tabela os formatos de outros tipos de arquivo, como imagens, áudio, quadrinhos, etc. Para ver todos os formatos suportados, clique no link que te leva à página do fornecedor.
  • O preço dos e-readers indicados na tabela são aqueles praticados quando este post foi atualizado. Confira os preços antes de decidir pela compra de qualquer um destes dispositivos.
  • * Na atualização de 02/02/2017, foi verificado que o Kobo Aura H2O foi removido do site da Livraria Cultura. Eu o mantive na tabela acima apenas como referencial de comparação.

Como você pode perceber, estes modelos “de ponta” oferecem funcionalidades diferentes, ao contrário dos demais. Por isso, eu recomendo que você leia outros posts para conhecer melhor estes modelos: Kobo H2O; Comparação entre o Novo Kindle Paperwhite e o Kindle Voyage.

Conclusão

Eu espero que esta tabela possa ajudá-lo a analisar as características de cada modelo mais facilmente. Lembrando que a escolha do melhor e-reader não depende apenas das características técnicas, por isso eu recomendo que você leia o post Dicas para escolher o melhor e-reader para você, onde eu falo sobre os fatores que considero mais importantes na escolha de um e-reader, além das características de cada modelo. Se você está pesquisando para comprar um e-reader, eu considero este post uma leitura obrigatória!

O que você achou deste comparativo? Algo te chamou a atenção ao comparar os modelos? Compartilhe conosco sua opinião!

Autor: Cristiane Ferreira

Cristiane Ferreira trabalha há 24 anos com Tecnologia da Informação, principalmente na área de Internet. Ela curte tecnologia e gosta muito de escrever, e também gosta de ajudar as pessoas a navegar no mundo dos eletrônicos e Internet.

Compartilhe este artigo no

381 Comentários

  1. Muito elucidativa a quantidade de semanas do LEV – semanas de leitura – então podem ser 2 ..5…7…365.. Com esse descaso da Saraiva só venderá para incautos. Se tivesse que comprar hoje, iria de Amazon, que tem preços interessantes, dependendo da semana e das promoções.

    Envie uma resposta
    • Pois é, eu pensei a mesma coisa. Por isso até coloquei a observação abaixo das tabelas. Pode ser que eles tenham colocado a informação desta forma por não terem feito nenhum teste prático para medir de fato o desempenho. Vai saber…
      E em termos de preferências pessoais, eu concordo contigo, também prefiro a Amazon pelo acervo (principalmente de ebooks em inglês) e pelas promoções.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • adoro ler mas não possuo muito conhecimento sobre tecnologia, acabei de ganhar um Lev comprado no Saraiva, depois de ler vários comentários estou muito decepcionada, meu Lev nem chegou ainda.

        Envie uma resposta
        • Como ficar decepcionada se nem chegou? Experimente e tire as suas próprias conclusões!!! Eu tenho um com Luz, não me arrependo de te-lo comprado, satisfaz todas as minhas necessidades e baixo meus livros em PDF, o que no Kindle não fazia, sendo que haviam livros que eu gostaria de ler e não tinha a extensão necessária.

        • Mayara,
          Desculpe a demora em responder, eu saí de férias no Natal, e estou retornando agora.
          Eu também comentei com a Priscila que não motivo para ficar desanimada, eu sei que ela vai acabar curtindo o e-reader dela sim.
          Sobre baixar os livros em PDF, você disse que o Kindle não fazia. O que exatamente você tentou fazer que não conseguiu, pois o Kindle suporta o formato PDF e tem vários meios de enviar o arquivos para ele. Eu só queria entender melhor, pode ser que eu possa esclarecer.
          Um grande abraço!

        • Oi Priscila,
          Desculpe a demora em responder, eu saí de férias no Natal, e estou retornando agora.
          Não se desanime. Eu comprei um Lev para poder escrever dicas sobre ele aqui pro blog. De fato, ele é inferior ao Kindle, mas dá para usar sim. Acredito que você poderá ler bastante nele e aproveitá-lo bem, não desanime!
          E fique ligada pois em breve trarei posts com dicas para o Lev.
          Um grande abraço!

        • Então Cris, tirando o kindle da equação, se a disponibilidade for apenas o Kobo Glo e o Lev com luz, qual você aconselharia?

        • Yuri, pelo contato que tive com ambos, sem levar nenhuma outra questão em consideração a não ser o e-reader em si, eu escolheria o Kobo Glo.
          Abraços!

        • Não fique. Opinião é como gosto, e se tratando de internet então sem qualquer base, todos falam o que quer. A resolução da tela é a mesma que o Kindle, o brilho é o mesmo (teste na loja, não vi diferença) e quanto a duração da bateria, depende do uso. O Lev preferiu informar que dura mais de uma semana, já o Kindle informa que com uso de 30 minutos (somente) por dia que tem a duração de 8 semanas (wi-fi desligado, lembre-se).
          Quanto ao acervo de livros, se você quer livros importados, o Kindle obviamente é superior, mas se você quer livros em português, sem erro e sem dúvida alguma o Lev leva muito mais vantagem. Mas isso serve tanto para um como para o outro leitor de e-book: pode ser usando um programa que faz a conversão facilmente dos arquivos epub, mobi, etc., e ler seu livro em qualquer desses dispositivos.
          Para mim o fato do Kindle não ter um slot de expansão de memória, ou seja, não aceitar cartão de memória, é inadmissível! Você fica limitado a uma memória interna interna a 3GB, logo pode encher e terá de apagar seu livros para acrescentar novos.
          Enfim, por está razão optei pelo Lev (mais barato e tem slot de cartão de memória), e não por simpatia da marca ou porque todos falam que é melhor.
          Em tempo: todos os dois dão defeito e algumas pessoas também confundem travamento da tela (quando acaba a bateria) com defeito, sem saber que é normal do sistema usado nesses aparelhos (tecnologia e-link trata-se realmente de pintar uma página na tela e apagar para pintar outra, se a bateria acaba a “pintura fica, dando impressão que travou).

      • Olá Cris, excelente o post, vai ajudar muito na minha decisão, só não concordo com a questão do preço, pelo que vi hoje (20/1/15) o preço no exterior está idêntico, ou até maior que no Brasil, claro que estou considerando essa alta do dólar, então eu vi o simples por $79 dólares, o que dá quase uns R$250 ou mais com os impostos, quase o preço daqui (R$299,00), que você pode parcelar. Só não consegui achar o Kindle nas lojas virtuais Brasileiras, deve ter vendido tudo no Natal. Abraços Vinícius

        Envie uma resposta
        • Vinicius, agradeço você ter chamado a atenção para este ponto. De fato, com a taxa do dólar atual, a coisa mudou de figura. Na época que eu escrevi este post, ainda estava em torno dos R$2,00. Eu procuro de vez em quando atualizar alguns posts antigos, como fiz com este, mas não me atentei para a questão deste trecho do texto.
          Muito obrigada!
          Um grande abraço!

        • Quando comparamos preço com o exterior é complicado fazer conversão, sempre perderá a grande ‘vantagem’, ainda mais nessa epoca que o dolar está altissimo.

          Mas pensando que lá eles pagam 80 moedas… aqui a gente paga 300! E se contar que os e-books em geral lá é mais barato que aqui também!

    • Tenho um Kindle da terceira geração (Kindle Keyboard) e não tenho reclamações quanto a qualidade do produto. Os únicos pontos negativos são:

      1. Não ter suporte para EPUB
      2. PDF fica ruim de manusear.

      Procuro um leitor que consiga ler HQs/Mangas, ou até mesmo um PDF de forma melhor. Alguma sugestão?

      Um abraço.

      Envie uma resposta
      • Ricardo, sendo bem sincera, eu recomendaria um tablet. Eu mesma uso meu iPad para ler arquivos PDF, não tenho paciência para lê-los no e-reader.
        Acho que seria a melhor opção, até por possuir uma tela colorida. Lembrando que tablets e e-readers são dois produtos diferentes, um não anula o outro, eles se complementam, OK?
        Abraços!

        Envie uma resposta
        • Opa! Era exatamente essa a resposta que estava procurando. Estava empolgada em comprar um e-reader para ler exclusivamente HQs, mas depois de vasculhar seus artigos (excelentes, por sinal) e ler a questão do Ricardo, juntamente com sua resposta, creio que valha mais a pena adquirir mesmo um tablet. Ainda sou apaixonada pelo livro de papel, mas HQs eu vou de digitais mesmo, e se perder o colorido, acho que perde um pouco do encanto.
          Obrigada por todas as informações!

    • Poxa vida! Estava planejando comprar um Kindle pelo site da amazon, mas fui na saraiva e me interessei pelo lev. Pensei que fosse parecido com o Kindle, ou até melhor, por conta do leitor de arquivos em PDF que eu preciso para trabalhos acadêmicos. O preço também me chamou a atenção: o Kindle com capa custa 630 reais enquanto o lev custa 470 com capa também. Enfim, comprei o lev! Mas agora que li os comentários eu desanimei um pouco. Ainda não o experimentei.

      Envie uma resposta
    • Alguém já conseguiu comprar algum livro digital do LEV por boleto bancário?

      Envie uma resposta
    • Comprei o Lev sem luz (porque sempre estudo em lugares bem iuminados e não vejo necessidade de pagar 100 reais a mais por algo que não vou usar. Estou adorando o dispositivo, uma graça, leve, tela nítida, não cansa mesmo de ler (e eu fico muitas horas por dia lendo e estudando – cerca de 5 horas por dia). Eu revezo entre ele e textos impressos porque tem apostilas com muitos gráficos que não fica legal na tela e preciso anotar algo. No geral é perfeito. Carrego para onde eu for e o espaço interno é suficiente. O PDF Reflow ajuda demais a adaptar o texto para o tamanho adequado.
      Gosto do acervo da Saraiva, já comprei vários livros físicos por lá. Está sendo muito útil ler os pdfs pelo LEV.

      Envie uma resposta
    • À CRIS, OU SERIA Edw
      DEPOIS DE LER LIVROS DIGITAIS DO KINDLE AMAZON E NO LEV DA SARAIVA NUM NETBOOK 10.1, EM TABLET ANDROID FICA PÉSSIMO. TRAVA MUITO, ACHO DESNECESSÁRIO COMPRAR ESSES APARELHOS. NO ENTANTO, O KINDLE OFERECE MUITO MAIS RECURSOS, COMO POR EXEMPLO ESCOLHAS DE TAMANHO DE FONTES. O LEV É MUITO CANSATIVO DE LER COM LETRINHAS MIÚDAS. ALÉM DISSO, PARA CADA LVRO COMPRADO TEM DE SER FEITO NOVO DOWNLAD DO PROGRAMA..
      ENTÃO, SE TEMOS UM NOTE, NET OU PCSÃO PORQUÊ GASTAR COM OUTRO LEITOR..
      VOU TENTAR AGORA O KOBO DA CULTURA. QUERO DIZER, PROGRAMA.
      ABRAÇOS!

      Envie uma resposta
  2. Interessante o seu comparativo. Muito bom para quem vai se decidir pela compra.
    Ainda tem um ponto importante a verificar: Garantia e Assistência Técnica.
    Será que a Kobo e a Saraiva (principalmente) vão conseguir manter o nível da
    Amazon?

    Envie uma resposta
    • Paulo, esta é sem dúvida uma ótima questão, mas o problema é que eu não tenho nem Kobo nem Lev para testar o suporte destas duas lojas. Eu tenho um Kindle, e já usei várias vezes o suporte da Amazon, e não tenho do que reclamar (imagino que você tenha também uma boa experiência).
      Vamos ver se algum leitor do blog que já tenha usado o suporte/garantia/assistência técnica da Kobo/Cultura faça algum comentário sobre isso (imagino que seja cedo para ter algum comentário de usuários do Lev).
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Cris, realmente, a Assistência Técnica da Amazon para o Kindle é fora de serie! As vezes eu mando e-mail perguntando alguma coisa e eles me respondem, do exterior, via telefone!! Pessoal muito amável!. Com a Saraiva, já enviei antigamente alguns e-mails, mas o atendimento não foi nada bom. Espero que tenham melhorado.

        Envie uma resposta
        • Tomara, Paulo. Este é um fator muito importante, e nem todas as empresas dão a devida importância a ele, infelizmente.
          Afinal, não tem coisa pior do que comprar um produto, ter dúvidas ou problemas, e não conseguir ajuda.
          Mas vamos ver, logo logo devem começar a aparecer os primeiros comentários de usuários do Lev na web…
          Um grande abraço!

        • Precisei da assistência da Kobo. Eu danifiquei o produto e tentei buscar uma maneira de consertá-lo, fui informado que não existe tal possibilidade.

          A livraria cultura me enviou um e-mail sugerindo a compra de um novo com 50% de desconto.

          P.S.: A garantia já expirou.

        • Ola Thiago,
          Se entendi bem: você teve problemas com o KOBO, fora do período de garantia. Realmente, pela compactação dos circuitos eletrônicos, dificilmente estes tabletes dão algum tipo de conserto. Só soube de troca do vidro da tela, no caso do iPad. A proposta da livraria Cultura de trocar e você pagar 50%, na minha visão, é muito boa. Eu também duvido que a Amazon conserte o Kindle. Fica mais barato para ela trocar, no período de garantia.
          Cada vez mais os aparelhos eletrônicos que compramos tem uma especie de “obsolescência programada”: mais frágeis, muitos recursos inúteis (para dar problemas) maior consumo de baterias (vida mais curta) e por ai a fora…
          Tenho o Kindle Paperwhite e está funcionando bem…meu companheiro em sala de esperas de dentistas e médicos, shoppings, etc.hehehe

      • Prezada Cris Ferreira, Boa noite! Primeiramente, parabéns pelo site! Muitas informações bacanas e úteis, principalmente para quem está começando no mundo dos livros digitais! Gostaria de compartilhar minhas impressões. Recentemente, a cerca de 1 mês, ganhei de presente um LEV com luz da SARAIVA. Depois de travar algumas vezes e reiniciar sozinho, fui trocar na loja. Após mais 1 semana de uso, pedi a devolução do dinheiro, argumentando que o produto não fornecia o esperado em conformidade com a propaganda (semanas de leitura, sem carregar), pois cerca de 4 dias depois, lendo moderadamente, a bateria se esvaía. No mesmo dia da troca fui até a livraria cultura e adquiri um KOBO AURA HD. Belo produto, mas travou no primeiro dia, motivando a troca no segundo dia. Depois disso, estou usando-o normalmente e não tenho do que reclamar. Muito bom! Algumas semanas depois ao ver o Kindle exposto no Hipermercado EXTRA, fiquei com vontade experimentá-lo e acabei comprando um (Kindle básico, sem touch). Estou usando o KOBO AURA HD e o Kindle simultaneamente. Posso deixar minhas impressões sobre cada um. Primeiro: o LEV DA SARAIVA NÃO TEM COMPARAÇÃO COM O KOBO NEM COM O KINDLE! Me deu a sensação de produto barato, sem falar a qualidade da tinta dos livros, é terrível! O acabamento (com aquele botãozinho central) dá a sensação de muamba do paraguai! Já com o KOBO AURA HD a minha experiência foi outra. O fato do acabamento ser muito bom é um ponto a favor, sem falar da QUALIDADE IMPECÁVEL DA TINTA DOS LIVROS (acho que não é a toa que se chama HD). A luz de fundo também é incrível. A única coisa chata que eu achei foi a pequena lentidão ao acionar determinados comandos, como o Home; leva um tempo para se acostumar com isso. Outra coisa bacana que eu achei foi a integração com o Pocket, que é simplesmente incrível, e também a possibilidade de expansão via cartão Micro SD (tenho um de 2 GB e nem preciso usar a memória interna dele, que é por volta de 3 MB). Outra coisa bacana, que talvez poucos saibam, é o sistema aberto do KOBO que, integrado com o Adobe Digital Editions, possibilita a leitura de livros adquiridos em outras livrarias. Agora, vamos ao Kindle. É um produto fantástico, ainda mais pela possibilidade de enviar os livros via e-mail. Demais! O material é de primeira, a capa de couro é de couro mesmo, a pegada no aparelho não dá a sensação de produto barato, pelo contrário, um produto premium, top. A tela, mesmo sem a luz, é fantástica! Acho que, em comparação ao KOBO, o aproveitamento da tela é melhor no Kindle, sem falar dos botões laterais para passar as páginas, algo realmente muito bem pensado! Bem, acho que é isso. Meu veredicto é: você que está na dúvida entre esses e-readers, nem perca seu tempo com o LEV. Se o que está procurando é carregar muitos livros, e você lê muito (inclusive a noite) opte pelo KOBO AURA HD. Se você lê pouco, ocasionalmente, não faz questão de carregar sua biblioteca inteira dentro do gadget, mas também não abre mão da qualidade, opte pelo Kindle. Ambos tem suas características próprias, mas todos os 2 dão um banho no LEV. KOBO AURA HD e Kindle, na minha opinião, são produtos equivalentes, em termos de qualidade, acabamento e software. Fica a minha impressão e, mais uma vez, obrigado Cris pelo ótimo espaço que você disponibilizou para os amantes da leitura. Uma sugestão seria a criação de um tópico explicando como funciona o Goodreads, uma rede social sobre livros, e se há alguma disponível no Brasil. Abs!

        Envie uma resposta
        • Tiago, muitíssimo obrigada por esta análise super completa sobre os três e-readers. Uau!
          Você foi o primeiro leitor que comentou aqui sobre o Kobo Aura HD, muito bom ter mais informações sobre ele.
          Esta análise será muito enriquecedora para o Vida Sem Papel e fundamental para o leitor que está pesquisando para escolher um e-reader.
          Muito obrigada mesmo!
          Sobre o Goodreads, eu pretendo escrever sim, está na minha lista. E aqui no Brasil, um similar popular é o skoob.com.br, também pretendo escrever sobre ele (este eu ainda não usei, preciso explorá-lo).
          Um grande abraço!

        • Perfeito!

          Só faltou falar do sistema de anotações e sublinhamento em relação aos três e-readers.

        • Don, agradeço sua sugestão. Em que sentido você pensou em colocar esta informação, pois os três oferecem este recurso. Acha que fica mais claro destacando isso? Ou destacar o que eles tem de diferente, por exemplo dizer que no Kindle, você pode acessar suas anotações e destaques na web? Acho que isso seria uma ideia interessante para um post destacando só as funcionalidades de leitura destes e-readers…
          Muito obrigada pela sugestão. Um grande abraço!

        • Tiago e amigos,
          Eu trabalhei muitos anos na área de eletrônica. Parece-me que a Saraiva fez alguma parceria com algum fabricante de eReader de quinta categoria e se deu mal. Mas por trás disto, pode estar escondida alguma negociata… sempre faço a pergunta : “cui bono?” Tudo leva a crer que a Saraiva está “queimando” seu eReader. Mas porque?
          O Kobo parece-me ser bom, vi na livraria Cultura em um shopping. e agora tem o Kobo Arc, color, com função de tablete que parece ser bom.
          Nos US, o Nook é feito pela Samsung, que é outra coisa mas a Saraiva optou, deliberadamente ou não, por um modelo muito ruim…
          Tive o Kindle Fire HD de 8 pol e é um espetáculo como eReader e tablete. Só que era da primeira geração e tinha dois inconvenientes: peso “meio” grande para levar na bolsa e bateria muito faminta com Wi-Fi e outras coisinhas ligadas…
          Acho que as novas gerações já sanaram ou pelo menos, minimizaram estes problemas.
          Espero ter ajudado.
          Abraços

        • Tenho um Kobo Aura HD a mais de ano e frequentemente ele trava, felizmente ate hoje ele ressuscitou. Infelizmente só descobrir que ele não tinha assistência técnica no Brasil depois que comprei. Acredito que ninguém em são consciência compraria um bem durável (E Reader) sabendo que aquele produto é descartável. É imensamente terrível e frustante saber que não tem conserto alguma coisa que você comprou para lhe acompanhar em seus momentos de lazer ou de aprendizado. Acho um enorme desrespeito com o consumidor brasileiro a atitude da Kobo e principalmente da Livraria Cultura (sendo uma empresa brasileira que publica fomentar a cultura) disponibilizar um produto nessas condições. DEFINITIVAMENTE NÃO RECOMENDO A NINGUÉM A AQUISIÇÃO DO KOBO E PELO QUE LI O LEV TAMBÉM NÃO É BOM.

    • Recentemente precisei da assistência da Kobo, pois meu aparelho estava com a tela apresentando problemas. Entrei em contato com a livraria cultura e eles me mandaram um link da kobo brasil, o link dava numa página que já era relacionada a problemas técnicos. Preenchi um formulário e agendei um horário para contato. Pontualmente nesse horário recebi uma ligação de um técnico, que me orientou no reset do aparelho. Não deu certo, ele então me disse que tentasse o procedimento novamente em 24h e, se ainda assim não funcionasse, que eu poderia adquirir outro aparelho com desconto. Acabou que consegui resolver o problema somente com o reset, mas fiquei muito satisfeita com o atendimento tão descomplicado e pontual, além de achar essa solução de adquirir um novo aparelho com desconto uma ótima solução! Ah, meu aparelho já é antigo e está super fora da garantia!!!! Cliente satisfeita!! Recomento demais e certamente comprarei outro kobo quando o meu pifar de vez.

      Envie uma resposta
      • Carolina, agradeço seu comentário detalhado sobre o suporte da Kobo Brasil, que bom sabermos que esta empresa também dá um suporte de qualidade aos clientes por aqui. Valeu!

        Envie uma resposta
  3. A bateria do Lev tem duração de 3 semanas, conforme passado a nós colaboradores no treinamento. Espero ter ajudado.

    Envie uma resposta
    • Para comprar livros digitais do LEV, há opção de comprar via boleto?, pois o Kobo e o Amazon permitem.

      Envie uma resposta
  4. O melhor é o Kindle. Mas, a Amazon perde muito por não ter suporte para leitura em PDF e Epub. Por isso, vou de Kobo.

    Envie uma resposta
    • Eduardo, se o e-book estiver no formato EPUB e não for protegido com DRM, você poderá convertê-lo para o formato AZW3 (formato atual do Kindle), servindo-se do aplicativo gratuito Calibre.

      Envie uma resposta
    • Eduardo, não sei se entendi bem o fato de o Kindle não ler PDF. Eu tenho o Kindle Paperwhite e ele lê perfeitamente os arquivos em PDF que transfiro via USB. Quanto aos outros formatos, use o Calibre.

      Envie uma resposta
    • Eduardo, o Kindle suporta o formato PDF sim. Eu já escrevi um post sobre isso, veja:
      http://www.vidasempapel.com.br/lendo-arquivos-pdf-no-kindle/
      Sobre o formato EPUB, na minha opinião depende muito do leitor. Eu, por exemplo, tenho um Kindle há 4 anos, e até hoje só tive que converter um arquivo EPUB duas vezes (eu não tenho tanto contato com este formato).
      Mas pode ser que outros leitores tenham experiências diferentes, então é importante cada um avaliar sua biblioteca, se já possuir uma, para ajudá-lo a escolher a melhor opção.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Querida Cris,antes que tudo parabéns pelo Blog e pelas dicas, eu ainda não adquiri um leitor digital o meu maior empecilho não seria nem sequer o preço é que como ainda é uma experiencia nova eu pediria de ti uma orientação no sentido que pudesse comparar o quanto é igual ou smilar a ler um livro comum, No computador o que cansa é que evidente voce fica preso a uma tela e ão pode “sair” nos tablets que usei a rolagem das páginas não eram confortáveis, desde já te agradeço aos amigos além de que parece que cada leitor só lê material do próprio fabricante.

        Envie uma resposta
        • Muito obrigada por suas palavras, Gad!
          Eu escrevi um post que talvez tenha um pouco das opiniões que você precura, dê uma olhada:
          http://www.vidasempapel.com.br/o-kindle-substitui-a-leitura-em-papel/
          Vale dizer que eu nunca gostei de ler na tela do computador, mas li bastante em outros dispositivos portáteis (comecei num Palm, e quando comprei meu Kindle eu lia no iPad e no iPhone). Eu não sei o que você não gostou da rolagem de páginas no tablet. Eu, particularmente, desligo os efeitos de mudança de página. Acho perda de tempo desnecessária. Eu quero dar um toque e continuar lendo, simples assim. Será que foi com isso que você se incomodou? Neste caso, pode ser que a tela e-Ink te incomode um pouco por causa da tecnologia, que demora uma fração de tempo para montar a próxima página. No começo, eu estranhei, hoje estou acostumada e não me incomoda mais.
          Acho que o ponto mais importante para mim foi a tela e-Ink, que não incomoda tanto meus olhos, e posso ler por horas a fio. Acho até melhor que o papel, pra te falar a verdade. E vale lembrar que o meu Kindle é o Kindle Keyboard 3G, ou seja, eu mudo as páginas com um botão físico, pois ele não tem tela de toque.
          Não sei se respondi sua pergunta (não deixe de ler o artigo que mencionei), se tiver mais alguma dúvida, fique à vontade para perguntar.
          Um grande abraço!

        • Bom dia Cris, mais uma vez obrigado pela presteza e esclarecimentos li o teu artigo e o que colocas é perfeito; Como te alei essa questão do desconforto sobretudo em computador não é nem a tela ou essas (des)funcionalidades é que como coloquei no outro post o livro tem um objetivo( ser lido) parece muito obvio mas ao ler no tablet usando o PDF TINHA ESSE DESCONFORTO por causa exatamente dessas funções todas que apareciam .e na tela “cheia” acontecia o problema que falei outra coisa que pra mim é determinante no caso do kindle ou do kobo ou do lev ELE LE SOMENTE MATERIAIS E LIVROS QUE venham de seus respectivos fabricantes ou é possível utilizar esses livros que baixamos em PDF e usar “normalmente” nesses leitores?? Agradeço pela paciência e pelo carinho obrigado.

        • Oi Gad,
          Sim, você pode ler arquivos que você já possui nestes três e-readers. Aliás, este é justamente o assunto do post que irá ao ar amanhã (19/08), mas específico para o Kindle. Mas acho que com ele você já terá uma ideia de como isso funciona no Kindle. Quanto ao Kobo e Lev, não sei se oferecem todos os serviços que a Amazon fornece (isso é algo que tenho que pesquisar, mas ainda não fiz por falta de tempo), mas com certeza você conseguirá pelo menos conectá-los ao seu computador e copiar os arquivos via USB.
          Mais um ponto: o formato PDF tende a ser problemático mesmo, até nos melhores aparelhos. Por isso eu estou escrevendo uma série de artigos para ajudar vocês a converterem ou otimizarem o arquivo PDF para leitura, veja:
          http://www.vidasempapel.com.br/tag/Conversao-PDF/
          Um grande abraço!

      • A maioria dos meus livros são em formatos Epub. Conheço o Calibre, mas a conversão não fica tão interessante, assim como ocorre com o PDF. Fui conferir o Lev, e achei sensacional o PDF Reflow deles – funciona muito bem. A leitura de PDF fica muito melhor do que em outro aparelho. Mas, ainda assim, acho que em termos de funcionalidade o Kobo é melhor. Perde só no acervo – dependendo também do que se ler. Abraços.

        Envie uma resposta
        • Eduardo, obrigada por compartilhar sua opinião.
          Estou super curiosa para ver o Lev de perto, principalmente esta função de PDF reflow que você mencionou… Vou ver se consigo passar numa loja da Saraiva um dia destes.
          Um grande abraço!

        • A nova atualização do LEV converte automaticamente o PDF em Epub, não é mais necessário fazer a conversão. O Kindle não lê todos os formatos, e o Kobo também não. Não aceitam qualquer arquivo e eu considero perda de tempo ficar convertendo e transferindo se eu posso ter um aparelho que já faz isso automaticamente. Creio que as pessoas que estão criticando o LEV não tiveram ainda a oportunidade de testá-lo.

  5. Tenho um Kindle Paperwhite e sábado passado comprei um LEV com luz para minha esposa, o qual não agradou. Veja algumas comparações: a) o touch do LEV não responde bem; o do Kindle é eficiente; b) o acesso ao dicionário do LEV requer um comando a mais para encontrar o significado da palavra; o do Kindle é mais prático, é clicar sobre a palavra e a resposta é imediata ; c) a criação de COLEÇÕES no LEV é bastante confusa; no Kindle, ela é feita sem trauma. Apaguei acidentalmente o arquivo GUIA DO USUÁRIO do LEV, restaurei o dispositivo à condição de fábrica para recuperá-lo e nada… Entrei no site da Saraiva para tentar recuperar o arquivo e, novamente, nada. Enviei um e-mail à Saraiva há mais de 48 horas e nada. Precisei de suporte da Amazon duas vezes e fui prontamente atendido em menos de 24 horas.
    CONCLUSÃO: o Kindle Paperwhite é melhor que o LEV com luz e o suporte da Amazon também é superior à Saraiva. E sem contar que o acervo de livros digitais e preços promocionais da Amazon são mais atraentes.

    Envie uma resposta
    • Fernando,
      Muito obrigada pelo seu comentário, o que você compartilhou conosco é muito importante para os demais leitores e usuários que possam estar considerando a compra de um novo e-reader e estão em dúvida de qual escolher.
      E o fato de você ter tido a oportunidade de comparar o Kindle e o Lev, além dos serviços da Amazon e da Saraiva, são informações impagáveis para nós.
      Eu lamento que, no final das contas, você teve que ter uma experiência negativa para isso (afinal, você gastou dinheiro com o Lev, e não recebeu tudo o que esperava), mas agradeço que você tenha compartilhado sua experiência conosco.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Oi,

        Parabéns pelo texto

        Eu Kindle há anos. O que mais me atrai nele é a possibilidade de salvar minhas notas em um arquivo, como fichamentos de um livro. Isso pq lei muitos livros científicos.

        O Lev ou o Kobo permitem isso?

        grade abraço

        Envie uma resposta
        • Rodrigo, agradeço seu comentário.
          O Lev permite sim. Eu já escrevi um post explicando como extrair as notas que você faz nos ebooks (que não é tão simples), mas parece-me que uma recente atualização fez o processo ficar mais simples – estou para verificar isso e escrever um post. Quanto ao Kobo, lamento, mas como eu não possuo um, eu não sei te responder.

    • Olá Fernando, passei pelo mesmo tormento, perdi a guia do usuário e nada de recuperar. Fora que ao “visualizar” qualquer livro o arquivo já entra automaticamente na pasta “Lendo Agora” e não consigo remover de lá. E se marcar como livro finalizado vai para outra pasta, enfim vira a bagunça só porque quis editar a pasta de leitura. Tente editar direto no computador mas não tenho acesso, acho que as pastas estão ocultas.

      Envie uma resposta
    • Olá Fernando, obrigada pelo retorno vou tentar copiar este arquivo na loja também, já entendi que o pós venda da Saraiva para o Lev é muito deficiente.

      Envie uma resposta
    • Fernando, estava aqui tentando decidir sobre qual e-reader comprar e depois de tantos videos, comentários e blogs acabei decidindo pelo Kindle graças a ti! Abraço.

      Envie uma resposta
      • Michael,

        Fizeste um ótimo negócio, parabéns. O Kindle Paperwhite é melhor que o Lev.
        Se não estou enganado, a nova versão do Paperwhite está vindo com 4 GB.

        Abraço.

        Envie uma resposta
        • Fernando, só para confirmar, sim a nova versão do Kindle Paperwhite vem com 4GB, e já aparece esta informação no site da Amazon brasileira, portanto está valendo mesmo.
          Abraços!

      • Michael, agradeço seu comentário, e torço para que você curta muito o seu Kindle.
        E se tiver alguma dúvida sobre ele, pode perguntar.
        Um grande abraço!

        Envie uma resposta
  6. Eu passei um tempo procurando a respeito, li vários reviews sobre o Kobo e o Kindle (o Lev apareceu 3 dias depois de eu fechar a compra no ponto frio), testei pessoalmente – e rapidamente – o Kindle e o Kobo (e percebi que não ia me dar com aqueles botões), li sobre o “problema” do epub com o Kindle (o Calibre resolve lindamente, ou seja não é um problema é apenas um passo extra), e muitos comparativos falam que o Kobo dá umas travadas perto do Kindle, não posso afirmar nada visto que não testei a fundo, e acabei comprando o Kindle Paperwhite por 363 + 9,99 de frete… levando em consideração se alguém no exterior comprasse ele sem as propagandas custa 139 dólares + imposto do estado que vai de 6% a 10% (os preços de toda loja física ou virtual nos EUA não inclui impostos) + IOF do cartão de crédito 6.38%, dá o mesmo preço que paguei aqui (se der sorte e não pagar o imposto de importação com o resto das compras do exterior, caso pague o preço sobe pra 590 reais), ou seja o preço cheio 479 é bem salgadinho, mas é realista com os preços praticados nos EUA…

    Estou gostando muito do bixinho! 🙂

    Envie uma resposta
    • Thales,
      Na minha opinião pessoal, eu acho que você fez uma ótima escolha.
      Sobre a compra nos Estados Unidos, a dica que dou é de comprar na própria Amazon e mandar entregar, pois aí você não paga o imposto estadual. Não dá para escapar do IOF, mas outra questão importante de mencionar é que, se o Kindle estiver desembalado e sendo usado (ou seja, se você puder mostrar que já o está usando para ler livros), ele não é taxado pela Receita Federal (neste caso, ele é considerado um livro, que é isento), e também não entra na quota dos US$500,00. Vale também mencionar que esta regra não vale para os tablets, e portanto não vale para os Kindle Fire, só para e-readers.
      Mas de fato, o preço que você pagou foi ótimo, mesmo comparando com o preço lá fora, valeu a pena.
      Parabéns e curta bastante o seu Kindle! 😉
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  7. Pena que o Kindle não tenha expansão de memória.

    Envie uma resposta
    • Theilon,
      Eu pensava a mesma coisa, até ter um. Hoje em dia, eu uso bastante a nuvem da Amazon e mando os ebooks para lá, via email ou Send to Kindle. Atualmente, eu acho mais prático assim do que colocar os arquivos no cartão de memória. A nuvem da Amazon acaba sendo para mim o meu “cartão de memória virtual”.
      E quanto à expansão de memória em si, eu sinto que com muitos ebooks no meu Kindle, fica até difícil de gerenciá-los, então eu peguei o hábito de ir apagando conforme eu os leio, e depois baixo de novo se precisar. Na prática, eu uso menos da metade da memória do próprio aparelho. Se eu tivesse um cartão, seria legal para carregar tudo que é ebook lá, mas na prática, eu nunca precisei.
      É claro que cada leitor tem seus hábitos e experiências, e acredito que haverão aqueles que descartam o Kindle por não ter expansão de memória. Vai de como cada um usa o seu e-reader.
      Obrigada por ter levantado esta questão.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • George, eu até pensei em incluir o Positivo Alfa e o e-reader da Gato Sabido, mas parece-me que ambos estão descontinuados. O site da Gato Sabido nem sequer menciona mais o e-reader, e eu não encontrei o Positivo Alfa à venda em nenhuma loja. Eu confesso que não fui muito a fundo na minha pesquisa pois eu já não estava muito convencida de incluí-los, pela pequena participação destes e-readers no mercado em geral, mas ao ver que não seria nem possível comprá-los se alguém se interessasse, aí eu tive a certeza que não valeria a pena incluí-los.
      O Positivo Alfa está sem estoque em todas as lojas onde ele é oficialmente vendido. Pode até ser que seja possível encontrá-lo em alguma loja de menor porte ou no Mercado Livre (eu não pesquisei tão a fundo assim), mas se as grandes lojas já não o comercializam, isso é um péssimo sinal. Eu não recomendaria um equipamento que está sendo descontinuado (talvez até já tenha sido, e o site da Positivo só não tenha sido atualizado ainda).
      Talvez o Lev acabe até caindo nesta categoria de e-readers que acabam desaparecendo, só o tempo dirá (eu torço que não, precisamos de mais concorrência neste mercado), mas eu decidi incluí-lo pois ele está sendo comercializado pela Saraiva, que indiscutivelmente é uma gigante na área de venda de livros.
      Vale mencionar que eu também não incluí o Nook da Barnes & Noble pois ele não é vendido oficialmente no Brasil, e até a última vez que testei, a grande maioria dos ebooks desta loja não podiam ser comprados por moradores de fora dos Estados Unidos. Eu também não incluí nenhum e-reader da Sony pois também não chegaram oficialmente por aqui, e mesmo nos Estados Unidos eles não tem uma participação significativa neste mercado.
      Espero ter esclarecido esta questão, mas se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  8. Cris, gostei muito das tabelas comparativas, tenho um Kindle modelo simples, e quero um com luz e a explicação me ajudou bastante. E acho que eu vou comprar nos EUA porque como você disse os preços aqui não ajudam.

    Envie uma resposta
    • Marcello,
      Se tiver oportunidade, vale a pena comprar por lá sim. Lembrando que, se você mesmo trouxer o Kindle fora da embalagem, indicando que ele é de seu uso pessoal, em substituição a um livro por exemplo, ele é isento de impostos e nem entram na quota de US$500 (viagem aérea). Você encontrará vários artigos explicando sobre isso na web, se tiver dúvidas. Como exemplo, vou citar este aqui:
      https://tecnoblog.net/34358/kindle-na-bagagem-nao-paga-imposto-confirma-a-receita/
      Como diz o artigo, isso não vale para tablets, como o Kindle Fire, vale apenas para os e-readers, que são interpretados como sendo substitutos dos livros impressos, que também são isentos.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  9. Eu já tive um Kindle da 3ª geração, que era o anterior ao Paperwhite e já amava ele, agora tenho um Paperwhite e já o declaro como a melhor tecnologia desse século pra mim. Não considero a falta de expansão da memória dele, uma vez que os 2Gb que o Paperwhite oferece são mais do que suficientes. Isso vindo de uma pessoa que tem mais de 500 livros no seu Kindle e eu leio com relativa rapidez. Como já mencionado em comentários anteriores, o fato de o Kindle não oferecer o formato ePub é facilmente resolvido com o Calibre, que faz conversões tão boas que dá vontade de chorar. Quando o Kobo foi lançado, fui lá na Cultura e fiz o teste nele e resolvi que não chega aos pés do que o Kindle tem a oferecer, apesar de ser um equipamento muito bom. Quanto ao serviço de suporte da Amazon, eu só tenho coisas boas a falar. Quando eu comprei meu Paperwhite, ele estava com um problema e eu na hora mandei um email para Amazon francesa que me respondeu prontamente e quando eu expliquei a fundo o problema, me perguntou o meu endereço para que eles pudessem me enviar um aparelho NOVO e eu não teria que mandar o meu de volta ou pagar nada. Não sei como o LEV é, pois ainda nem encostei nele, mas a minha opinião fica sendo que se você deseja comprar um e-reader, não pensa muito e vai com o Kindle.

    Envie uma resposta
    • Nina, agradeço você ter compartilhado sua experiência conosco, eu acho isso de suma importância. Pois afinal, as lojas podem fazer propagandas, prometer mundos e fundos, mas o que vale é o que eles de fato entregam para o consumidor.
      Mais do que tabelas e comparativos, eu acho mais relevante um testemunho como o seu, que dá confiança ao leitor que está avaliando as possibilidades para comprar um e-reader. É muito importante considerar as experiências dos consumidores que já usam aquele produto.
      E devo dizer que, como você, eu também sou uma usuária de Kindle super satisfeita 😉
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  10. Olá Cris,

    Muito bom o seu trabalho, e auxilia aos usuários na compra de um e-book reader.
    Eu ainda não consegui analisar a fundo o Lev, mas parece que a Saraiva retirou algumas funcionalidades da versão original do produto. Veja (http://www.bookeen.com/en/cybook e http://blog.bookeen.com/ )

    Aparentemente as funções de Navegação da Internet e a utilização de outras línguas e dicionários foram desabilitadas. É evidente que não preciso de um navegador com suporte a flash, html5.0, etc, mas muito utilizo o Wikepedia, Priberam e o Google como um grande dicionário / enciclopédia para auxiliar o entendimento do texto.
    Se a Saraiva retirou estas funcionalidades, ela está limitando ainda mais o seu leitor que já apresenta uma tecnologia mais antiga e menos aberta e suporte limitado a varios formatos.

    Se você tiver curiosidade, veja http://www.electronicshubs.com/p/boyue-t61-ebook-reader-bring-you-a-perfect-experience-for-reading/ um leitor chinês que tem uma proposta interessante, mas sempre é bom lembrar que é chinês e assim não sei informar sobre a qualidade do produto.

    Um grande abraço

    Envie uma resposta
    • Clóvis,
      Muito obrigada por seu comentário, muito informativo!
      Esta questão de a Saraiva ter tirado algumas funcionalidades do Lev em relação ao modelo original chama a atenção. Vou ver se consigo descobrir algo sobre isso (hora de testar o suporte da Saraiva!).
      Este e-reader que você mencionou parece ser bem interessante sim. Seria uma ótima opção (pelo menos com base nas características dele) para quem quer ler livros pessoais e não se importa em comprar ebooks nas lojas. Mas como você disse, temos a preocupação com a qualidade. E neste mercado, os e-readers independentes dificilmente sobrevivem por muito tempo sem o apoio de uma grande loja.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Felipe,
      Como tenho os dois dispositivos, vou responder a sua pergunta de forma bem clara. Indiscutivelmente, o Paperwhite não só tem o touch bem superior ao Lev, como é melhor em vários outros quesitos. Fique com o Kindle Paperwhite.
      Um abraço.

      Envie uma resposta
      • Bah véio, obrigado pela dica. Estou escolhendo um pra comprar, e seria triste comprar um e me arrepender depois (ao comparar com o concorrente). Grato pela atenção. Felipe

        Envie uma resposta
        • Tenho uma biblioteca em epub com mais de 124 livros de direito, por isso estava quase decida a comprar um kobo aura. Hoje, testei superficialmente o Lev, na Saraiva, e, pela minha quase nula experiencia com e readers, pareceu-me muito bom. Entretanto, diante dos comentarios, ja estou bem inclinada para o Kindle, mas ainda nao sei se compensa em razao da conversao que terei que fazer de tantos livros. Compensa?

        • Patrícia,
          Se a sua única preocupação for a conversão destes 124 ebooks, isso é fácil. Dá para fazer de uma tacada só no Calibre (se não tiver DRM). A questão é se você continuará obtendo arquivos em formato EPUB e não quer ter que ficar repetindo a conversão toda vez. Por outro lado, se você usar o Calibre para gerenciar seus ebooks, poderá fazer a conversão e enviar os arquivos para o Kindle nele mesmo (vou explicar melhor isso no post de amanhã, 19/08).
          Quanto ao Kobo Aura, ele tem a tela maior do que os outros e-readers. Se isso for importante para você, então ele é o único que oferece isso, aí a decisão já está tomada…
          Outra coisa importante é que o Kindle básico não tem tela touch, mas imagino que você esteja considerando o Kindle Paperwhite, certo?
          Eu também recomendo que você leia este post aqui:
          http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
          Para mim, uma questão muito importante é onde você pretende comprar seus ebooks, caso pretenda comprar ebooks.
          Dê uma olhada neste post, e se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
          Um grande abraço!

  11. Veja um review do kindler paperwhite.. vai ver que o touch é INCRIVELMENTE melhor.. Fiz isso após a dica do Fernando.
    Quanto aos livros, já fiz o DOWNLOAD do calibre, pra converter pra mobi hehehe
    Boas compras.

    Envie uma resposta
  12. Olá, adorei o compararivo! Por favor, no Kindle paperwhite cabem por volta de quantos ebooks?? Obrigada

    Envie uma resposta
    • Mariana,

      A Amazon informa que o aparelho é capaz de armazenar cerca de 1.100 e-books. Ele vem com 2 GB de capacidade de armazenamento, sendo que aproximadamente 0,8 GB é utilizado pelo sistema e 1,2 GB livres para o usuário.

      Abraço.

      Envie uma resposta
      • Em uma rápida continha, se o leitor tiver o hábito de ler mensalmente 3 (três) livros de 300 páginas cada, ele precisará de 30 anos para “devorar” sua biblioteca com 1.100 livros.

        E sem contar que a Amazon disponibiliza a cada cliente mais 5 GB para armazenamento nas nuvens – cerca de mais 5.000 livros.

        Ah, e não nos esqueçamos que somos mortais e uma hora precisaremos atender ao chamado do Grande Pai.

        Abraços.

        Envie uma resposta
        • Fernando, Obrigada pelas informações. Ri bastante deste ultimo comentário, hahaha… essa utilização da nuvem é liberada para arquivos (mobi, etc. compatíveis) que eu passar para o kindle por usb também? Ou somente para livros comprados pela Amazon?

        • Mariana,
          Este espaço que ele comentou é só para arquivos pessoais. Os arquivos que você compra não tem nenhuma limitação (ou seja, eles estão na nuvem da Amazon mas não contam no espaço de 5GB que você recebe).
          Eu falarei justamente sobre isso no post de amanhã (19/08), fique ligada pois acho que vai te interessar.
          Um grande abraço!

        • Mariana,
          A Cris antecipou-se e anunciou a publicação de um novo post, que versará sobre esse questionamento.
          Vamos aguardar, afinal, as análises da Cris são bem arrazoadas, tecnicistas, metódicas e principalmente redigidas com muita clareza.
          Abraços.

        • Fernando, eu nunca tinha feito esta conta, uau! 😉
          Mas no dia a dia a gente percebe mesmo que o Kindle tem bem mais espaço do que a gente precisa de fato. Eu já cheguei a querer colocar toda a minha biblioteca da Amazon lá, mas no final ficou muito pouco prático, difícil de achar o que eu precisava. Hoje em dia, eu estou colocando apenas os que eu quero manter para consultar e os que eu quero ler a curto/médio prazo. Ou seja, tem espaço sobrando!
          Obrigada por mais este comentário, valeu!
          Um grande abraço!

        • Muito obrigada Cris e Fernando pelas respostas. Acho que vou optar pelo Kindle Paperwhite! Um abraço!

        • Obrigada pelo retorno, Cris. Já li o artigo ontem, certamente será de muito ajuda quando eu comprar o kindle!! Bjos!

    • Mariana, o Fernando informou corretamente conforme o que a própria Amazon informa em seu site.
      Eu quero só acrescentar que isso depende do tamanho do arquivo, esse número de 1.100 ebooks é uma média. Mas mesmo assim, é ebook que não acaba mais!
      E se te interessar, dê uma olhada no post que publicarei amanhã (19/08) onde falo sobre ebooks pessoais, e você verá que poderá usar um espaço de 5GB na Amazon para armazenar arquivos seus, e baixá-los quando quiser para o seu Kindle, que permite economizar o espaço interno dele.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  13. Muito bom esse comparativo e muito boa a participação de todos!
    Uma questão: desconsiderando o preço, como fica o comparativo levando em consideração o Kobo Aura? Por que ele não foi mencionado?

    Envie uma resposta
    • Marcos,
      Sim, a participação dos leitores enriqueceu muuuuito este post.
      Sobre o Kobo Aura, de fato ele poderia ter entrado aqui. Eu acabei focando nos e-readers que são concorrentes entre si por terem características similares, e o Kobo Aura tem a tela maior, e não tem concorrente nas famílias Kindle e Lev.
      Mas agora que você mencionou, eu vou acrescentar uma observação no post para que o leitor veja mais informações sobre o Kobo Aura e o Kindle Paperwhite 3G (que também não entrou) nos posts que eu falo sobre estes modelos.
      Obrigada por ter levantado esta questão!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  14. Apesar de não haver slot para cartão de memória no Kindle ele tem armazenamento gratuito na nuvem.

    Envie uma resposta
  15. Cris, obrigado pela resposta! Realmente, se temos a Nuvem, para quê querer carregar um “monte de livros na mochila”, como se fôssemos ler todos? Kkkkk. Kindle é minha escolha!

    Envie uma resposta
    • Theilon,
      De fato, a gente acha que 2GB é pouco, mas é menos do que a gente precisa de fato.
      O post de amanhã (19/08) vai falar justamente sobre como usar este espaço na nuvem para colocar seus arquivos pessoais, acho que vai te interessar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Theilon,
      Eu tinha visto um blog americano comentar sobre post alemão, mas na correria nem tive tempo de pesquisar mais a fundo.
      Eu conferi as páginas da Amazon e está como eles mencionam no post (na página atual não fala nada sobre o espaço de memória interna).
      Aí fica difícil saber se já estão vendendo de fato o modelo com 4GB, ou se estão segurando a promoção de $399 justamente para acabar com os modelos de 2GB, e se vão aumentar o preço quando estes acabarem e só tiver o de 4GB.
      Difícil, hein?
      Obrigada por compartilhar esta informação.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  16. Um comentário sobre o número de livros e espaço de memória: para quem realiza trabalhos e pesquisa, prepara aulas ou seminários é crucial ter o livro ali, armazenado e pronto para uso, sem depender de nuvem. Não é que vamos ler o livro todo, e sim consultá-lo. Logo, para este usuário, o ideal é armazenar o livro no aparelho, pois na tal nuvem, dependemos de ter conexão wi-fi. Digo isto pois este é um dos usos que farei do e-reader. Poder ter todos os meus livros favoritos comigo, onde quer que eu vá, é mais que necessário. Por isso, o espaço de memória, com possibilidade de expandir, é sim um item a se considerar na aquisição do aparelho. Agradeço o excelente post assim como os vários comentários aqui colocados.

    Envie uma resposta
    • Márcia, eu concordo contigo, e eu sempre digo que cada pessoa deve avaliar suas próprias necessidades ao escolher um e-reader (na verdade, qualquer produto). Veja como eu expliquei isso no artigo de dicas para escolher um e-reader:
      http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
      Se a pessoa precisa levar toda a sua biblioteca consigo o tempo todo, de fato o espaço disponível passa a ser um fator crucial. Mas devo dizer que, se a pessoa pessoa precisa manusear vários livros, procurando referências, passando de um para o outro, pesquisando, etc, chego a pensar se não seria melhor um tablet ao invés de um e-reader. Não qualquer tablet, que também não ajudaria, mas um bom equipamento com um bom processador, que permita maior velocidade ao executar estas tarefas, e até mesmo a possibilidade de executar várias apps simultaneamente, além de oferecer apps que abrem arquivos em vários formatos, sem o leitor precisar se preocupar em ficar convertendo-os.
      Pois na minha opinião pessoal, a grande vantagem do e-reader é na leitura em si dos livros, ou seja, você abre na página 1 e termina na página final, como um livro que você lê, não um livro que você pesquisa, entende?
      Isso é uma questão a ser avaliada… Não sei se seria o seu caso, Márcia, mas acho importante levar isso em consideração.
      Obrigada pelo comentário por ter levantado este ponto importante.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  17. Então, dependendo do seu consumo, p.ex. livros jurídicos, seria melhor adquirir um Lev. Já se a leitura for mais variada, melhor o Kindle?

    Envie uma resposta
    • Cezar, é mais ou menos isso, mas existem outros fatores a serem considerados. No entanto, eu considero o acervo e disponibilidade de títulos como fatores muito importantes, e eu sempre recomendo que a pessoa pesquise títulos e preços nas lojas antes de tomar a decisão. Se for um caso muito extremo, como no caso de livros que só existam no acervo de uma livraria, para mim o leitor não terá muitas opções a não ser escolher aquela livraria. O que ele pode avaliar é se vale mais a pena comprar um tablet ao invés de um e-reader (se as questões como a tela não o incomodarem) e usar as várias apps das lojas para ter mais opções de compra de ebooks.

      Envie uma resposta
  18. Adorei o post e todos os comentários.
    Sou concurseira e estou cansada de carregar tantos livros pesados, principalmente o Vade Mecum diariamente. Então fechei a compra em um Kindle Paperwhite na Ponto Frio (inclusive está na promoção pessoal! Mas precisa acessar pelo link do Twitter, se for direto no site não acha).
    Mas meu drama é que: todos livros jurídicos que intento comprar são no formato E-pub com trava DRM.
    Alguém poderia me responder se o Calibre consegue converter o E-pub com o DRM? Estou desesperada, porque caso não faça, terei que solicitar o cancelamento, ficar sem e-reader de novo, e continuar estragando minha coluna.

    Envie uma resposta
    • Acho que não faz. Assim como eu – que também estudo para concursos – optei por comprar o KOBO, pelos mesmo problema. O Kindle não ler formato epub e pdf. Existe a possibilidade de conversão, mas só se não tiver protegido, e mesmo assim, não acho que fica boa, com o PDF nem pensar. Enfim, o Kindle é mais para quem curte a Amazon…para concurseiros ,o LEV e o KOBO são infinitamente melhores.

      Envie uma resposta
    • Silvana, você pode remover o DRM usando o Calibre e depois converter para o formato MOBI. O problema é que isso geralmente fere os termos de uso das lojas, então precisa ficar ciente disso, OK? Faça uma busca na web por este tema, acredito que você encontrará vários artigos com passo a passo.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  19. Então, é possível converter resumos feitos no word para pdf e depois usar no Kobo e no Lev? Os livros digitais vendidos na saraiva são compatíveis com o Kobo? Sou concurseiro e por isso sou um “grande cliente” da saraiva física. Qual e-reader é melhor para se fazer as anotações no arquivo?
    abs

    Envie uma resposta
    • Cezar, se você tem arquivos no Word que você quer ler no Kobo ou Lev, ao invés de converter para PDF, que é um formato horrível de se trabalhar, eu sugeriria converter para EPUB. Você poderia salvar no Word como HTML e usar o Calibre para fazer a conversão para EPUB, por exemplo.
      Eu não sei se os livros digitais vendidos na Saraiva são compatíveis com o Kobo. Se não me engano, eles usam o DRM da Adobe, e o Kobo abre ebooks que possuem este DRM, mas tem que ser o usuário da Adobe, se não me engano. Na prática, sinceramente não sei se funcionaria.
      Quanto a fazer anotações no arquivo, todos fazem. Eu particularmente gosto do Kindle pois dá para acessar estas anotações via browser num site da Amazon, e também acessá-las em um arquivo. Não sei se o Kobo fornece algo similar (será que algum leitor que usa Kobo sabe?)…
      Abraços!

      Envie uma resposta
  20. Também estou com as mesmas dúvidas dos demais. E ainda pergunto: o kindle paperwithe parece ser o melhor e-reader, mas será que há a possibilidade de lançarem um kindle que leia e-books de outras concorrentes, sem necessitar utilizar o Calibre. E qual seria o melhor e-reader para poder ter acesso a livros de direito, fazer destaques nos textos e anotações? Álguém já possui o KOBO aura HD? E entre o KOBO e o LEV, qual seria o melhor? Abraços

    Envie uma resposta
    • Raquel,

      E se você me permitir, eu complementaria dizendo que deveria ser compromisso de todos os fabricantes fabricarem leitores de e-books que possibilitem leituras de EPUB, MOBI e AZW3.

      Aí, o cliente teria a liberdade de comprar o e-book na livraria de sua preferência.

      Um enorme abraço.

      Envie uma resposta
      • Eu assino embaixo. Acho que deveriam acabar com o DRM, e permitir que o usuário leia o ebook onde quiser, usando formatos abertos com os que você mencionou.

        Envie uma resposta
        • Cris comprei meu klinde depois de ler suas opiniões e fiquei muito feliz.Como me parece que é dúvidas de alguns, consigo comprar livros digitais no caso na saraiva, usando meu klinde?

        • Oi Etelvino,
          Peço desculpas pela demora em te responder, eu saí de férias no Natal e estou retornando agora.
          A princípio não. O DRM (proteção contra cópia) usado pela Saraiva não é suportado no Kindle, ou seja, o Kindle não conseguiria abrir este arquivo. Você poderia, em teoria, remover o DRM e converter o arquivo usando o Calibre, mas é importante avisar que isso vai contra as normas destas lojas, e se você mora nos Estados Unidos, é contra a lei (é ilegal remover o DRM de conteúdo digital nos Estados Unidos).
          Abraços!

    • Raquel,
      Não vejo a possibilidade de um e-reader que abra ebooks vendidos em outras lojas, pois esta é uma forma que as lojas conseguiram para nos amarrar com elas. A princípio, o Kobo suporta ebooks que usam o DRM da Adobe, mas até onde sei, ele espera o usuário da Adobe para abrir os arquivos, não da loja. Então na prática, não sei se ele abriria os ebooks da Saraiva.
      Quanto ao Calibre, vale lembrar que é necessário instalar nele um plugin para remoção do DRM, que não suporta todas as lojas, apenas as mais conhecidas, para só depois conseguir converter o formato. Por isso é que eu considero tão importante pesquisar a loja que vende o e-reader para só depois analisar o e-reader em si. Veja mais detalhes no post que escrevi com dicas para escolher o e-reader:
      http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
      Quanto ao melhor e-reader para livros de direito, vale enfatizar este post acima e escolher a loja, e não o e-reader. Quanto a fazer anotações, todos fazem.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  21. E o Kobo Arc? Diz ser um tablet projetado para leitores. Mas será que a tela é tão boa para leitura quanto os demais e-readers?

    Envie uma resposta
    • Raquel, a questão da tela é a tecnologia usada. Os e-readers usam a tecnologia e-Ink, que não emite luz (a iluminação do Kobo Glo, Kindle Paperwhite e similares é lateral e não sai da tela em direção aos olhos, como acontece com as telas de tablets e computadores). No caso do Kobo Arc, acredito que ele queira enfatizar que dá para ler ebooks, não só da Cultura mas de outras lojas, instalando-se as respectivas apps (como acontece com a maioria dos demais tablets de respeito).

      Envie uma resposta
  22. Cris, conheci ameiiii este post. Faz tempo que quero adquirir um e-reader. Mas pesquiso, pesquiso, pesquiso e ainda não comprei…rsrsrs E acredite, não é pelo preço. Agora a decisão ficou mais difícil porque apareceu o lev. hehehehe Estudo italiano e espanhol, mas não falo inglês. Então procuro um que tenha muitos títulos em português, claro, mas também tenha uma biblioteca em italiano e espanhol numa quantidade razoável! Preciso de ajuda…. outra coisa, vi o pessoal falar super bem do suporte da Amazon, esse suporte é apenas em inglês?

    Envie uma resposta
    • Não, edinha. Meu Paperwhite foi comprado na França e eu fiz um suporte na língua inglesa e eles me responderam prontamente com o email do responsável pelo suporte na minha língua de escolha. Com certeza se você explicar que não fala a língua, te enviarão para o responsável correto. Melhor agora que a Amazon tem uma filial brasileira. 😉

      Envie uma resposta
      • Que boa notícia!!! Esta mais tendenciosa a comprar o kindle….rsrrs Obrigada Nina.

        Envie uma resposta
    • Edinha,

      Considero muito importante compartilhar com todos os amigos que leem este post que, infelizmente, a Saraiva tem deixado a desejar no quesito suporte ao e-reader Lev.

      Há 6 (seis) dias abri uma solicitação endereçada ao suporte do Lev e até o presente momento não fui atendido, a despeito de já ter reiterado quatro vezes a devida solução ao equipamento em garantia. Parece que a opção da Saraiva é o SILÊNCIO.

      O mesmo não ocorre com a Amazon, cujas respostas retornam em menos de 12 horas.

      Grande abraço.

      Envie uma resposta
      • Pooxa Fernando, uma pena mesmo! Fique impressionada como se perde o cliente por tão pouco….Obrigada por compartilhar sua experiência! Boa sorte.

        Envie uma resposta
    • Edinha,
      Obrigada pelo comentário!
      Eu sugiro que você leia também o post que eu escrevi para tentar ajudar os leitores a encontrarem o melhor e-reader para si:
      http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
      Então, sobre livros em italiano e espanhol, complica um pouco. Pelo que entendi, as editoras determinam em que países os ebooks podem ser vendidos, e quando falamos em editoras de países fora dos Estados Unidos, a maioria só permite a venda no país local (como acontece com a maioria dos títulos em português da loja brasileira, que não aparece na loja americana, por exemplo). Talvez isso aconteça por questão de direitos autorais, não sei.
      Por isso, na prática, fica difícil encontrar títulos de outras línguas na loja de um único país. E na prática, não dá para comprar ebooks na Amazon de lojas de diferentes países com o mesmo usuário, e não dá para cadastrar o Kindle com mais de um usuário, então a gente fica sem opção… Mas dá uma pesquisada no acervo das lojas para ver.
      Quanto ao suporte da Amazon, é em português sim. Se você pedir que te liguem, às vezes a pessoa que liga tem sotaque, mas dá para entender. Sobre isso, você pode ler mais no seguinte post:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-obter-ajuda-para-questoes-sobre-o-kindle/
      Abraços!

      Envie uma resposta
  23. Olá. Também estou querendo comprar um e-reader e tenhi uma dúvida. Consigo ler revistas neles? Tem algum app que permita isso? Obrigada

    Envie uma resposta
    • Cláudia,
      Aqui no Brasil, até onde eu sei, nenhuma das lojas oferece revistas para seus e-readers, apenas ebooks. Além disso, como o conteúdo das revistas é colorido, pode perder um pouco na tela em tons de cinza dos e-readers.
      Talvez a melhor opção para você seja um tablet ao invés de um e-reader. Dê uma olhada neste post que pode ajudá-la a esclarecer esta questão:
      http://www.vidasempapel.com.br/kindle-ou-tablet/
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Kleber,
      Sério? A Amazon adquiriu mesmo a Saraiva?
      É o polvo desenrolando seus tentáculos!
      Abs
      paulo

      Envie uma resposta
        • Cris, sim este boato rola desde 2012. Um comentarista da Veja voltou ao assunto ontem. Se procurar no Google vai achar. Abs

    • Kleber, até onde sei, isso ainda é boato. Você tem alguma referência confirmando que a compra aconteceu?
      Abraços!

      Envie uma resposta
      • Cris,

        Em 2012 corria o boato que a Amazon queria comprar a Saraiva para poder ingressar no Brasil. Entretanto, ela conseguiu entrar em nosso país sem precisar comprar a Saraiva. Não encontrei na internet nenhuma outra referência confirmando a transação.

        Abraço.

        Envie uma resposta
  24. Gostaria de saber se o Lev tem os recursos do Kindle/Kobo:
    1) “pular” para determinada página ou capítulo, sem que sua posição atual no livro seja perdida;
    2) recurso de controle dos pais;
    3) gestor de vocabulário;
    4) mostrar o tempo restante para leitura do capítulo.
    5) basta segurar o dedo sobre a palavra para o sistema retornar o significado. O mesmo vale para a tradução (feito pelo serviço Bing, da Microsoft) ou na inserção de notas;
    6) fazer anotações no texto.
    Obrigado

    Envie uma resposta
    • Plínio,

      Tenho um Lev e vou lhe responder objetivamente.
      1) NÃO
      2) NÃO
      3) NÃO
      4) NÃO
      5) SIM, porém é necessário dar mais um comando para obter o significado da palavra.
      6) SIM.

      Espero ter ajudado.

      Envie uma resposta
  25. Uma dúvida, tendo o LEV posso fazer compras de livros digitais na Amazon ou Cultura e utilizar o aparelho da Saraiva para a leitura, ou só posso utilizar-me do site da Saraiva para as compras e posterior uso?

    Envie uma resposta
    • Zanine,

      Exatamente isso. Os eBooks vendidos pelas três que você mencionou são protegidos por DRM.

      Acresce-se a isso o fato de a Amazon operar com um formato diverso (AZW3) do formato comercializado pela Saraiva e Cultura (ePub).

      Em outras palavras, se quiseres ser um cliente da Amazon, compre um Kindle; da Saraiva um Lev e da Cultura um Kobo.

      Abraço.

      Envie uma resposta
    • Zanine, legalmente falando, você só pode usar os ebooks comprados na Saraiva. Vale a pena conferir (eu não tenho esta informação) se o Lev suporta de fato ebooks que usam DRM da Adobe, pois aí você poderia comprar sim ebooks em outras lojas que suportam este DRM (não é o caso da Amazon).
      Vou ver se encontro esta informação ou se a Saraiva a fornece, OK? Mas na dúvida, considere que você poderá ler os ebooks comprados na Saraiva e seus ebooks pessoais que não possuem DRM (para saber o que é DRM, leia http://www.vidasempapel.com.br/drm/)
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  26. Cris, eu estudo para concurso e muitas aulas são em PDF, e não dá pra imprimir tudo. Da pra passar do pc pro kindle essas aulas?

    Envie uma resposta
    • Victor,
      O Kindle suporta arquivos em formato PDF sim. A única preocupação é que o formato PDF é muito problemático. Dependendo do conteúdo do arquivo, a leitura pode ser absolutamente tranquila, ou pode ser inviável. Eu escrevi um post para explicar um pouco mais sobre isso, veja:
      http://www.vidasempapel.com.br/lendo-arquivos-pdf-no-kindle/
      Devido à problemática de ler arquivos PDF no Kindle ou em qualquer e-reader, e também em dispositivos com tela pequena, eu estou trabalhando numa série de artigos para ajudar a converter ou otimizar arquivos em formato PDF para uma melhor experiência de leitura, veja:
      http://www.vidasempapel.com.br/tag/Conversao-PDF/
      E embora você ainda não possua um Kindle (eu entendi isso, posso estar enganada), vai aqui outra dica que explica como ler seus arquivos pessoais no Kindle, para você ter uma ideia de como isso funciona:
      http://www.vidasempapel.com.br/como-ler-ebooks-pessoais-kindle/
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta

Deixe uma resposta para LUIZ WALTER Cancelar resposta