Conheça Lev, o e-reader da Saraiva

Esta semana (agosto de 2014), mais um grande nome entrou na briga dos e-readers no mercado brasileiro: a Saraiva lançou seu e-reader chamado Lev. Isso vem trazer aos leitores mais uma opção para ler ebooks em tela e-Ink, e este dispositivo traz consigo um respeitável acervo, pois a Saraiva já vendia ebooks há bastante tempo aqui no Brasil.

Além do acervo significativo, a Saraiva até já tinha seu programa de publicação de ebooks (para os autores que escolhem optar pela autopublicação), só faltava mesmo um e-reader para alavancar tudo isso, e ele chegou.

Antes da chegada do Lev, os ebooks vendidos na Saraiva podiam ser lidos usando o SaraivaReader, um aplicativo para smartphones e tablets com iOS (iPhone e iPad) ou Android, para computadores com Windows ou MacOS (este aplicativo continua disponível). Ou seja, o Lev chega com uma estrutura bem estabelecida, podendo competir bem com os outros grandes players do mercado brasileiro.

Características do Lev

O Lev foi lançado em dois modelos muito semelhantes. A única diferença é que um deles tem luz embutida (semelhante ao Kindle Paperwhite e ao Kobo Glo).

Os dois modelos tem tela touch, e esta tela é e-Ink (aquela tela que imita o papel). Ele possui slot para cartão microSDHC, o que permite aumentar o armazenamento para colocar mais ebooks, e também facilita o uso de documentos pessoais.

Ele suporta nativamente os populares formatos ePUB e PDF, dentre outros, mas não suporta o MOBI (lembrando que é possível converter estes formatos, se necessário, e também otimizar os arquivos PDF para leitura neste tipo de dispositivo).

Veja os detalhes de ambos os modelos (informações obtidas no site da Saraiva):

  • Tipo de Tela: E ink® Pearl screen
  • Resolução da Tela: 758 x 1024 pixels (213 dpi), 16 tons de cinza, Touchscreen Multi-touch capacitiva (dedo ou a caneta adaptada apenas)
  • Tamanho da Tela: 6”
  • Dimensões: 16,6 cm X 12 cm X 0,94 cm
  • Armazenamento: 4 GB
  • Peso: 190g – 6,35 oz (bateria incluída)
  • Conexões: Cliente USB (v2.0) – conector Micro USB, slot para cartão microSDHC, Wi-Fi b/g/n
  • Processador: Allwinner A13 Cortex A8
  • Tipo de Bateria: Bateria Li-Polymer recarregável embutida (1800 mAh)
  • Sistema Operacional: Versão Linux embarcado
  • Formatos de imagem suportados: JPG, GIF, PNG, BMP, ICO, TIF, PSD
  • Periféricos: Sincronização USB e cabo de carga
  • Software Suite: Adobe® Mobile Reader
  • Formatos de arquivo de texto suportados: ePub, PDF, HTML, TXT, FB2
  • Frontlight: Luz frontal de LED (só no modelo Lev com Luz)

Dimensões do Lev da Saraiva

* Imagem: Saraiva.com.br

Preço do Lev

Os preços do Lev estão, neste momento (na publicação deste post), idênticos aos preços do Kindle, mas com uma questão importante a ser considerada: o modelo inicial do Kindle não tem tela touch, o Lev tem.

O Lev (modelo sem iluminação) está por R$299,00 e o modelo Lev com Luz está por R$399,00. Atualmente, o preço do Kindle básico (sem tela touch) e do Kobo Touch está R$299; o Kindle Paperwhite Wi-Fi está R$399,00 em promoção esta semana (o preço normal é R$479,00) e o Kobo Glo está R$479,00 (clique nos nomes dos modelos para ir para os respectivos sites – links afiliados).

Segundo informações do site da Saraiva (no momento da publicação deste post), há um desconto de 5% para quem pagar em uma vez no cartão de crédito, e um desconto de 12% para quem comprar no Cartão Saraiva.

Outra informação importante é que a Saraiva está com uma promoção de lançamento do Lev, onde o comprador ganha 10 livros digitais inclusos e mais 4 best-sellers para baixar, pontos em dobro no programa Saraiva Plus, e um dicionário embutido da Saraiva (fiquei em dúvida se este dicionário só será disponibilizado gratuitamente durante o período promocional, parece que sim).*

Os preços mencionados acima podem mudar a qualquer momento, confira antes de fazer a compra.

* (atualização em 11/08/2014) A leitora Denise informou nos comentários que os 10 livros digitais inclusos são títulos de clássicos da literatura de domínio público (o leitor Paulo confirmou), e os 4 best-sellers também já estão pré-definidos pela Saraiva, neste momento um deles é o “12 anos de escravidão”. Além disso, ela avisou que a promoção de lançamento vai até 31 de agosto de 2014. Agradeço aos leitores pelas informações!

Acervo

A Saraiva conta com um acervo respeitável de ebooks, contando com títulos em português e também títulos em outras línguas, principalmente em inglês. Para navegar neste acervo, clique aqui.

O que eu acho interessante nesta página de ebooks da Saraiva é que, assim como na Amazon, é bem fácil ver os ebooks que estão em promoção. Assim, dá para adquirir títulos interessantes com preços mais reduzidos (pois os preços de ebooks no Brasil ainda são muito altos, na minha opinião). E para quem quiser navegar pelos títulos gratuitos, também são fáceis de encontrar e de ordenar (clique aqui).

Lembrando que, mesmo se você não tiver interesse em adquirir o Lev, você pode comprar ebooks na Saraiva e lê-los no seu smartphone, tablet ou computador usando o aplicativo SaraivaReader.

Concluindo…

Como eu mencionei, a Saraiva já vende ebooks no Brasil há um bom tempo, mas nunca foi um grande player neste mercado. Talvez com a chegada do Lev, isso possa mudar.

Eu torço para que, mais do que tudo, isso traga mais títulos em formato de ebook para nós leitores (quem sabe as editoras se animam em disponibilizar mais títulos) e menores preços. Bem, eu sei que é otimismo, mas podemos sonhar com isso, não é?

E você, o que achou do Lev, você compraria um? Você já comprou ebooks na Saraiva? Compartilhe conosco a sua opinião e suas experiências nos comentários ao final do post.

Autor: Cristiane Ferreira

Cristiane Ferreira trabalha há 24 anos com Tecnologia da Informação, principalmente na área de Internet. Ela curte tecnologia e gosta muito de escrever, e também gosta de ajudar as pessoas a navegar no mundo dos eletrônicos e Internet.

Compartilhe este artigo no

243 Comentários

  1. Ola,
    Mais um concorrente sempre é bom!
    Entretanto, é interessante comparar os preços de eBooks que na Saraiva são mais caros do que na Amazon!
    Precisei do livro “Mastering CSS With Dreamweaver CS4” da News Readers Digital e vejam:
    – Saraiva: R$92,18
    – Amazon: R$51,14
    A diferença é brutal. Pesquisem antes de adquirir!
    Concorrer com a Amazon nestes livros importados sobre informatica é difícil.
    Por outro lado, livros digitais da Saraiva, autores nacionais, sobre o software Dreamweaver chegam a custar mais de R$100,00!!
    Abs, Paulo

    Envie uma resposta
    • Paulo,
      Sim, os preços de ebooks em inglês na Amazon são imbatíveis. Eu mesma costumo dizer que um dos motivos que eu uso a Amazon é porque leio muito em inglês, e em termos de preços de ebooks em inglês, não tem pra ninguém. Isso fora as promoções (já comprei tantos livros por $0,99 que você nem imagina) e os ebooks gratuitos (muitos através daquelas promoções relâmpago que os autores fazem para promover seus ebooks e ganhar mais comentários e ratings na Amazon).
      O que me decepciona são os preços de ebooks em português, que são quase tabelados. Não sei se você chegou a ver este post que escrevi sobre isso:
      http://www.vidasempapel.com.br/comparativo-precos-e-books/
      Mas vamos torcer para que haja mais concorrência, e esse controle absoluto das editoras aqui no Brasil pelo menos diminua.

      Envie uma resposta
      • Oi Cris,
        Sim, é isto mesmo! Eu também uso muitos livros em inglês porque você acha de tudo na Amazon. Quem tem algum hobby então…vai se deliciar com a quantidade deste gênero disponível na Amazon! Não sei se a Saraiva vai se dar bem com estes eReaders, com os preços que tem. Na realidade, todos eles disponíveis aqui no Brasil são já ultrapassados em seu pais de origem.
        Veja o Kindle, por exemplo. Na Amazon USA tem o Kindle Fire HD e HDX que já são verdeiros tabletes, tela HD, coloridos, cheios de apps, etc.
        Só nos resta torcer que com a concorrência aqui no Brasil, a Amazon resolva trazer a linha Fire!

        Envie uma resposta
        • Paulo, na minha opinião, a Saraiva e a Cultura deveriam baixar os preços de seus e-readers, pois com preço pau-a-pau, eu prefiro o Kindle sem pensar duas vezes.
          Quanto ao Kindle Fire, como você disse, esta é uma linha de tablets com Fire OS (baseado em Android), que eu também gostaria muito que chegasse ao Brasil. Mas eu os vejo competindo com os Galaxy Tab e equivalentes, talvez até com os iPads, mas não com os demais Kindle, pois para mim a tela e-Ink para leitura é muito melhor. Tanto, que eu tenho um iPad e também um Kindle, pois eu leio no Kindle e faço as outras coisas no iPad 😉
          Um grande abraço!

    • Comprei o aparelho e a película protetora no MercadoLivre na loja ANALU EXPRESS. É só digitar: “analu express mercadolivre” no google que vai aparecer os produtos que eles vendem. O atendimento deles é excelente!

      Envie uma resposta
  2. Mais um ebook reader que tenta limitar suas opções de compra. A Saraiva é uma livraria já consagrada que também possui uma experiência nacional na venda de livros tanto digitais quanto físicos. Acho que há um cartel das livrarias, mesmo preço do Kindle!? Coincidência? Diga-se de passagem, que é bem mais caro que nos EUA.
    Se Livros não são tarifados, porque os dispositivos de leitura são?! Não faz o menor sentido. Exceto proteger o lucro dos fabricantes de e-readers nacionais.
    E porque os ebooks ainda são tão caros?! Acho que deveriam instaurar uma CPMI para tratar do assunto. Preços de ebooks e ereaders alinhados com o mercado internacional significa maior acesso a informação. Uma população melhor educada. Mas acho que isso não interessa a nenhum político…

    Envie uma resposta
    • Eu também acho que ainda não estamos ganhando nada com a “concorrência” (inexistente) entre estas grandes. Os preços, como você disse, são na prática tabelados. Eu falei sobre isso, com relação a ebooks, neste post aqui:
      http://www.vidasempapel.com.br/comparativo-precos-e-books/
      A diferença entre o preço e os hábitos de preços nos Estados Unidos e aqui no Brasil são muito diferentes, infelizmente. Lá, é comum um autor lançar um novo livro e colocar o preço de livros anteriores lá embaixo (às vezes até de graça), para ajudar na divulgação. Eu já comprei vários ebooks que estavam na minha wishlist desta forma, com um pouco de paciência e oportunismo.
      Vamos torcer que isso mude logo, enquanto isso eu só compro ebooks nacionais em “promoção” (o que eles chamam de promoção eu chamo de preço justo) ou ebooks em inglês.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Luca, pelo que eu entendi, os 10 livros grátis já vem no Lev, e são escolhidos pela Saraiva sim. Os 4 best-sellers é que me parece (não está muito claro no site) que o comprador pode escolher. O site diz apenas que são “4 best-sellers para baixar”, então imagino que o comprador possa escolhê-los.

      Envie uma resposta
      • Cris,
        Todos os livros são escolhidos pela Saraiva, dez de domínio público. Não se anime tanto, porque você pode se decepcionar.

        Envie uma resposta
        • Fernando, que pena, a Saraiva perde uma oportunidade de fazer um “agrado” aos leitores. Estes 10 ebooks poderiam ser à escolha do leitor, ou ela poderia dar um vale presente em um valor determinado para trocar por ebooks, com certeza os leitores prefeririam isso a ebooks que a gente consegue achar de graça.
          Obrigada pela informação!

  3. Eu achei interessante, principalmente a proposta de “reorganizar” o conteúdo de arquivos PDF (talvez semelhante ao que o site PressReader faz com jornais).

    Infelizmente acho o preço alto, mesmo o e-ink sendo otimizado para leitura, no mercado há tablets razoáveis a um preço mais em conta, atraindo o grande público (que vai se entusiasmar mais com com joguinhos e Facebook do que com livros…).

    Comprei um Kindle a R$ 199 e já esteve a 179. Pelo menos em datas comemorativas espero promoções (ainda melhor na saraiva onde pode-se acumular descontos).

    Envie uma resposta
    • Paulo, eu também achei interessante esta funcionalidade de reorganizar o conteúdo dos PDFs, eu gostaria muito de vê-la funcionando.
      E concordo contigo com relação aos preços. Eu ainda prefiro a tela e-Ink para leitura (eu possuo um Kindle e um iPad), mas para quem está com o orçamento apertado, um tablet pode parecer mais interessante sim.
      E de pensar que o Kindle básico é vendido na Amazon americana por US$69,00! Sem contar que em época de promoção, ele cai para $49,00. Esse preço sim é muito mais acessível para quem quer simplesmente trocar os livros impressos por livros digitais, pois o Kindle se paga em pouco tempo (lá nos Estados Unidos, onde os ebooks também são bem mais baratos).
      Eu espero que a Saraiva queira comprar a briga e eventualmente forçar o preço dos e-readers para baixo. De que nos adianta as três, Saraiva, Amazon e Livraria Cultura, tabelando os preços dos e-readers? Precisamos de concorrência de verdade e briga por preços, não só nos e-readers mas também nos ebooks, não é?

      Envie uma resposta
      • Cris,
        Abri um arquivo PDF no Lev, aumentei o tamanho da fonte e ele se comportou igual a um tablet: o texto excedeu os limites das margens. Para ler, você precisa arrastar o texto ora para esquerda, ora para direita.
        Na minha opinião, a Saraiva pretende levar vantagem no mercado, pareando seus preços com os demais concorrentes. Cultura do empresariado brasileiro!

        Envie uma resposta
        • Fernando, o formato PDF é um tanto problemático mesmo. Só por curiosidade, a título de comparação, você chegou a testar este mesmo arquivo no seu Kindle?
          O que você pode tentar fazer para melhorar a legibilidade deste arquivo no Lev é convertê-lo ou otimizá-lo. Eu publiquei alguns artigos sobre isso, talvez algum destes posts te ajude, veja:
          http://www.vidasempapel.com.br/tag/Conversao-PDF/
          Um grande abraço!

        • Para ativar esta função você tem que ativar a opção Reflow do Texto, no menu. Testei no meu e funciona maravilhosamente. Inclusive, quando o PDF está bem organizado, ele te permite buscar os tópicos pelo índice, exatamente como no aplicativo da adobe para smartphone.

  4. Faltou Mencionar que este Lev na verdade é um Booken modelo Cybook Odyssey, a diferença que o Lev tem 4gb e o original tem 2 GB e a Bateria do Lev tem 1800 mh e o Booken 1600mh

    A Saraiva andou pisando na Bola, mas agora temos um representante da Francesa Booken no Brasil, a única coisa boa é o modo PDF.

    Comparado com o Kobo e seu pessimo sistema fragmentado operacional a Bookeen fez um trabalho melhor que a Canadense Kobo.

    Saraiva esta fazendo o que a Submarino fez com o Cooler, que morreu no meio do caminho.

    Mas acho a Saraiva como a Livraria Cultura, são péssimas, vendendo livros com um preço absurdo!

    Vade Mecum Saraiva é mais caro na saraiva que em outra Livraria, isso no formato impresso, e a versão digital tem míseros percentuais de diferença.

    Envie uma resposta
    • Alessandro, muito obrigada pelas informações e comentários sobre os equipamentos e lojas, estes dados são muito interessantes para nós todos.
      E concordo contigo, os preços precisam melhorar muito, tanto dos e-readers quanto dos ebooks. Eu costumo comprar ebooks em inglês na Amazon, os preços são muito mais acessíveis.
      Agradeço novamente seu comentário, valeu!

      Envie uma resposta
    • A Saraiva vende um e-reader sem que no seu manual conste a especificação do tipo de carregador adequado para o aparelho.
      Na loja da Saraiva o carregador de parede vendido pode fornecer 2A.
      Pesquisando na internet descobrimos que o LEV é de fato o Cybook Odyssey (com a diferença da bateria ser de 1800mAh e ter 4GB de memória). Enquanto que Kobo é Kobo e Kindle é Kindle.
      Procurando no site da fabricante francesa encontramos a especificação para o carregador:
      https://www.bookeen.com/en/supportfaq/showOne/id/13
      To recharge the Cybook you have to connect it to a computer with the provided USB cable (mini USB).
      You can also use a power adapter. It has to have the following characteristics:
      Input: AC100-240V 50/60Hz
      Output: DC5.0V +/- 5%
      Max: 700mA Min 150mA
      A porta USB 2.0 do computador fornece no máximo 500mA.
      Em algum lugar vi a Kobo recomendando esta amperagem para o carregador de parede.
      Vc procura na Saraiva, nas Americanas, sites que vendem pela internet e não encontra uma opção.
      Exceto um carregador de parede (denominado adaptador USB/AC) da Multilaser que diz fornecer entre 450 e 650 mA. Sendo que o próprio fabricante não fornece a especificação em seu site: http://www.multilaser.com.br/produtos/detalhe/CB061/.html
      Ou seja se o próprio fabricante não fornece uma informação detalhada de seu produto e coloca a corrente de saída como numa faixa de 450 a 650mA (enquanto os outros indicam um valor temos aqui uma faixa de variação de até 200mA) . Quem vai confiar neste produto ?

      Eles deveriam ao menos vender o carregador de parede adequado para o e-reader, já que vendem as capas como acessórios.

      Sinceramente eu não gostei desta história.

      Envie uma resposta
      • Complemento:

        Vc olha no site da Kobo (https://www.kobo.com/help/en-US/article/731/charging-your-kobo-ereader) e vê:
        Charging your Kobo eReader with a wall adapter
        Charge your Kobo eReader with any 5V, 500mA Micro USB adapter.

        Vc olha no site da Livraria Cultura (http://www.livrariacultura.com.br/p/kobo-glo-preto-carregador-automotivo-duplo-usb-kobo-preto-lc1349919) e vê:
        Carregador automotivo para eReader com dupla entrada USB – Entrada 1A compatível com MP3, MP4, GPS, Celular, Ipod, Phone G3 e smartphones. Entrada 2A compatível com Kobo e Ipad.

        O fabricante canadense recomenda um carregador com corrente de 500mA:, no Brasil o representante faz venda casada com carregador de 2A.

        Não tenho certeza, mas acredito que o carregador com corrente de 2A pode diminuir a vida útil da bateria, mas não faço ideia de por quanto tempo. É necessário verificar se este comentário procede.

        O Kobo disponibiliza o manual pela internet e a informação sobre o carregador também consta em uma seção específica do manual, na página 8 (consta no índice): http://download.kobobooks.com/magento/userguides/downloads/KoboAura/koboaura_userguide_en.pdf

        No LEV não há.

        No entanto a especificação da bateria do Kobo não encontrei, já a do LEV é disponibilizada.

        Envie uma resposta
        • Juracy, a especificação de fontes de alimentação para aparelhos eletrônicos, tecnicamente, são da tensão (voltagem) e máxima corrente elétrica (amperagem) que ela pode fornecer. Os modernos notebook, top de linha, tem um circuito que limita a corrente que é fornecida a bateria, para não danifica-la, mesmo que o notebook fique permanentemente conectado a rede de energia elétrica de 127 ou 220 VCA. No caso dos tabletes, não sei se eles tem este tipo de proteção, principalmente nos mais econômicos. Se voe usar um carregador de 500mA (0,5A) provavelmente vai atender as características de eReaders básicos. Se você quiser carregar a bateria mais rapidamente, existem os “fast charger” (ainda não vi no Brasil).
          Resumindo, o eReader vai “puxar” a corrente elétrica que ele precisa (limitada por circuitos eletrônicos especiais), grande no inicio e menor no final da carga. Devido a isto que o carregador aquece no inicio da carga e quando termina, que você vai retira-lo da parede, ele já está frio. Espero ter ajudado. Paulo

        • O Paulo está certo. Se a especificação de um carregador é 5 V e 2 A, quer dizer que o carregador fornece a tensão de 5 V e “aguenta” até a corrente de 2 A. Se você ligar um aparelho que consome até 150 mA, o carregador não deve queimar. Se você ligar um aparelho que consome 3 A, provavelmente o carregador irá queimar. Então, um carregador que fornece 5 V e “aguenta” 500 mA ou mais é adequado.

  5. Oi Cris. Só complementando: esses preços de lançamento do Lev vão até 31 de agosto. E os 4 livros que o comprador ganha já são definidos. Um deles é o 12 anos de escravidão. Os 10 que já estão no Lev, são clássicos da literatura de domínio público.

    Envie uma resposta
    • Denise, muito obrigada por compartilhar estas importantes informações, vou até atualizar o post acrescentado-as, para que os demais leitores fiquem cientes.
      Mais uma vez, muito obrigada!

      Envie uma resposta
    • Pedro,
      O site não fala nada sobre isso, mas imagino que não. Mas entre em contato com a Saraiva para confirmar, pode ser que o Lev já venha com um dicionário em inglês.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Pedro, dê uma olhada no meu comentário mais abaixo sobre como incluir um dicionário em inglês no Lev.

      Envie uma resposta
    • Na nova atualização do sistema operacional do LEV já é possível instalar diferentes dicionários!

      Envie uma resposta
  6. Olá, tudo bem?
    Tenho livros digitais comprados na Saraiva e gostaria de enviar para o kindle, é possível?
    Parabéns e sucesso!
    Att.,
    Maurício.

    Envie uma resposta
    • Maurício,
      Os ebooks/livros digitais vendidos na maioria das lojas tem DRM, que é uma tecnologia que impede a cópia ilegal daquele ebook. A ideia é impedir a pirataria, mas também impede que o usuário possa levar estes ebooks para outras plataformas além daquelas oficialmente suportadas (e a maioria das lojas coloca isso como condição nos termos de uso, que a gente normalmente aceita sem ler).
      Em outras palavras, para fazer o que você quer, você teria que primeiro remover o DRM e depois converter o formato para o do Kindle. Se for respeitar os termos de uso da loja, você não poderá fazer isso.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
        • Carlos, para remover o DRM é preciso um aplicativo ou alguma ferramenta que faça isso, e que conheça a tecnologia de DRM em questão. Se você necessitar para uso pessoal apenas (não para distribuir ebooks para outras pessoas, que aí pode se caracterizar como violação de direitos autorais ou pirataria), procure na web que você encontrará mais informações sobre isso. Eu prefiro não publicar mais detalhes para evitar que isso seja usado para prejudicar autores e outros profissionais que vivem de seu trabalho editorial, OK? Abraços!

  7. O que me deixou meio chateada é que, pelo que li em um outro site, a Saraiva conseguiu isenção de impostos sobre o Lev, sendo considerado como um livro. Mas pelo visto a sede por grana é maior, já que vão vender pelo mesmo preço que o Paperwhite e até onde eu sei, o paperwhite não conseguiu isenção de impostos.

    Outras coisas que estou pesando pra decidir qual comprar é a resposta do touch e a entrada do cartão de memória… Nos vídeos do Kobo Glo, por exemplo, não conseguiram me convencer da resposta do touch, e do Lev só vi um vídeo até o momento, parecia bom. O Kobo Glo tem entrada pra cartão, mas vi bastante relatos de que o aparelho trava constantemente se vc encher o cartão, já do Lev ainda não vi ninguém dizer que testou essa parte.
    Pra mim que tenho quase 5GB de livros, seria mais interessante pegar algo com entrada pra cartão, mas se o aparelho não conseguir processar isso… aí é definitivamente melhor comprar um PaperWhite, pois odeio aparelhos que não cumprem o que prometem…. Pra ter entrada pra cartão e ficar lá de enfeite, melhor pegar um que já não tenha.

    Envie uma resposta
    • Mah, eu sugiro que você vá a uma loja física da Saraiva para por as mãos no Lev. Eu mesma estou me programando para isso.
      Achei interessante o cuidado que você está tendo na pesquisa do melhor e-reader, e é por aí mesmo.
      Eu acabei de responder a outro leitor que comentou sobre o fato de o Kindle não ter cartão de memória, e eu respondi que, como usuária de um, isso nunca me fez falta. Eu tenho uma biblioteca enorme, talvez não tão grande quanto a sua, pois a grande maioria dos ebooks que eu possuo foram comprados na própria Amazon, então não tenho nem ideia de quanto espaço ocupariam, mas eu vou na prática baixando os ebooks conforme vou lendo e vou apagando quando acho que não vou usá-los mais, para facilitar a navegação. Se precisar, eu baixo de novo a qualquer momento.
      E quanto aos arquivos que não são da Amazon, eu mando tudo para a nuvem da Amazon, e vou baixando-os conforme eu quero. Lá tem 5GB de espaço gratuito, dá para usar como se fosse um cartão de memória virtual. Na verdade, isso acabou de me dar a ideia para um novo post 😉
      Eu só não posso testemunhar pela qualidade do touch do Kindle Paperwhite pois o meu modelo é o Kindle Keyboard 3G, ele tem teclado mas não tem tela touch.
      A propósito, dê uma olhada nos comentários deste post e também do post comparativo que eu escrevi esta semana (http://www.vidasempapel.com.br/comparativo-e-readers-kindle-kobo-e-lev), você encontrará uns testemunhos de usuários que podem ser relevantes para a sua decisão.
      Muito obrigada pelo seu comentário!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Mah,
      Tenho um Kindle Paperwhite e recentemente comprei um Lev com iluminação para minha esposa. Fiz vários testes com o Lev e, sinceramente, não gostei, arrependi-me da compra. Expus os comentários na seção que compara os três leitores – Kindle, Kobo e Lev.
      Além disso, dei um tiro que saiu pela culatra, pois se tivesse comprado outro Kindle, eu seria beneficiado com a possibilidade de fazer uma única compra de um e-book, podendo instalá-lo nos dois equipamentos cadastrados na mesma conta.
      Se você me permitir opinar, fique com o Kindle Paperwhite. Seus comandos são bem mais objetivos, respondem mais rapidamente, tem vários dicionários e a carga da bateria dura muito mais.

      Envie uma resposta
    • Talvez eu possa lhe ajudar na decisão……Olhe eu já tive dois aparelhos KOBO AURA HD e deram problema com aproximadamente 07 meses de uso. O primeiro comprei no site da cultura e quando deu defeito consegui a muito custo trocar por um outro que o substituiu e também ficou com defeito.. Os dois tiveram problema semelhante na tela, que perde a definição e fica esbranquiçada inviabilizando a leitura…..Pesquise nos sites de reclamação e vai entender que os aparelhos da KOBO apresentam defeito com pouco tempo de uso e não adianta reclamar pois que não existe assistência técnica aqui no Brasil. No meu caso amarguei um prejuízo de R$ 650,00.

      Envie uma resposta
      • Antes eu queria carregar todos livros que tinha comigo, porém como foi comentado, não há necessidade de ter milhares de livros no dispositivo se vc irá ler apenas alguns simultaneamente. Eu mesma, leio de 1 em 1. Depois de pesquisas exaustivas, pensei, ponderei bem e escolhi kindle.
        Por medo desses problemas que li, acabei comprando o Kindle Paperwhite numa promoção. Até o momento estou apaixonada, a resposta do touch é muito precisa, nunca mais senti dor nos olhos, o peso é ok, e ainda tem a vantagem de contar com um bom suporte da Amazon.
        Extremamente satisfeita com a compra, mesmo tendo todos meus arquivos estão em .epub, não achei que atrapalha ter de converter os livros ao passar para o dispositivo!

        Envie uma resposta
        • Estou inteiramente de acordo com você….eu pensava do mesmo jeito e adicionava um cartão de memória e carregava livros em excesso no cartão e a maior parte acabava não lendo ! Meu primeiro leitor de e book foi um um kobo aura hd é dele que estou falando quando me refiro ao cartão de memória e este leitor de e book só funcionou por sete meses antes de dar defeito e ficar inutilizado. fiquei meio decepcionado pois que ele tem um preço bem alto. Depois de alguns meses, de muito pesquisar na web, me decidi por um Kindle paperwhite, comprei e olha: “FOI A MELHOR AQUISIÇÃO QUE FIZ…..te digo que ele , o Kindle é muito melhor que o Kobo em todos os aspectos, é mais rápido, não trava, a leitura no Kindle é infinitamente melhor, na loja da Amazon os livros são mais baratos e pelo que pesquisei e me informei o hardware do Kindle é muito melhor , pois se por ventura der algum defeito existe a garantia da Amazon e você não vai ficar a ver navios. Abraços.

  8. Estou pensando em comprar um Lev, mas como já citado aqui em vários post, os preços dos livros digitais na Saraiva não são nada atrativos. Minha dúvida é: com o Lev, é possível baixar ou ler livros onlines em outros sites? Como os livros disponibilizados no googçe docs, por exemplo.

    Envie uma resposta
    • Ana,
      Para te falar a verdade, eu costumo recomendar que a pessoa primeiro escolha a loja, para depois escolher o e-reader. A princípio, a menos que você seja mais “safa” em informática e consiga remover o DRM de arquivos comprados, a resposta é que você só consegue ler os ebooks comprados na loja do e-reader (exceção ao Kobo, que lê ebooks de outras lojas que trabalham com o DRM da Adobe, que NÃO é o caso da Amazon por exemplo).
      Eu sugiro que você dê uma olhada neste post onde eu explico isso melhor:
      http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
      Veja se este post te ajuda a fazer sua escolha. Veja também os comentários dos leitores, tem bastante coisa interessante lá.
      Sobre ler ebooks pessoais (não comprados), todos eles permitem sim que você leia seus arquivos, mas note que nem todos suportam os mesmos formatos. Neste caso, eu sugiro este outro post:
      http://www.vidasempapel.com.br/comparativo-e-readers-kindle-kobo-e-lev/
      Espero ter ajudado.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Ana,
      Faça uma comparação entre um eBook da Saraiva e um do Amazon. Por exemplo, pegue algum livro de programação de computadores e compare os preços. Romance recentes também serve. Eu coloquei aqui um exemplo sobre um livro do Dreamweaver (software) e na Saraiva custava quase o dobro do preço da Amazon. E o atendimento da Amazon é fenomenal! Abs

      Envie uma resposta
      • De fato, como o Paulo disse a análise da loja é muito importante, e isso implica em analisar o acervo, preços, promoções, suporte/atendimento, etc. Os preços podem variar, e se os títulos que você costuma adquirir são mais baratos em uma loja, isso já pesa bastante na escolha, na minha opinião.
        Veja o artigo que eu mencionei na minha primeira resposta, lá eu coloco os pontos que eu sugiro que você avalie, e você verá que a loja é o primeiro.
        Espero que isso ajude.
        Um grande abraço!

        Envie uma resposta
        • Cris e Paulo, obrigada pelos esclarecimentos. Farei a comparação proposta antes de de decidir pelo e-reader mais adequado. Mas continuo com uma dúvida: posso salvar nos mesmos, os livros que baixo no meu note em sites de leitura de livros online? Costumo salvar livros no google drive, embora a tradução nem sempre seja boa.

  9. Comprei meu lev hj e ele travou totalmente em uma pagina. Nao consigo sequer desliga-lo. O q fazer?

    Envie uma resposta
    • Marcelo,
      Eu não conheço o Lev, mas você já tentou entrar em contato com a Saraiva? Eles estão capacitados para ajudá-lo melhor pois conhecem o equipamento.
      O que eu posso sugerir, com base no meu Kindle, é que você segure o botão liga/desliga por uns 30 segundos. Isso normalmente faz os equipamentos que apenas desligam a tela se desligarem de verdade. Tente isso, mas não deixe de contactar a Saraiva.
      Abraços!

      Envie uma resposta
      • O meu Lev travou, estava lendo e ao mudar de página travou tudo, não saia da página, não abria menu, não entrava no modo de descanso, nadinha (pequeno infarto)…segurei o botão liga/desliga por 15 segundos, foi o suficiente para voltar ao normal.

        Envie uma resposta
    • Eu tenho um Lev e fiquei desesperada qdo isso aconteceu, até meu marido abriu e tirou a bateria na marra… kkkkkk não se desespere!!! carrega ele que fica tudo lindo!!!! kkkkkkkkkkkk

      Envie uma resposta
  10. eu queria saber se tem como transferir livros em pdf que já tenho salvo no pc para o lev?

    Envie uma resposta
    • Iara,
      Eu nunca usei o Lev, mas como ele vem com cabo USB, imagino que seja como é nos outros e-readers populares: você conecta o Lev no computador, ele deve aparecer como um disco (como se fosse um pendrive). Aí basta copiar os arquivos para ele.
      Mas procure conferir no manual dele se é isso mesmo, se tem algum diretório específico para onde você deva copiar os arquivos.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  11. Oi Cris. comprei o Lev dia 22/8 e devolvi dia 26/8 apesar de ter amado a experiência de ler em um e-reader. No meu Lev, a luz verde(bateria cheia) não acendia; o botão liga/desliga, não desligava; e não souberam me informar as especificações do carregador para carregar a bateria na tomada.O motivo principal foi que o botão liga/desliga, não desliga. Isso pra mim, é defeito de fábrica. Fui a loja para tentar trocar por outro aparelho mas vi que o defeito se repete.. Vc só consegue desligar indo ao Menu, tocando algumas funções, o que não achei prático, pois o manual especifica pressionar o botão por 3 segundos para desligar, o que não acontece. Ele sempre entra no modo descanso. Enfim, estou aguardando nova versão, quem sabe isso será corrigido. Abraços.

    Envie uma resposta
    • Rosangela, não sei se entendi bem o defeito que você teve no Lev, mas por via das dúvidas, vale uma explicação. Os e-reader (não tablets) usam a tela e-Ink, que usa uma tecnologia diferente da LED ou LCD (aliás, vou escrever um post explicando melhor sobre isso). Quando a imagem é formada na tela, ele desloca uns micro elementos (imagine como bolinhas pretas muito pequenas) que formam a imagem. Depois que a gente está formada, ele não usa mais energia da bateria para exibí-la, ou seja, a tela e-Ink só usa bateria para montar a imagem, depois a imagem pode ficar na tela um tempão que não vai gastar bateria (estou falando da tela, pois o wi-fi e outros recursos do equipamento consomem bateria enquanto ele é usado).
      Por este motivo, os e-readers não costumam desligar a tela por completo. Ao “desligar”, ele monta alguma imagem na tela e deixa ela lá, isso é normal, pois não está usando bateria para manter a imagem na tela, entende?
      É possível desligar o e-reader por completo, sim. Eu costumo desligar o meu se sei que não vou usá-lo por um período prolongado, por exemplo. No caso do Kindle, você precisa segurar o botão liga/desliga por cerca de 20 segundos para desligá-lo (será que o manual do Lev estava correto, talvez fosse mais do que 3 segundos, por isso não tenha funcionado).
      Não sei se era bem isso que você quis dizer, mas achei melhor explicar o funcionamento da tela e-Ink pois de fato há pessoas que acham que ela nunca desliga, enquanto na verdade a tela em si não liga nem desliga, ela simplesmente é acionada para montar uma imagem e só.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Olá, pesquisando na Internet acabei caindo aqui rssss parabéns pelo site/blog, achei muito instrutivo.
        Eu tenho um Lev com luz. Gostei muito. Para mim foi uma ótima experiência por causa do PDF. O Lev “quebra” o PDF e deixa ele como se fosse um epub. Muito bom isso! O melhor que já vi. Mas, para funcionar, os PDFs precisam estar bem feitos (não serve PDF em que a página do livro é como se fosse um “xerox”). Outro ponto positivo é poder aumentar a memória em até 32 giga com cartão mini-sd. 32 giga dá pra por “livro pra chuchu” rssss. Mais um ponto positivo é a liberdade do epub. É fácil achar epubs e muitos gratuítos, sem contar o bom trabalho com PDFs que é para mim a melhor coisa deste leitor. Ponto negativo é organizar os livros. É uma loucura isso, um trabalho quase manual. Mas com o paliativo de vc poder organizar por pastas e seguir a organização que estiver nela. Fora isso não existe como organizar no ereader. O leitor da Saraiva no computador (uso Mac) não comunica direito com o Lev. Sem contar que a Saraiva não baixa direto seus livros comprados. Ela só os marca no aparelho e quando vc quiser os ler tem que fazer download. Aí pergunto, e se não tiver rede no local que vc quer ler o livro? Simplesmente, não lê! O que a sua leitora fala acima, é assim mesmo, está no manual. Para desligar só dentro do Lev, o botão liga/desliga é na verdade um botão para hibernar o parelho ou ligar (como já explicou sobre o gasto de enrgia nestes aparelhos). Desligar totalmente, só no Menu. Mas isso está no manual e não vejo desvantagem ou problema nisso. A luz verde também não existe. Ele funciona com luz vermelha enquanto está sendo carregado e apaga a luz quando está totalmente carregado, bem tranquilo entender isso. Acho que o funcionário da livraria é que não soube explicar.
        Mas um ponto positivo é que achei ele bem robusto, com a capinha fica perfeito.
        Sobre os preços dos ebooks: um absurdo! A única vantagem que tenho com isso é que, por ser professor, carrego minha biblioteca para a universidade. Eu fazia isso no Ipad, mas a experiência de leitura e o conforto visual não eram os ideais. Com o ereader melhorou muito minha experiência com livros digitais. Um grande abraço!

        Envie uma resposta
        • Gláucio, muito obrigada pelo seu rico comentário, gostei de ver todos os detalhes que você compartilhou sobre sua experiência com o Lev. Infelizmente alguns leitores estão tendo problemas com o suporte da Saraiva, estou torcendo para que ela resolva isso logo, pois quanto mais opções de e-readers e ebooks tivermos no mercado, melhor ainda!
          E gostei de saber sobre este recurso de reflow de PDFs, muita gente (eu me incluo nesta lista) está super curiosa sobre isso, é legal saber que funciona bem. E de fato, a grande maioria do problema de ler PDFs está relacionada com a qualidade dos arquivos, e não com o e-reader em si.
          Muito obrigada novamente, seu comentário foi bastante enriquecedor!
          Um grande abraço!

      • Comprei o Lev hoje e estava com essa duvida também, tentei desliga-lo varias vezes e não conseguia, entao li no manual que a tela de descanso não consome energia e deixei daquela maneira. Não tentei desliga-lo pelo menu. Adorei o meu, estou igual a criança que ganhou um brinquedo novo!!!

        Envie uma resposta
        • Elisandra, peço desculpas pela demora em responder ao seu comentário.
          De fato, uma imagem estática na tela e-ink não consome bateria, pois a bateria só é consumida para montar a imagem. Por isso, pode deixar como está com o descanso de tela que não tem problema não.
          E fico feliz que você esteja curtindo seu Lev. Por falar nele, eu também comprei um para poder escrever posts específicos sobre ele. Então fique ligada que no ano que vem você encontrará dicas específicas para o Lev aqui no Vida Sem Papel.
          Um grande abraço!

  12. Eu tenho um Lev e ele vem com um cabo USB e basta conectar o mesmo no computador e transferir os arquivos como se fosse um pendrive.
    Em relação ao dicionário até onde eu pesquisei, infelizmente, até o momento não há como instalar outro, entretanto, estou satisfeito com o desempenho do aparelho, recomendo.

    Envie uma resposta
    • Rafael,
      Agradeço as informações e sua opinião, tenho certeza que será útil para os internautas que estão pesquisando sobre o Lev.
      Obrigada!

      Envie uma resposta
      • Rafael e Cris, o próprio manual do Lev diz que posso carregá-lo(recarregar a bateria) na tomada ou no computador. Viajo com frequencia e não levo computador então precisarei carregar na tomada. Para isso, precisaria saber qual a especificação do carregador adequado(não me refiro a bivolt e sim, a saída do USB que pode ser de 5V ou 6V ou qualquer outra), para não estragar o produto. Sim, Cris, o botão não desliga em 3 segundos conforme diz o manual e entendi isso como um defeito de fabricação. O botão liga/desliga se pressionado rapidamente ou por 3 segundos, sempre fica em descanso. Na verdade, apesar de ter gostado do produto durante o tempo que o usei, penso que este vem com defeito de fabricação ou com a descrição errada no manual. Obrigada pela atenção de ambos.

        Envie uma resposta
        • Rosangela,

          A conexão USB 2.0 de um computador apresenta tensão de 5V e corrente de 0,5A.

        • Fernando, sua resposta foi perfeita. Fiz essa pergunta na loja da Saraiva e ninguém entendeu. Levei um carregador que tenho de 6V,1A para mostrar a que eu me referia, mas não percebi interesse em me responder. imensamente grata por sua colaboração. Grande Abraço.

        • Cris, me tornei sua fâ. Estou adorando seu blog. Adoro aprender coisas novas!! Fernando, Paulo e Rafael estou imensamente grata por suas respostas. No meu caso, que tenho um tablet Philco que já veio com o SaraivaReader, parece que o Lev é o mais adequado apesar dos problemas que citei principalmente o botão que não desliga. Mas tudo indica que o Lev faz a sincronização, ou seja, se acabar a bateria do Lev posso continuar lendo no e-reader a partir da página que parei. Após passar 2 anos lendo muito no tablet meu grau para perto aumentou 100%. Preciso de um e-reader urgente. Grande abraço a todos. Muito obrigada!

        • Obrigada, Rosangela! Fico muito feliz com comentários como o seu, quando vejo que os leitores estão obtendo informações úteis aqui no blog.
          Sobre o sincronismo, parece-me que há o sincronismo sim. Na página do Lev, na Saraiva, há um trecho onde ele mostra a foto do Lev e de três outros dispositivos, todos no mesmo livro na mesma página (no caso, página 11 do Doze Anos de Escravidão), um ícone com duas flechinhas em um círculo, e o texto “O conteúdo do seu Lev fica disponível também no computador, tablet e smartphone com o SaraivaReader”. Não dá para ter 100% de certeza, mas eu entendo que pelo menos o ponto de leitura é sincronizado entre o Lev e os leitores SaraivaReader sim.
          Um grande abraço!

        • Rosângela,

          Em complementação à informação anterior, a porta USB 3.0 possui tensão de 5V e corrente de 0,9A (900mA). Observe que esta porta tem uma corrente maior que a USB 2.0 (0,5A ou 500mA).

          Em contato com a Amazon Brasil, fui informado que o carregador disponível para o Kindle Paperwhite possui tensão de 5V e corrente de 1,8A (1800mA).

          Para carregar meu Kindle Paperwhite e o Lev (que parece pesado, sem trocadilhos), uso o carregador do meu smartphone Samsung Galaxy S4, que possui tensão de 5V e corrente de 2A (2000mA), sem qualquer prejuizo para os dispositivos.

          Outro dia li um artigo muito bem escrito por um Engenheiro Eletrônico a respeito desta matéria e ele deixou manifesto que o carregador adequado para carregamento do e-reader Kindle deva ter a tensão exatamente igual a 5V. Tensões diferentes podem danificar o equipamento (bateria)

          Espero ter contribuído para esclarecer suas dúvidas.

          Abraço.

        • ERRATA

          DESCONSIDEREM DE MINHA FRASE ACIMA A EXPRESSÃO “coincidentemente a mesma corrente da bateria instalada no Lev”

          Me desculpem.

        • Fernando, eu editei sua resposta e removi o trecho mencionado, OK?
          Aproveito para agradecer as informações que você nos proveu sobre esta questão do carregador do Lev, muito obrigada!
          Um grande abraço!

        • Rosangela,

          Eu uso carregador do celular no Lev de 5V.

        • Pessoal, por padrão, a alimentação de dispositivos pela porta USB fornece 5Volts. A corrente é da ordem de 0,2Ampere por porta USB. Pode carregar o Lev, o Kindle, etc., com maior demora. Alguns notebooks mais modernos (Dell) tem uma porta USB chamada “Power Share” destinada a alimentar dispositivos externos e fornecer maior capacidade de corrente. Eu uso por aqui mas o tempo de carga diminui pouco. Acredito que o mais rápido é com carregador de parede (fonte externa) .O carregador da Amazon, nos USA, especifica 5V e 2A, para todos modelos de Kindle, até o Fire HDX.
          A porta USB Power Share é idêntica as outras mas tem o simbolo de um “pequeno raio” ao lado da mesma. O importante é usar um carregador de boa qualidade que tenha circuitos de proteção, limitadores de corrente, etc. e evitam pifar o seu Kindle, Lev ou seja lá o que for!

        • O carregador deve ter 5v de 500ma. de acordo com a usb de um pc. A luz vermelha do aparelho apaga ao ser totalmente carregada.

      • Nada Cris e concordo que a escolha é uma questão pessoal e deve ser levado em consideração duas coisas: o aparelho em si (se lhe agrada a velocidade da transição das paginas etc..) e principalmente a livraria virtual, no meu caso como sou advogado, a saraiva é melhor nesse aspecto em relação a amazon e cultura.

        Envie uma resposta
        • Rafael, sim, o acervo da loja é muito importante. Afinal, não tem coisa mais decepcionante do que investir num e-reader para depois descobrir que não dá para ler os ebooks desejados nele.
          No seu caso, de fato o acervo da Saraiva é melhor, indiscutivelmente.
          Abraços!

        • Eu vi que você tem um Kindle, me tira uma dúvida. Como é o acervo em espanhol na loja do Kindle EUA e Brasil?

        • Rafael,
          Para te falar a verdade, eu praticamente nunca procurei ebooks em espanhol, apenas em inglês. Até já comprei alguns, mas na verdade eram títulos que me interessavam e estavam gratuitos por tempo limitado, aí eu aproveitei.
          O que eu posso te dizer é que, se o seu cartão de crédito é do Brasil, então o acervo à sua disposição na loja brasileira é exatamente o mesmo da loja americana. É que na loja americana eles tem regiões e as editoras ou os autores (em caso de auto publicação) definem em quais regiões seus ebooks serão vendidos (isso vale também para as promoções, eles podem escolher para quais regiões elas serão aplicadas).
          Quem tem um cartão de crédito brasileiro cadastrado na loja da Amazon, mesmo se colocar um endereço de residência nos Estados Unidos, só pode adquirir ebooks do catálogo de Latin America (América Latina).
          E este catálogo de Latin America também está disponível na loja brasileira, portanto os mesmos ebooks que você compra lá na loja americana, você pode comprar aqui também, e mais os ebooks exclusivos da loja brasileira.
          Dito tudo isso, o que eu quero dizer é que se você encontrar ebooks em espanhol na loja americana mas não os encontrar na loja brasileira, é porque provavelmente eles fazer parte do catálogo exclusivo dos residentes nos Estados Unidos, e não estão disponíveis para a América Latina.
          Desculpe não ter podido responder mais diretamente, pois eu de fato nunca pesquisei o acervo em busca de títulos em espanhol, mas quis deixar esta explicação para você entender as diferenças caso você mesmo pesquise o acervo, OK?
          Um grande abraço!

  13. Estou aprendendo a usar o blog e fiz um agradecimento acima. Cris, Rafael, Fernando, Paulo leiam acima, por favor, e considerem-se abraçados.

    Envie uma resposta
    • Rosângela,

      De fato, o Lev não tem um botão para desligamento direto. Contudo, apresenta um atalho para tal fim.

      Aperte o botão central (botão redondo), vá para MENU>AVANÇADO>DESLIGAR.
      Você tem certeza que quer desligar o Lev? Responda SIM. Pronto, Lev desligado.

      Abraços.

      Envie uma resposta
      • OI Fernando, esse atalho eu já conhecia e inclusive é isso que eles demonstram na loja. O que não gostei é a informação tanto do manual quanto dos demonstradores, de que possa ser desligado no botão, mas na verdade, não pode. Anotei tudo que escreveu sobre o carregador. São informações muito importantes!!!! Agradecida!

        Envie uma resposta
        • Rosângela,

          Realmente o manual diz coisas que não existem no e-reader. Outro tópico diz que quando o Lev está carregando a luz fica amarela e, quando está carregado, a luz fica verde. Verifiquei que o meu Lev fica com a luz vermelha quando está carregando e a luz se apaga quando está carregado.

          E sem contar que o suporte da Saraiva é um dos piores que já utilizei.

          A Saraiva estreou muito mal no segmento de e-reader.

          Abraços.

        • oi Fernando, o problema da luz foi um dos que me levou até a loja pra trocar meu aparelho. A demonstradora ligou um outro aparelho, sem carga total, e ficamos esperando a luz verde acender. Acho que não acendeu pois ela me disse: ” o botão não desliga, vc quer cancelar a compra? como estava dentro dos 7 dias, preferi cancelar. Também fiquei chateada qdo li em diversas partes do produto, até no verso da capa, a palavra digitais escrita errada. “Livros digitas” não é o interesse de venda da Saraiva. Mandei um email para eles dia 26 e até agora não me responderam. concordo com vc, que faltou um pouco mais de capricho! gde abraço.

    • Muito obrigada, Rosangela!
      Aproveito para também agradecer a todos que ajudaram a responder esta questão da Rosangela, muito obrigada!

      Envie uma resposta
  14. Olá, Cris!!!!!
    Peço que as pessoas antes de comprar um LEV, façam uma pesquisa.
    Pois, comprei um e com uma semana apagaram-se todos os livros. O dicionário não funciona. Os comandos não respondem.
    E tem mais os livros que vem são apenas amostras.
    O atendimento da Saraiva é péssimo, não respondem a e-mails, nada.
    Sendo assim, comprei, paguei e estou com um aparelho que não posso usar.
    Pelo que andei vendo, já tem vários casos como o meu.
    Um grande abraço.

    Envie uma resposta
    • Ola Gustavo,
      Se estiver no prazo de devolução, 7 dias, devolva. A lei permite que se faça isto.
      Sds, Paulo

      Envie uma resposta
      • Ola, Paulo.
        Já tem 15 dias. O pior é que vários contatos foram feitos e a Saraiva não se dá ao trabalho nem de responder aos e-mails

        Envie uma resposta
        • Ola Gustavo,
          Então coloque uma reclamação no “Reclame Aqui”. Tenho usado e funciona.
          Sempre tem as empresas que não dão bola, mas…
          Também tem o Procon.
          Faça valer seus direitos!
          Abs
          Paulo

        • Gustavo,
          Eu concordo com o Paulo, faça uma reclamação no Reclame Aqui.
          Tente também o contato via chat com a Saraiva, quem sabe. Não sei se funciona, eu nunca usei, mas talvez você consiga pelo menos que alguém te dê alguma resposta. Para usar o chat, clique no link “Ajuda Online” que fica no canto direito da página da Saraiva, lá no topo.
          Espero que você consiga pelo menos a troca do equipamento…
          Um grande abraço!

    • Que pena, Gustavo, que você teve esta experiência tão negativa com o Lev e com a Saraiva.
      E de fato, você não é o primeiro que comenta aqui no blog sobre experiências negativas com o Lev.
      É uma pena que a Saraiva não tenha se preparado de forma adequada principalmente na parte do suporte, que na minha opinião é muito importante para o consumidor final, principalmente quando há algum problema.
      Agradeço seu comentário!

      Envie uma resposta
      • Será que a Saraiva vai se “queimar” logo no lançamento do Lev?
        Tem uma frase que o antigo pessoal da Qualidade usava, que dizia: “você pode até não ter um produto 100% perfeito mas o seu atendimento e sua assistência técnica tem que ser perfeitos!

        Envie uma resposta
        • Pois é, Paulo, é o que está parecendo, que pena.
          A Saraiva poderia ter se preparado melhor para este lançamento. Afinal, não é só vender e pronto. Ainda mais hoje em dia, com redes sociais e blogs, que espalham a opinião de usuários descontentes muito mais do que antes.

        • É impressionante a Saraiva não dá minima, já liguei, fui no chat, mandei vários e-mail.
          Eles não se dão ao trabalho nem de responder.

        • Paulo,

          Sempre estimei a Saraiva pelas várias transações de compras de livros impressos que realizei.

          Acreditando na qualidade dos produtos dessa empresa, comprei um LEV com luz, qual muito me decepcionou. O suporte técnico para o produto LEV, até o presente momento, mostrou-se incompetente e omisso às indagações que lhe fiz.

          Dei-me o trabalho inclusive de advertir a Saraiva por e-mail que o seu suporte estava queimando a marca. Não deram a mínima importância para meu clamor.

          Vou encostar meu LEV, colocá-lo à venda por um preço bem mais barato do valor comercializado no site da Saraiva e depois vou comprar mais um Kindle Paperwhite, que é o meu preferido.

          Se vocês souberem de alguém que queira comprá-lo, entrem em contato comigo.

          Abraço.

        • Fernando,
          Sim, eu também usei a Saraiva para pBooks e sempre foi ótimo atendimento.
          Estou usando o Kindle Paperwhite e cada vez mais fico encantado com a simplicidade e qualidade do mesmo. Bateria durável para leitura, pratico de levar, etc. Eu também tenho um Kindle Fire HD de 8,9 polegada e penso em vender e ficar com o Kindle Paperwhite devido a portabilidade e bateria durável.
          Se algum se interessar, entre em contato em PVT, por favor.
          Vai de Kindle que você vai ficar satisfeito.
          Paulo

        • Pessoal, se alguém estiver interessado em adquirir o Kindle Fire HD que o Paulo mencionou, responda a esta mensagem dele dizendo apenas que você tem interesse, e eu passarei seu email para o Paulo para vocês continuarem a negociação, OK? Não precisa colocar seu endereço de email no corpo da mensagem, se você preencher seu email ao postar o comentário eu posso vê-lo, mas por segurança mais ninguém o vê.

        • Pessoal, se alguém tiver interesse em adquirir o Lev com luz do Fernando, responda a esta mensagem dizendo apenas que tem interesse. Eu enviarei seu email para o Fernando para vocês continuarem a negociação. Não precisa colocar o seu email no corpo do comentário. Ao preencher o seu endereço de email para submeter o comentário, eu terei acesso a ele como administradora deste site, mas as demais pessoas não podem vê-lo, por segurança.

  15. ele e bom mais o dicionario dele e muito fraco não tem palavras simples realmente e uma decepção

    Envie uma resposta
    • Alex, agradeço seu comentário, é muito importante sabermos de limitações ou problemas que estão sendo percebidos com o Lev.
      (Peço desculpas pela demora em te responder, eu estive offline nos últimos dias).
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  16. Reclamações feita no Reclame Aqui e no Procon, e a Saraiva não está nem ai.
    Semana que vem estou entrando na justiça contra a Saraiva, quero meu dinheiro de volta.
    Ai comprarei um Kindle Paperwhite, no qual tenho um comum que é excelente, não dá nenhum tipo de problemas.
    E vale lembrar que o suporte da Amazon é ótimo.

    Envie uma resposta
    • Gustavo,
      Sim, faça valer seus direitos.
      Pode entrar também no “Tribunal de Pequenas Causas”, não gasta nada, não precisa de advogado e é rápido.
      Vai de Kindle!

      Envie uma resposta
  17. Mais uma decepção com a Saraiva.
    Comprei meu LEV em uma loja do centro do RIo, só que moro no interior(120 Km).
    Hoje pedi a uma amiga que trabalha no Rio, para levar o aparelho lá, ela levo e o atendente me ligou( Giovane/ Promotor de Vendas). O sr Giovane quis me convencer que é normal o aparelho apagar todos os livros. Depois de não concordar ele quis me convencer que eu havia reiniciado o aparelho, coisa que não fiz.
    Ai ele me aconselhou a fazer o loguin e baixar tudo novamente, dizendo que isso é normal.
    Só que tem um detalhe, os livros que vem no LEV, são só amostras, os que eu lia era da minha biblioteca.
    Até quando a Saraiva vai achar que seus consumidores são idiotas.
    Conclusão, continuo com o aparelho com defeito e sem nenhuma solução da Saraiva

    Envie uma resposta
    • Gustavo, não tenho nem palavras. Eu fico muito decepcionada com a Saraiva pela forma como ela tem tratado (ou tem evitado tratar) seu problema. E me parece que o Lev está dando muitos problemas, a contar pelos comentários dos leitores do blog. Se a Saraiva não mudar sua postura, o Lev acabará sendo um grande fiasco.

      Envie uma resposta
  18. Cris, o Lev já é um grande fiasco, basta as pessoas pesquisarem na internet, principalmente no Reclame Aqui.
    O mais impressionante é a Saraiva se negar a atender os consumidores.

    Envie uma resposta
    • Gustavo, isso é inaceitável. Ignorar os consumidores desta forma não é compatível com uma empresa do porte da Saraiva. Simplesmente inaceitável.

      Envie uma resposta
  19. Cris, varias reclamações feitas no Reclame Aqui, sempre aquelas respostas automáticas e mentirosas, que vão entrar em contato. E até agora nada nem e-mail nem ligação.
    Por ultimo, fiz uma reclamação no Procon -RJ, não se deram ao trabalho nem de responder.
    Estou aguardando para entrar no Juizado de Pequenas Causas, agora quero meu dinheiro de volta.

    Envie uma resposta
    • Ola Gustavo, nunca pensei que a Saraiva fosse se comportar desta maneira…
      Vá ao Tribunal de Pequenas causas pois funciona. Aqui em SP já entrei duas vezes contra empresa e o próprio governo e funcionou.
      Será que a Amazon vai querer mesmo adquirir a Saraiva depois de todos estes problemas com o Lev. Se for possível, Lev-e o Kindle!

      Envie uma resposta
    • Gustavo, está certo, corra atrás de seus direitos. É lamentável ter que se chegar a este ponto, mas a decepcionante atuação (ou completa falta de) da Saraiva não dá outra saída. Lamentável.
      Estou torcendo para que tudo dê certo e que isso se resolva o mais rápido possível para você.

      Envie uma resposta
  20. Pessoal, gostaria de contribuir dizendo q o meu Lev tbm está dando prob c o touch screen e, ta mto lento tbm. Comprei há 1 mes e ainda nao fui na loja reclamar…

    Envie uma resposta
    • Mateus, agradeço seu comentário. Estou preocupada com a quantidade de reclamações que tenho visto sobre o Lev, lamentavelmente. E acho importante você procurar o suporte da Saraiva sim. Pelo que outros leitores comentaram, o suporte por email e telefone não funciona bem, portanto se possível, vá até a loja mesmo.
      Boa sorte!

      Envie uma resposta
  21. ola. comprei um lev ontem (sem luz) e adorei ! achei que tem um ótimo acervo e adorei o fato de poder passar minhas fotos para ele e usar como “fundo de tela” ! ele trava um pouco… mas devemos levar em conta que ele não é um tablet para você, por exemplo, entrar no facebook !! mas, tenho uma duvida ! ontem anoite eu usei ele e gastei “2 pontinhos” de bateria… então fui durmir e coloquei para carregar na tomada ! nem me preocupei em tirar da tomada depois, pois no manual fala que ele para de carregar sozinho quando a bateria esta cheia. e agora, quando acordei, ainda falta 1 pontinho para carregar ! isso esta normal ? me ajude por favor ! acabei de colocar para carregar no compudador para ver se ajuda alguma coisa. obrigada !

    Envie uma resposta
    • Oi Isadora. É a primeira vez que você carrega o Lev? Alguma vez ele mostrou tudo cheio? Pergunto isso para checar se pode ser “normal” faltar este restinho ou se ele pode estar com algum problema. Mas deixando a noite inteira, eu sinceramente estou achando estranho ele não ter enchido tudo.
      Alguns leitores comentaram sobre problemas para carregar o Lev, eu sugiro que você faça mais alguns testes, e se perceber que a bateria está gastando muito rápido ou se não está carregando corretamente, procure trocar o seu aparelho. Se for este o caso, veja se você pode fazer a troca na loja, pois leitores também comentaram da dificuldade em resolver problemas com o suporte remoto da Saraiva.
      Espero que seja só um alarme falso, e que seu Lev esteja funcionando bem!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  22. Sobre carregar o Lev na tomada, pesquisando no sítio da Bookeen, fabricante do Lev (que corresponde ao Cybook francês), encontrei o seguinte:

    Vous pouvez utiliser un adaptateur USB qui possède les caractéristiques suivantes:

    Input: AC100-240V 50/60Hz
    Output: DC5.0V +/- 5%
    Max: 700mA Min 150mA

    Ou seja, o adaptador USB deve ter a tensão de 5,0V e a corrente pode estar entre 0,15A e 0,7A.

    Fonte: http://migre.me/mmdF1

    Envie uma resposta
  23. É possível exportar as notas de um livro específico? Seja enviando por email ou acessando um arquivo “.txt”.

    Envie uma resposta
    • Matheus, eu sei que no Kindle dá para fazer isso sim (que é o e-reader que eu possuo), mas não sei no Lev. Se ninguém aqui comentar, eu sugiro você enviar esta pergunta para a Saraiva, eles devem saber a resposta.

      Envie uma resposta
  24. Comprei um Lev há dois dias e estou completamente arrependido da compra, pois o mesmo no outro dia apagou, todos os livros, ainda bem que não tinha comprado nenhum, pois nem sequer deu tempo e o pior de tudo que não consigo mais baixar livros da saraiva pois dá um tal de erro 404, quando tento baixar e falha na sincronização e além de toda a vez que saio da loja tenho que me logar novamente o que é extremamente chato, entrei em contato com o chat e mandarão enviar uma voto do erro por email e contar os defeitos, enviei e no outro dia a saraiva disse apenas que eu deveria aguardar, resultado estou com o Lev mais não posso nem usá-lo pense num arrependimento era para ter comprado o Kindle, mais como sou advogado achei o acervo da saraiva melhor, mais estou arrependido demais. Não recomendo a ninguém que compre e se não resolverem até 7 dias o problema irei reclamar na justiça.

    Envie uma resposta
    • Paulo, isso me preocupa, pois você não é o primeiro que reporta este tipo de problema com o Lev. O pior é que a Saraiva não está conseguindo lidar com estes problemas a contento. Realmente, não dá para confiar, infelizmente.
      Agradeço você ter compartilhado conosco este problema, assim os outros leitores ficam alertas com isso.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  25. Em carrego o lev no carregador do celular ou tablet da samsung, ele fica com a luz vermelha ligada nunca percebi nenhuma luz verde por isso sempre tentei descobrir como vou saber que o lev estava carregado, queria saber se o lev pode estragar sendo carregado com estes carregadores?

    Envie uma resposta
    • olá Cristiane. Segundo me informaram na Saraiva na época que perguntei: quando a luz vermelha apagar significa que está carregado. Com relação ao carregador, aqui mesmo no VidaSemPapel, o Fernando disse que também usava um carregador Samsumg. Agora reproduzo pra vc as palavras do Ronald Barros: “Sobre carregar o Lev na tomada, pesquisando no sítio da Bookeen, fabricante do Lev (que corresponde ao Cybook francês), encontrei o seguinte:
      Vous pouvez utiliser un adaptateur USB qui possède les caractéristiques suivantes:
      Input: AC100-240V 50/60Hz
      Output: DC5.0V +/- 5%
      Max: 700mA Min 150mA
      Ou seja, o adaptador USB deve ter a tensão de 5,0V e a corrente pode estar entre 0,15A e 0,7A.” . grande abraço

      Envie uma resposta
      • Muito obrigada pela resposta, hj carregando que eu percebi que ele desliga a luz. Suas informações foram muito úteis, um abraço e obrigada mais uma vez.

        Envie uma resposta
        • Olá Cristiane.

          Para recarregar a bateria do Kindle Paperwhite e do Lev utilizo o carregador de parede do Samsung Galaxy S4, cuja especificação de saída é 5V e 2A. Funciona perfeitamente.

          Há no mercado bons carregadores vendidos a preços bem mais baratos contendo essa especificação. Vale pesquisar!

          Abraço.

        • obrigado Fernando pela resposta, o meu celular é SIII mini eu uso ele.

  26. A única coisa que me aborreceu é a falta de dicionários, sobretudo em outras línguas. A questão é que o Bookeen Cybook Odyssey (o Lev francês) permite adicionar dicionários novos. Então, por que o Saraiva Lev não permitiria? Bom, fucei um pouco e descobri como fazer.

    Em primeiro lugar, aviso aos usuários que os procedimentos devem ser feitos por sua conta e risco.

    Comecemos pelo modo mais fácil. A Bookeen tem disponibilizado novos dicionários em “http://176.31.234.27/dic/”. Entretanto, o Odyssey possui um navegador e esses arquivos estão prontos para instalação direta no aparelho. No caso do Lev, é necessário baixar os arquivos e descompactar.

    Um gerenciador de pacotes como o 7-zip permitirá abrir e descompactar os dicionários. Repare que existem 2 arquivos: .dict.idx (índice) e .dict (definições). Ambos serão necessários.

    No Odyssey, os dicionários ficam no diretório Dictionaries/ no diretório raiz. Assim, abra seu Lev no PC e crie um diretório chamado Dictionaries. Baixe um dicionário disponibilizado no link e descompacte para dentro desse diretório no Lev. Ao baixar o dicionário inglês-inglês (EN->EN), por exemplo, ele é automaticamente consultado pelo Lev na leitura de livros naquele idioma.

    Mas se você quiser um dicionário específico não disponível, por exemplo, inglês-português, a coisa fica mais complicada. Como o espaço é pequeno, não darei muitos detalhes, apenas o caminho. Acredito que essas dicas valeriam um post específico, então, fico à disposição para ajudar se achar relevante.

    Encontrei um aplicativo que permite criar e editar dicionários para o Cybook Odyssey e o Kobo, que é o Penelope. Os procedimentos parecerão complexos para quem não entende muito de informática, já que é necessário rodá-lo via Terminal. Para detalhes de como proceder, veja a página do programa em “http://www.albertopettarin.it/penelope.html”.

    Até o momento, realizei testes convertendo dicionários do aplicativo StarDict para o Lev/Odyssey, mas existem outras possibilidades. O projeto está morto, mas ainda é possível baixar vários dicionários do StarDict em “http://abloz.com/huzheng/stardict-dic/”.

    Resumindo, o Penelope irá converter os arquivos do StarDict (.dict.dz, .idx e .ifo) nos arquivos que o Lev necessita (.dict.idx e .dict).

    Um detalhe que chamou a atenção é quando existem dois dicionários para uma mesma língua, pois o Lev só usou um deles. Por exemplo, colocando um dicionário inglês-inglês e outro na forma de tradutor inglês-português, predominava o primeiro, e o segundo era ignorado. Ao apagar o primeiro, o tradutor passava a funcionar. Por outro lado, é perfeitamente possível ter um dicionário inglês-inglês e um tradutor espanhol-inglês, por exemplo.

    Espero ter ajudado.

    Envie uma resposta
    • Esqueci de dizer que o dicionário embutido não foi afetado pela inclusão de outros dicionários. Aliás, eu quis dizer que o que me aborrece é a falta de um “bom” dicionário.

      Caso alguém encontre um dicionário espanhol-espanhol num dos formatos que o Penelope pode converter, favor informar, pois ainda estou à procura.

      Envie uma resposta
    • Olá Ronald!

      Fiz o DOWNLOAD do dicionário EN->EN da Bookeen, criei a pasta Dictionaries no LEV, copiei os dois arquivos descompactados do DOWNLOAD para a pasta Dictionaries do LEV. Iniciei, reinicie, troquei o idioma do Lev mas não funcionou… não encontrou o dicionário/resultado.

      Teria mais algum passo, configuração ou ajuste que eu deveria fazer?

      Grato,

      Pedro

      Envie uma resposta
      • O procedimento é apenas esse mesmo. Se colocou os dois arquivos dentro do diretório, sem subdiretórios, deveria funcionar.

        Os arquivos podem ter sido corrompidos durante a extração ou mesmo o download. Assim, sugiro baixar e extrair novamente.

        Testei outro dicionário que está funcionando perfeitamente também. Está disponível em “http://www.ultimabooks.it/cybook-odyssey-dizionari”. Baixe os arquivos english 1 e 2 para o diretório Dictionaries e veja se funciona.

        Outra coisa, se não testou em mais de um livro, sugiro que faça mais testes, pois comigo o dicionário embutido já falhou em um livro.

        Sorte!

        Envie uma resposta
        • Olá Ronald, fiz esta segunda tentativa do dicionário pelo site italiano (instalando o dicionário de inglês) e deu super certo!!! Muito obrigada 🙂 Ao abrir ebook em inglês ele é ativado ao consultar a palavra, ao abrir ebook em português o dicionário original do aparelho volta a funcionar.

          Ainda tenho outras questões para entender, vamos ver se pode me ajudar também:

          1) Por que os livros que são “visualizados” entram automaticamente na pasta como “Lendo Agora”?

          2) Quando desejo “apagar” algum livro da pasta “Lendo Agora” simplesmente porque não é leitura, foi apenas uma rápida visualização eu perco o arquivo do aparelho. (Percebi isto quando vi que ao “apagar” o ebook desta lista o livro é DELETADO. Infelizmente o manual integrado do aparelho foi perdido desta forma, assim como outros livros pessoais que consegui recuperar. Enfim é uma falha de comando ou mesmo pobreza de configuração, pois queria apenas organizar as pastas de acordo com a leitura real.

          3) Existe algum tipo de controle de leitura, como o Kindle de tempo lido, quantas páginas faltam para acabar o capítulo, perfil diferentes de leitor no mesmo aparelho ?

          4) Como faço para ter “os destaques” (grifos) que fiz na leitura disponível no computador ? (soube que Kindle permite o arquivo em txt). Enfim, precisaria ter as os “destaques” e “anotações” relacionados na leitura para consulta posterior, de preferência usando no computador para possível resenha/avaliação do livro.

          Ufa..por enquanto é isto, se outro usuário do Lev tiver ideia destas dúvidas ficarei grata pelo retorno!

      • Apenas por desencargo, verifique qual a versão do firmware do seu aparelho em Menu>Sobre>Boo Reader: Version xx (build xxxx).

        Envie uma resposta
    • Ronald, agradeço esta dica que você compartilhou, tenho certeza que os leitores que possuem Lev vão gostar.
      Obrigada!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
    • Caro Ronald Barros,

      Você tomou conhecimento de alguém que tenha instalado o firmware do cybook no Lev da Saraiva?

      Envie uma resposta
    • Olá. Não consigo achar uma base pt-pt…. preciso de um aurélio, ou um Michaelis…. tentei procurar alguma base .dict mas não encontro… será q poderia me ajudar?
      Obrigada!!!
      Thais

      Envie uma resposta
      • Thais, no meu Lev tem um dicionário pt-br embutido, serve? É o dicionário Soares Amora. Para instalá-lo, faça o seguinte:
        – pressione uma vez o botão físico, e selecione Loja;
        – quando ele abrir a página da loja, toque no ícone de engrenagem que fica no canto direito superior, que fará aparecer o menu Configurações. Toque na opção Dicionários;
        – Na tela que aparecerá, você terá a lista de dicionários disponíveis. Toque no Soares Amora para instalá-lo.
        Depois de instalado, confira se o dicionário está disponível. Para isso:
        – pressione o botão físico, e toque em Início;
        – pressione o botão físico novamente, e toque em Configurações;
        – toque em Dicionários disponíveis;
        – Confira se o Soares Amora está na lista, e marcado no quadradinho do lado direito. Se você quiser, poderá usar as setinhas para movê-lo para o topo, se quiser que ele seja o dicionário padrão.
        Espero que isso ajude.
        Abraços!

        Envie uma resposta
        • Oi!!!! Meu lev tb tem esse dicionário mas ele é muito simples! Várias palavras q procurei ele não achou… Como estou usando ele p textos de metodologia, sociologia, etc, preciso de um dicionário mais completo…. Obrigada!!!! Bjus!!!!

  27. Sei que já faz um tempo que a Rosângela Couto comentou aqui, mas preciso esclarecer uma coisa, não só pra ela como para alguns leitores que comentaram por aqui: LER O MANUAL QUE CONSTA NO LEV AJUDA BASTANTE! Motivos:
    1) Não existe essa do botão liga e desliga não desligar. No manual ele fala que o botão liga/desliga deixa em modo de descanso que gasta pouquíssima bateria. Se você quiser de fato desligar o aparelho, deve ir até o menu e desliga-lo por lá;
    2) A tela “travou”, “deu pau”, “socorro, vou tirar a bateria!”. No manual também explica que quando a bateria acaba, a tela não vai se apagar. Ela fica congelada na página em que você estava. Basta carrega-lo e tudo volta ao normal.
    Enfim, coisas “bobas”, mas que poderiam ser evitadas apenas lendo o bendito manual.
    Ganhei um Lev há 2 semanas, ainda não o usei muito, mas por enquanto não tenho do que reclamar.

    Envie uma resposta
    • Deborah, muito obrigada por seu comentário, foi bem esclarecedor e com certeza vai ajudar muitos usuários.
      E eu endosso sua recomendação, é sempre importante ler o manual do produto sim.
      Obrigada!!

      Envie uma resposta

Participe e faça seu comentário