Avaliação do Kindle Paperwhite

Você pode estranhar, mas eu finalmente tive a oportunidade de utilizar um Kindle Paperwhite por vários dias, ler um ebook nele, e ter uma experiência melhor como usuária. Por isso, agora eu vou compartilhar minhas opiniões sobre este popular e-reader com você.

Você pode estar imaginando que este post deveria ter sido escrito há algum tempo atrás, mas de fato eu não tinha tido ainda a oportunidade de utilizar um Kindle Paperwhite por tempo o suficiente para ter uma experiência de leitura com ele.

Agora, graças a um amigo que me emprestou o Kindle Paperwhite dele por duas semanas (obrigada, Márcio!), eu pude usar e ler neste e-reader que é o carro-chefe da Amazon no Brasil.

É importante, antes de entrar na análise em si do Kindle Paperwhite, lembrar a você que eu possuo um Kindle Keyboard 3G, que não tem tela de toque (touchscreen) e tem um teclado físico. Ele também não tem iluminação embutida (o único modelo de Kindle com este recurso é o Paperwhite). Ele é minha maior referência de comparação em termos de e-readers.

Além dele, eu possuo um iPad e um iPhone, onde eu lia meus ebooks da Amazon antes de comprar meu Kindle (e ainda leio, de vez em quando).

Além destes eletrônicos, eu também já tive a oportunidade de testar um Kobo Glo por alguns dias, que é um concorrente direto do Kindle Paperwhite. Você pode ler a avaliação do Kobo Glo aqui.

Agora vamos à avaliação…

Características do Kindle Paperwhite

Para otimizar um pouco este artigo, que como você verá ficou bem extenso (afinal, eu já sou usuária de Kindle então tenho muitas coisas a dizer sobre o Paperwhite), vou colocar neste item apenas alguns links.

Se você quiser checar as características do Kindle Paperwhite (incluindo da versão 3G) e dos outros modelos de Kindle disponíveis, veja o artigo Conheça os modelos de Kindle atualmente vendidos pela Amazon.

Para ver um comparativo do Kindle Paperwhite com seus concorrentes diretos, o Kobo Glo e o Lev com luz, leia o artigo Comparativo entre os e-readers Kindle, Kobo e Lev.

O Kindle Paperwhite que eu testei não possui 3G. Mas se você quiser saber mais sobre este recurso, leia o post Como funciona o acesso 3G gratuito de alguns modelos de Kindle, onde eu explico como ele funciona (eu tenho este recurso no meu Kindle Keyboard 3G).

Primeiras impressões

A primeira coisa que me chamou a atenção, estranhamente, é que o Kindle Paperwhite é um pouco menor do que eu esperava. Mas na verdade, a tela dele é praticamente do mesmo tamanho que a do meu Kindle, só que ele não tem o espaço na parte inferior onde fica o teclado no meu, então isso economiza espaço no dispositivo.

No final das contas, eu achei o tamanho dele ótimo, pois, embora o tamanho da tela seja intermediário entre o tamanho de uma página de um livro comum impresso e um pocket book, ele tem o tamanho ideal para segurar e carregar com facilidade.

Kindle Paperwhite com capa

E por falar em segurar e carregar, eu achei o peso do Kindle bem adequado, pois mesmo com a capa (o meu amigo possui a capa oficial do Kindle, que você pode ver na imagem ao lado), ele é leve o suficiente para você segurá-lo por um bom tempo sem incomodar. Ele chega a ser mais leve do que a maioria dos livros impressos (eu não cheguei a pesar nada, estou falando pela impressão que tive ao segurá-lo para ler).

Outra coisa que me chamou a atenção foi a qualidade da tela de toque. Eu esperava algo menos responsivo, mas a tela de toque é muito boa, pegando meus toques sem precisar que eu pressionasse a tela mais do que o normal ou que eu repetisse o toque.

Como eu possuo um Kindle que usa botões, eu demorei um pouco para me adaptar, mas isso não deve acontecer com usuários novos, pois a tela de toque é mais intuitiva do que os botões.

Interface

De forma geral, eu achei a interface do Kindle boa. A tela principal mostra na parte de cima ebooks da biblioteca, e na parte de baixo mostra algumas sugestões para compra na loja da Amazon.

Eu não encontrei um jeito de remover a parte das recomendações de compra, pois eu preferiria ter apenas os ebooks da minha biblioteca nesta tela (se eu quiser ver a loja, eu sei clicar no botão para chegar lá).

Dica do leitor Fernando (obrigada!): para tirar as recomendações da tela inicial do Kindle Paperwhite, basta abrir o menu, e tocar em Configurações > Opções do dispositivo > Personalize seu Kindle > Conteúdo recomendado, e desligar este recurso. *

Outra coisa que demorou para eu me acostumar é que para chamar o menu dentro de um ebook eu preciso tocar na parte superior da tela. Estou acostumada a clicar no centro da tela (na app do Kindle para iOS), mas aqui não funciona assim, tem que ser no topo.

Fora isso, a interface é intuitiva, com botões no topo para as ações principais (como chamar a loja, ir para a tela principal, fazer busca de um texto), menus para listar os ebooks comprados ou pessoais, opções para criar coleções para organizar os ebooks, dentre outras.

Tela de toque

Como eu mencionei acima, eu me surpreendi com a qualidade da tela de toque do Kindle Paperwhite. Quando eu testei o Kobo Glo, me lembro de ter tido que repetir alguns toques, e acabei achando que era normal para um e-reader (eu cheguei a comentar na minha avaliação que eu achei que meu referencial de tela de toque era muito alto, por eu possuir um iPad que é excelente).

Mas de fato, a qualidade da tela de toque torna a interface mais eficiente, e até o uso do teclado na tela não chega a incomodar (a menos que você pretenda escrever vários parágrafos de anotações, que neste caso até o meu Kindle que tem teclado físico não torna longos textos agradáveis de se escrever).

Obtendo ebooks

É bastante fácil comprar ebooks na Amazon através do próprio Kindle Paperwhite. Um clique no botão com o carrinho de compras que fica no menu principal e pronto, você já pode começar a comprar. E esta é uma estratégia da Amazon desde o primeiro Kindle: facilitar a compra e permitir que o leitor comece a ler o livro segundos depois de comprá-lo. Isso de fato acontece.

É importante mencionar que você pode ler também seus ebooks pessoais, que podem ser copiados manualmente via cabo USB, podem ser enviados por email para o seu dispositivo ou ainda enviados através do aplicativo Send to Kindle.

Ou seja, tanto para ler ebooks comprados na Amazon, quanto para ler seus documentos pessoais, é muito fácil colocar conteúdo para ler no Kindle.

Uso de arquivos PDF

Eu testei alguns arquivos em formato PDF no Kindle Paperwhite. Caso você venha lendo este blog há algum tempo, sabe como eu costumo insistir que o PDF é um formato muito problemático. Ele foi criado com foco na impressão, há anos atrás.

Hoje em dia, os formatos de ebooks tem que ser mais flexíveis e o PDF não se adaptou às novas necessidades, mas ele continua muito popular (e dando muita dor de cabeça por causa disso).

De qualquer forma, eu peguei alguns arquivos para testar algumas situações. Arquivos de ebooks comuns, onde o conteúdo é basicamente composto de texto, e ebooks com figuras, gráficos, etc. Lembrando que eu já havia feito um teste similar no meu Kindle Keyboard 3G.

Devido ao tamanho da tela, eu não consegui ler nenhum dos arquivos confortavelmente usando a orientação padrão (retrato), mas ao usar o modo paisagem, quando a tela vira de forma a você usar o Kindle lateralmente, aí eu consegui ler todos os arquivos que eu testei.

Apenas um tinha muitos elementos coloridos, e nem sempre o contraste entre a cor de fundo e a cor da fonte era suficiente para uma boa e agradável leitura, mas deu para quebrar o galho, considerando a complexidade daquele arquivo PDF.

A desvantagem deste método é que você não vê mais a página toda de uma vez, mas para a leitura eu achei suficiente. Lembrando que, mesmo se você usar o modo paisagem e a leitura não for satisfatória, você pode converter o arquivo PDF para AZW3 ou MOBI usando o Calibre, fazer a conversão usando o serviço da Amazon, ou ainda pode otimizar o arquivo PDF, para tentar melhorar a leitura em modo retrato.

Leitura no Kindle Paperwhite

O uso do Kindle Paperwhite para leitura é relativamente intuitivo. Você clica na capa do livro que quer ler. Para passar as páginas, basta tocar na tela.

kindle paperwhiteO que pode não ser tão intuitivo, na minha opinião, é a chamada do menu, que requer um toque na parte superior da tela.

Para destacar trechos do texto, também é bem fácil. Basta tocar na primeira palavra que você deseja marcar e arrastar o dedo até o final do trecho, simples assim.

E quando você toca por alguns instantes numa palavra, você tem um menu que apresenta outras opções, como para acrescentar anotações e procurar a palavra no dicionário.

Tela e-Ink com luz

Para mim, que já possuo um Kindle e sei como é agradável ler na tela e-Ink, a minha maior expectativa era testar a luz embutida do Kindle Paperwhite.

Mas para quem não conhece a tela e-Ink, você pode ler este post para entender como ela funciona. Vale a pena enfatizar que a leitura nela é mais agradável do que em outros tipos de tela. Se você se sente desencorajado de ler num e-reader pois não gosta de ler no computador ou no tablet por causa da tela que te incomoda os olhos depois de um tempo, então a tela e-Ink é na verdade a solução para você.

E a tela e-Ink com luz é a combinação perfeita. Realmente é muito mais prático ter a iluminação embutida sem precisar de abajures ou luminárias externas. E com a regulagem da intensidade da luz, dá para ajustá-la para qualquer ambiente.

O único porém é que eu gostaria de poder desligar a luz totalmente e usar a tela e-Ink “natural”, como eu consigo com o Kobo Glo. Mas eu não considero isso um fator tão negativo pois a bateria dura bastante, então não preciso me preocupar em desligar a luz para economizá-la.

Bateria

Uma das características mais conhecidas e faladas dos e-readers é a longa duração da bateria. E no Kindle Paperwhite não é diferente.

Meu amigo me emprestou o Kindle com a bateria já um pouco usada, e eu li por várias horas em vários dias, com a luz em uma intensidade um pouco acima do ponto médio, e a bateria mal baixou dos 50%.

Eu a carreguei apenas para devolvê-la cheia para o meu amigo, senão ainda poderia ter usado por mais um bom tempo antes de precisar carregá-la.

O que eu senti falta

Não posso deixar de mencionar que eu senti falta do Text to Speech que eu tenho no meu Kindle Keyboard 3G, que é um recurso onde o Kindle “lê” o texto do ebook. Sim, ele usa aquela voz robotizada, mas eu gosto muito de usar este recurso que me ajuda a concentrar melhor na leitura.

Na época em que este recurso foi lançado, anos atrás, a Amazon enfrentou uma grande oposição a ele por parte das editoras que vendiam audiobooks. Talvez por isso ela acabou tirando este recurso dos Kindles mais novos.

Outra coisa que eu senti falta, mas não consigo explicar sua ausência, é a falta de suporte a arquivos de áudio e a audiobooks da Audible (empresa que foi comprada pela Amazon). No meu Kindle, eu posso colocar audiobooks da Audible, ou na verdade qualquer arquivo em formato MP3, e ouví-los nos speakers ou com fone de ouvido.

Talvez a Amazon tenha retirado este recurso para baixar o preço dos novos Kindles, retirando componentes, pois fora dos Estados Unidos imagino que o uso de audiobooks não seja tão comum. E também porque hoje em dia qualquer smartphone básico serve como MP3 player.

Considerações finais

Tendo este contato “pessoal” com o Kindle Paperwhite, é fácil entender porque os usuários deste e-reader estão geralmente muito satisfeitos com ele. De fato, se a sua prioridade é ler livros, o Kindle Paperwhite é uma das melhores opções disponíveis atualmente no mercado.

Mas vale enfatizar que eu sempre defendo o fato de que cada pessoa é diferente, então nem sempre o que é ótimo para uma pessoa será bom para outra. Por isso, vale a pena pesquisar antes de decidir comprar seu e-reader.

Primeiro, você precisa decidir se de fato um e-reader é o que você precisa. Para te ajudar, leia o post Qual é melhor para você, o Kindle ou um tablet?, ele te dará uma ideia se de fato o e-reader oferece o que você espera dele.

Depois, existem vários fatores a serem analisados antes de você escolher seu e-reader. Leia o post Dicas para escolher o melhor e-reader para você para ver dicas de como escolher um e-reader que atenda as suas necessidades.

Por fim, quero deixar claro que o Kindle Paperwhite é um e-reader que eu recomendo, principalmente pelo excelente serviço prestado pela Amazon. Pois como você perceberá, apenas uma parte da experiência com um e-reader é sobre o equipamento e suas características. Uma parte muito importante é a ajuda que você obtem do fornecedor quando alguma dúvida surge ou quando algum problema acontece. E nesta situação, eu recomendo a Amazon como cliente, que já usei o suporte e tive uma ótima experiência.

E você? Se você já é usuário do Kindle Paperwhite, deixe aqui sua opinião. O que você mais gosta no Kindle Paperwhite? Como é sua experiência de leitura nele?

Se você está pesquisando para comprar um e-reader, faça suas perguntas e tire suas dúvidas. Deixe seu comentário!

* Informação adicionada em 17/09/2014.

Autor: Cristiane Ferreira

Cristiane Ferreira trabalha há 24 anos com Tecnologia da Informação, principalmente na área de Internet. Ela curte tecnologia e gosta muito de escrever, e também gosta de ajudar as pessoas a navegar no mundo dos eletrônicos e Internet.

Compartilhe este artigo no

62 Comentários

  1. Cris, realmente o Kindle é muito bom, e sempre vale a pena lembrar que o suporte da Amazon é excelente.
    Me arrependo de ter comprado o Lev, ao invés do Kindle Paperwhite.

    Envie uma resposta
    • Bem lembrado, Gustavo. De fato, este é um fator muito importante a favor do Kindle.
      Agradeço ter levantado este ponto, valeu!
      Abraços!

      Envie uma resposta
  2. Poxa Cris! Eu queria um Kindle simples, agora quero o Paperwhite! hehehehe
    Muito bom o review!

    Envie uma resposta
  3. O Kindle Paperwhite de fato é muito bom. A leitura é agradável, não cansando a vista. Seu peso é mínimo e suas dimensões permitem manipulá-lo com uma das mãos. A iluminação embutida permite a leitura em ambientes escuros (e.g., no quarto de dormir sem incomodar a pessoa ao lado). A maior vantagem deste e-reader, contudo, é a Amazon. Para quem lê em inglês e se interessa por livros acadêmicos, o valor pago pelo e-reader é recuperado rapidamente com a economia feita na compra de e-books (mais baratos do que as versões impressas e muito mais baratos do que as traduções vendidas no Brasil, quando disponíveis). O catálogo de e-books em português comercializados no kindle, por outro lado, tem crescido razoavelmente, o que me leva a concluir que a relação custo-benefício para quem lê em português também é compensadora.

    Envie uma resposta
    • Concordo plenamente contigo, Marcus. A quantidade de ebooks que eu já comprei em promoção por US$0,99 ou mais ou menos R$2,00 já pagou meu Kindle pelo menos umas três vezes. Isso sem contar os casos como você mencionou, onde o ebook em inglês é bem mais barato do que a edição impressa, que já representa uma economia para nós.
      Agradeço você ter levantado esta questão, realmente é algo que conta a favor da dupla Amazon/Kindle.

      Envie uma resposta
  4. Bem, gostei do review! Estou pesquisando sobre o Kindle PaperWhite e o Lev, na dúvida entre os dois para comprar. O Kobo eu descartei das minhas intenções. Não duvido da qualidade do Kindle, mas o Lev está com o recurso do PDF Reflow e eu tenho muito livro em PDF. Esteticamente eu acho o kindle mais bonito que o Lev.

    Um amigo meu esteve na Bienal de São Paulo e teve a oportunidade de usar os dois e-readers e ele disse que a qualidade do Lev é inferior ao Kindle.

    Envie uma resposta
    • Fernanda, neste momento, o que me preocupa no Lev são os problemas que alguns usuários estão tendo e a total falta de suporte por parte da Saraiva. Dê uma olhada nos comentários destes dois posts para você ter uma ideia:
      http://www.vidasempapel.com.br/lev-ereader-saraiva/
      http://www.vidasempapel.com.br/comparativo-e-readers-kindle-kobo-e-lev/
      Isso sem contar as reclamações no Reclame Aqui.
      Em contrapartida, o suporte da Amazon é excelente, os próprios usuários também testemunham isso (eu, como usuária de um Kindle há alguns anos, confirmo isso).
      O que eu sugiro que você faça é tentar ler os seus PDFs no aplicativo Kindle, pois você terá uma ideia de como estes arquivos serão apresentados no Kindle. Além disso, você pode tentar converter ou otimizar os arquivos mesmo antes de adquirir o e-reader, para ver se chega a um resultado satisfatório. Dê uma olhada nos posts que eu escrevi sobre isso, falei sobre várias ferramentas, incluindo a k2optpdf que, dentre várias ferramentas, também inclui o reflow do PDF:
      http://www.vidasempapel.com.br/tag/Conversao-PDF/
      Espero que isso te ajude.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Obrigada Cris. Foram bastante esclarecedoras suas informações.
        Vou comprar um Kindle mesmo. E compartilharei minha experiência contigo.
        Abraços!

        Envie uma resposta
        • Legal, Fernanda! Espero que o Kindle seja muito útil para você!
          E sim, sinta-se à vontade para compartilhar suas opiniões conosco, positivas e negativas. Eu agradeço se você puder fazer isso.
          Um grande abraço!

  5. Olá, Cris! Desde que adquiri um e-reader (aliás seus posts foram fundamentais para que eu optasse por ele!), leio com frequência tudo o que vc publica sobre o Kindle Whitepaper…
    Basicamente, concordo com todas as suas colocações. Quanto ao Text to Speech e ao suporte para arquivos de audio, eu não sinto falta, porque não os conheço… Pela sua explicação, devem ser interessantes, mas a falta se dá pelo fato de vc já ter acesso a eles… Assim, a comparação é inevitável… rssss…
    Gostaria de salientar outros 02 pontos que acho “chatinho” no Whitepaper:
    1) Não sei se eu não sei usar algum recurso para isto (se vc souber, me fale, por favor!), mas acho muito chato quando quero ler um capítulo no meio do livro ou um trecho de um capítulo e não consigo localizá-lo… O índice dos e-books correspondem aos índices dos livros de papel e nem todos os e-books (especialmente quando vc os traz de fora, ex. internet) trazem a possibilidade de vc ir para o capítulo que vc quer automaticamente… Quando isso acontece, é uma verdadeira chatice!!! Fica na base da tentativa e erro, ou seja, vc lança um nº qualquer de posição (“página”), ele te manda prá lá e aí, vc vai tocando a tela até ver se está perto ou longe do capítulo que vc quer… Muuuuiiiito chato!!!!
    2) Ainda que eu concorde com o Marcus Vinícius Bastos que a Amazon possui um acervo interessante de livros acadêmicos, acho que a Amazon Brasil é extremamente pobre neste aspecto… Sou psicóloga e acho pouquíssimos livros técnicos por lá… Já cheguei a pensar em comprar um KOBO ou agora, o da Saraiva só por conta disso… Sei que com o Calibri, conseguimos passar alguns títulos para o Kindle, mas confesso que tenho dificuldades… Com isso, acho que o acervo técnico da Amazon Brasil ainda tem muito a melhorar!!!! Por outro lado, na Amazon, encontramos títulos em inglês que nem sabíamos que existia… Isso não é um problema propriamente dito, mas é um aspecto a ser melhorado pela empresa…
    De resto, estou muito feliz com a minha aquisição e não páro de recomendá-lo!!!! A quantidade de livros e PDFs que vc pode carregar com vc em um aparelho pocket torna-se extremamente útil, principalmente, em viagens… A-MEI! E recomendo…
    Obrigada pelos seus posts que foram valiosos no incentivo da compra dessa maravilha!!!
    Abs!
    Roberta

    Envie uma resposta
    • Oi Roberta, agradeço seu comentário! Fico feliz que você tenha encontrado conteúdos úteis para você aqui no blog!
      Sobre os pontos que você colocou:
      1 – Este não é um problema do Kindle, é do arquivo. Para você conseguir pular capítulos e acessar o indíce, o arquivo tem que ter sido formatado para isso. Normalmente, os ebooks pagos são bem feitos e não tem este tipo de problema (pois se tiver, você pode pedir reembolso para a Amazon por este motivo). Mas tanto para os pagos quanto para os gratuitos, isso é uma questão de configuração feita por quem publica/distribui os ebooks. Eu não tenho certeza se daria para corrigir isso no Calibre. Se quiser que eu teste, manda um destes arquivos para mim por email, no endereço cris arroba crisferreira ponto com (eu escrevi assim para evitar que peguem meu endereço para mandar spam, mas deu para entender, não é?). Não posso prometer testar logo, pois estou super atarefada, e tenho passado vários dias offline e longe do meu notebook, mas assim que eu puder eu testo.
      2 – A questão de acervo não é culpa da Amazon ou de qualquer outra loja online, é das editoras que não disponibilizam seus livros em versão ebook. Com certeza, se dependesse da Amazon, teremos muitos e muitos ebooks à venda, mas a mentalidade das editoras brasileiras ainda estão no século passado, querendo até lei para tabelar preços para impedir que a Amazon puxe estes preços para baixo, como fez nos Estados Unidos (pode isso?). O que você pode fazer é: se vir um livro em versão impressa na Amazon, lá você verá um link onde você pode solicitar que aquele livro seja disponibilizado em versão ebook (imagino que a Amazon esteja fazendo isso para fazer tipo um abaixo-assinado e colocar uma pressão nas editoras). E você pode também enviar email para as editoras pedindo que eles lancem a o livro que você tem interesse em versão ebook. Quem sabe, com a pressão, eles se tocam…
      E como eu disse, fico muito feliz que o conteúdo deste blog tenha te ajudado! Obrigada por compatilhar isso!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  6. Agora só falta você avaliar o LEV e contar suas impressões pra gente, Cris. Abraço!

    Envie uma resposta
    • Caro João,

      Tenho um Kindle Paperwhite e um Lev com luz. Expus em comentários anteriores todas as considerações sobre os dois e-reader.

      O Kindle Paperwhite é muito melhor e conta com o excelente serviço de suporte da Amazon.

      Inclusive, estou colocando à venda meu Lev por um preço bem mais barato do que paguei, pois pretendo comprar um segundo Kindle Paperwhite.

      Abraço.

      Envie uma resposta
  7. Oi, Cris! Sou praticamente um néscio em leitura digital. Estou há tempos por comprar um e-reader mas sempre tenho algum receio, mas teu blog tem me encorajado.
    Em um leitura mais recreativa como é o comportamento dos leitores atuais com livros em que imagens coloridas são necessárias? Ex., tais com jardinagem, desenho, etc. Claro que tenho por parâmetro o formato PDF.

    Envie uma resposta
    • Wellington,
      Os e-readers que temos atualmente no Brasil são todos preto e branco (ou melhor, tons de cinza). A qualidade da imagem é muito boa, mas se o contraste da versão colorida não é bom, a leitura pode ficar prejudicada. Eu, particularmente, prefiro ver ebooks coloridos no meu tablet, embora não seja tão agradável para ler quanto o e-reader, na minha opinião.
      Por exemplo, eu comprei o ebook “Action Bible”, que é a Bíblia em quadrinhos. Eu até comecei a lê-la no Kindle, mas as cores fazem falta, para ser sincera. Então estou lendo na app do Kindle no iPad.
      Analise se isso realmente é crítico para você, por que se for, talvez seja melhor um tablet do que um e-reader.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  8. Oi Cris, Depois de ler vários artigos sobre e-reader (gostei mais dos seus e passei a acompanhá-la, rsrrsrs), enfim comprei o meu. E advinha? Kindle, claro! Eu simplesmente estou adooorando! e o melhor, meu filho de 15 anos passou a se interessar mais por leitura e já está também utilizando. Às vezes quero usar e está com ele. hehehe. Enfim, obrigada por suas ponderações, me encorajou a comprar o meu e a experiência tem sido ótima. Havia testado o Kobo que um amigo me emprestou, mas decidi pelo kindle pelo tão bem falado suporte e pelo acervo. Mas fiquei muito surpresa com a qualidade da tela de toque, bem melhor do que a do Kobo. Enfim, acho que acertei na compra.

    Envie uma resposta
    • Edinha, muito obrigada pelo seu comentário, fico muito feliz de ver que as informações aqui do blog te ajudaram e mais ainda de ver que você e seu filho ficaram tão satisfeitos com o Kindle.
      Sabe que você não é a primeira pessoa que menciona que o Kindle fez com que alguém (no caso, seu filho) passasse a ler mais do que lia antes. Acho que a nova geração que já está nascendo no mundo digital tem mais chances de se identificar com um Kindle ou similar do que com livros impressos.
      Muito legal mesmo, eu agradeço você ter compartilhado isso conosco, valeu!

      Envie uma resposta
  9. O kindle é sucesso! – E a cada dia mais pessoas vão descobrindo isso.

    Depois que a Amazon conseguir ‘engordar’ o site com ebooks “diferenciados”, principalmente sobre esoterismos-misticismo-metafísica, em pt-BR, com certeza aumentará bastante os admiradores. (Nada haver com auto-ajuda que, claro, existem alguns raros e bons no site).

    Meu primeiro e-reader foi o Kindle Keyboard 3G. Fiquei bastante empolgado e li muitos e bons livros com ele. Hoje possuo um Kindle Fire que comprei em 2012. “Só alegria”!

    Quem possui um paperwhite e migrar para o Fire curtirá muito mais!
    É por nas mãos e se apaixonar!!!!…. rs

    Parabéns Cris, por mais esta ótima postagem! (aprendi e continuo aprendendo “muito” com teus posts! – abç

    Envie uma resposta
    • Gilmar, muito obrigada por seu comentário!
      Que legal ver que você também curtiu ambos os Kindles, tanto o Keyboard quanto o Fire. De fato, quem gosta de ler tem tudo para virar fã do Kindle. Eu ainda tenho um Kindle Keyboard 3G e gosto muito dele (confesso que ainda tenho dó de trocá-lo pelo Paperwhite pois eu uso muito o TTS!).
      Obrigada novamente!
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  10. Cris,

    Em relação ao seu comentário “Eu não encontrei um jeito de remover a parte das recomendações de compra, pois eu preferiria ter apenas os ebooks da minha biblioteca nesta tela (se eu quiser ver a loja, eu sei clicar no botão para chegar lá).” é possível sim remover as recomendações de compra, deixando visível apenas os ebooks de sua biblioteca.

    Vá para Configurações>Opções do dispositivo>Personalize seu Kindle>Conteúdo recomendado. Deixe o botão DESLIGAR desmarcado (desligado). Apenas isso!

    Um grande abraço.

    Fernando

    Envie uma resposta
    • Fernando, que legal, dá para fazer o que eu queria! Obrigada pela dica. Vou atualizar o texto do post para refletir isso.
      Muito obrigada!!!

      Envie uma resposta
  11. Parabéns pela postagem, sempre muito didática e interessante.
    Realmente o PaperWhite é um diferencial entre os e-readers (me perdoem os leitores dos outros), depois de avaliar alguns (experimentar mesmo!) ficou obvio a escolha, apenas não acho válida a versão 3G, pois, são quase $200,00 a mais por uma função simplista até demais, onde qualquer wi-fi você baixa sua coleção completa muito rápido.
    De nada, e precisando estamos pode pedir !!!

    Abraços, continue sempre esse trabalho !!! até !!!

    Envie uma resposta
    • Márcio, muito obrigada novamente pela ajuda! Foi muito legal você ter emprestado seu Kindle para eu poder fazer esta avaliação, valeu mesmo!
      Sobre o 3G, realmente o preço é um tanto salgado pelo fato de ele ter o acesso limitado (só para comprar/baixar ebooks e pesquisar na wikipedia). Pode ser que seja útil para um ou outro usuário, mas para a maioria, concordo que não é necessário. E hoje em dia muita gente tem smartphone onde pode acessar o 3G ou 4G da operadora, e a maioria destes smartphones permite compartilhar a Internet via wi-fi no próprio aparelho, permitindo que outros dispositivos (incluindo o Kindle) se conectem a ele como se fosse um roteador wi-fi, então realmente a necessidade do 3G no Kindle acaba ficando para casos mais raros.
      Obrigada novamente, fico te devendo uma! 😉
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  12. Olá Cris,

    Gostaria de tirar uma dúvida: um amigo meu vai para os EUA e ele pode trazer um Kindle Paperwhite de lá pra mim. Pelo preço sei que compensa bastante, mas tem alguma desvantagem? Será que tem como colocar os menus em português? – (se bem que isso não seria um grande problema pra mim) – E a integração com a loja no Brasil, você sabe se seria possível? Será que eu poderia habilitar um dicionário em português?

    Obrigado pela atenção.

    Parabéns pelos artigos, são excelentes!

    Abraços.

    Daniel.

    Envie uma resposta
    • Daniel, muito obrigada, fico feliz que você aprecie os artigos do blog.
      Sobre sua dúvida, não há problema de trazer o Kindle dos Estados Unidos. Eu mesma comprei o meu lá. E sim, dá para você colocar os menus em português, e quando você for registrar seu Kindle, basta fazê-lo com seu usuário da Amazon do Brasil. Seu Kindle então estará associado ao seu usuário da loja brasileira, e baixará os ebooks que você comprar com este usuário.
      Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  13. Parabéns pelo site, muito esclarecedor. Está me ajudando na minha decisão.

    Envie uma resposta
    • Muito obrigada, Paulo! Fico feliz que os artigos estão sendo úteis para você. Se tiver alguma dúvida, fique à vontade para perguntar.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
      • Na verdade até tenho, com o kindle Se eu comprar um ebook na Saraiva da certo de ler?

        Envie uma resposta
        • Não, Paulo. O Kindle somente abre ebooks comprados na Amazon ou arquivos nos formatos suportados sem DRM.

  14. Meus amigos. Eu acredito que eu sou um usuário privilegiado no quesito ereader, porque sou professor de inglês, estudo outras línguas e sou aficionado por novas tecnologias que ajudam no aprendizado. Eu já tive um Kobo Touch, um Kobo Glo e tenho um Nook Simple Touch, um Kindle Touch e um Kindle Paperwhite (2nd Geração). Não comprei o Lev e não tenho interesse nele por várias razões descritas em vários posts pela Internet. Passo a descrevê-los para vocês:

    1ª POSIÇÃO: KINDLE TOUCH
    Impressões da tela: Muito boa
    Navegabilidade: regular
    Sensibilidade da tela: boa
    Proteção de dados com senha: Sim
    Dicionários personalizados: SIM – tenho vários dicionários de inglês, francês e português
    Fontes personalizadas: SIM
    Qualidade da luz: Sem luz
    Botões externos para navegação: não
    Formatos que eu testei: pdf, mobi, azw, prc,
    Áudio player: Sim
    Text-to-Speech: Sim
    Melhor custo benefício até agora: 1

    2ª POSIÇÃO KINDLE PAPERWHITE
    Impressões da tela: Excelente
    Navegabilidade: Regular
    Sensibilidade da tela: Excelente
    Proteção de dados com senha: Sim
    Dicionários personalizados: SIM – tenho vários dicionários de inglês, francês e português
    Fontes personalizadas: NÃO
    Qualidade da luz: BOA
    Botões externos para navegação: não
    Formatos que eu testei: pdf, mobi, azw, prc,
    Áudio player: Não
    Text-to-Speech: Não
    Melhor custo benefício até agora: 2

    3ª POSIÇÃO KOBO GLO
    Impressões da tela: excelente
    Navegabilidade: boa
    Sensibilidade da tela: boa
    Proteção de dados com senha: Não
    Dicionários personalizados: Não pude testar a função
    Fontes personalizadas: SIM
    Qualidade da luz: BOA
    Botões externos para navegação: não
    Formatos que eu testei: epub, pdf, mobi
    Áudio player: Não
    Text-to-Speech: Não
    Melhor custo benefício até agora: 3

    4ª- POSIÇÃO: KOBO TOUCH
    Impressões da tela: Suficientemente boa par ler
    Navegabilidade: boa
    Sensibilidade da tela: baixa
    Proteção de dados com senha: Não
    Dicionários personalizados: Não pude testar a função
    Fontes personalizadas: SIM
    Qualidade da luz: Sem luz
    Botões externos para navegação: não
    Formatos que eu testei: epub, pdf, mobi
    Áudio player: Não
    Text-to-Speech: Não
    Melhor custo benefício até agora: 4

    5ª POSIÇÃO NOOK SIMPLE TOUCH
    Impressões da tela: Suficientemente boa par ler
    Navegabilidade: boa
    Sensibilidade da tela: excelente
    Proteção de dados com senha: Não
    Dicionários personalizados: Não testei
    Fontes personalizadas: Não testei
    Qualidade da luz: Sem luz
    Botões externos para navegação: sim
    Formatos que eu testei: epub, mobi
    Áudio player: Não
    Text-to-Speech: Não
    Melhor custo benefício até agora: 5

    FONTES. A questão das fontes é importante. Apesar de eu ter adquirido um Kindle Paperwhite 2nd geração, fui informado que o Kindle Paperwhite 1º geração permite o acréscimo de fontes de preferência do usuário. Eu tenho preferência por fontes “serif”, então, no meu caso, a adição de fontes com vários caracteres para outras línguas é imporante. O Kindle Touch permite a adição de fontes com certa facilidade, assim como os leitores da Kobo.

    DICIONÁRIOS. A questão de dicionários é ainda mais importante se o usuário não tiver um bom dicionário à disposição. Um dicionário embutido no aparelho é uma mão na roda, não só para a pesquisa de significados, mas também para a pronúncia das palavras, especialmente referindo-se à língua inglesa. Para que o recurso funcione adequadamente, é necessário que os METADADOS do livro indiquem as línguas usadas no livro. O dispositivo abrirá automaticamente o dicionário conforme a língua. Eu utilizo essa função com muita frequencia e a consideraria como essencial.

    TEXT-TO-SPEECH. É um recurso interessante, mas não indispensável. Algumas vezes, as palavras são mal pronunciadas em inglês (só funciona para textos em inglês). Mas, claro, um brasileiro que tiver uma pronúncia igual à do text-to-speech oferecido terá uma pronúncia acima da média.

    COLEÇÃO DE LIVROS. Reunir livros conforme o assunto é muito útil, especialmente quando se tem vários livros. Nisso a Kobo ganha em disparada. É possível criar “estantes” que reúnem livros por categorias criadas pelo leitor. Isso é útil se você gosta de ter livros sobre religião, filosofia, línguas, história, etc. Você cria e agrupa os livros como achar melhor.

    CATÁLOGO DE LIVROS. No quesito navegar pelo catálogo de livros o melhor sistema é da Kobo. Imbatível. Muito simples e a barra deslisante na parte inferior da tela permite avançar as páginas do catálogo sem problemas. A experiência é sofrível com o Kindle.

    ÁUDIO. É um recurso importante para quem gosta de audiolivros. É possível ouvir a voz do narrador (diferente da do text-to-speech) e acompanhar a leitura do texto. Infelizmente, dos que eu tenho, somente o Kindle Touch oferece esse recurso.

    PROTEÇÃO DO CONTEÚDO POR SENHA. Nesse aspecto, a Amazon ganha em disparada. O sistema de proteção é bom o suficiente para que ninguém saiba o que você lê. Caso você perca seu ereader, não precisará ficar tão preocupado que alguém vá usar sua conta na Amazon para comprar livros. Normalmente, nenhum assaltante gosta de ler.

    LUZ DE FUNDO. Para mim, não é um recurso indispensável. Raramente uso esse recurso. Gosto de ler com a iluminação de um abajur.

    MEMÓRIA EXTERNA POR CARTÃO MICROUSB. Eu tenho em meu computador a cópia de todos os meus livros. Caso o aparelho apresente uma pane, não tenho receio de perder dados. O fato de o Kindle não oferecer memória externa não significa que não tenha capacidade de portar um volume grande de livros. Eu já coloquei 600 livros em meu Kindle Touch. Não tive nenhum problema. Mas quem vai ler 600 livros? Muito pelo contrário. Quanto mais livros você tiver no Kindle, mais incômoda será a tarefa de mudar de livro para livro. Já essa tarefa fica fácil no Kobo.

    Por ter colocado o Nook Simple Touch em 5º lugar, não significa que o mesmo é inferior. Não, pois ele é o mais confortável para segurar, sua bateria dura uma infinidade e os botões externos são excelentes para quem não quer sujar a tela do Kindle com a gordura dos dedos. Na minha opinião, não há um leitor ideal, pois nenhum reúne todas as características. A Amazon decaiu quando impediu o usuário de adicionar suas fontes grauitas baixadas da Internet e também eliminar a função áudio, mas ainda mantém a proteção por senha. Por isso, é possível que meu leitor de preferência tivesse sido o Kindle Paperwhite 1ª geração.

    Espero ter ajudado.
    Lucas

    Envie uma resposta
    • Lucas, que fantástico este seu comparativo, tenho certeza que será muito útil para muitos leitores. Você teria interesse em publicar este texto (com algumas alteração para não ficar exatamente igual) como um post? Seria um “guest post”, como o do Paulo que foi publicado na sexta-feira. Assim este conteúdo teria mais visibilidade para os leitores.
      Mas eu te agradeço desde já pelo texto detalhado e por tê-lo compartilhado conosco.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  15. Oi Cris! Tenho uma dúvida: tem diferença eu comprar o Kindle Paperwhite no site da Amazon ou em outros sites? A assistência técnica é a mesma? Obrigada!

    Envie uma resposta
    • Laura, se for em sites oficiais que vendem com nota fiscal (como o Ponto Frio, Magazine Luiza, Walmart) não tem problema nenhum, pode comprar. A preocupação é comprar em outros sites, como Mercado Livre, onde o Kindle pode ter sido importado, e neste caso podem haver algumas diferenças em relação à garantia. Mas comprando em sites de lojas oficiais aqui no Brasil, não tem problema não.

      Envie uma resposta
  16. Ola cris, ando a ler os seus artigos porque quero escolher um e-reader que realmente sirva as minhas necessidade.

    Cá vão algumas perguntas se me puder responder agradeço 🙂

    O seu kindle lê artigos epub? Como é antigo até podia ler.
    Está a pensar comprar outro? Se sim porquê e qual. Pergunto porque tenho uma pessoa que está a vender um kindle igual ao seu então fiquei na duvida porque ela esta a vender mais barato.

    Está satisfeita com o seu kindle a nivel de resoluçao? Qual a resoluçao?

    Uma vez mais gostava que falasse o do bq Cervantes touch. Ele é europeu e ganhou prémios de inovacao. Penso que é melhor que o lev e o kombo.

    Abraço.

    Envie uma resposta
    • Olá Ro301. Não me lembro se você já comentou no post onde eu dou dicas sobre como escolher um e-reader, mas aqui vai o link para você dar uma olhada:
      http://www.vidasempapel.com.br/melhor-e-reader-para-voce/
      Como você mora na Europa, você pode ter mais opções de lojas e e-readers, mas os príncipios são os mesmos. Portanto, eu diria primeiro para você identificar qual será a principal fonte de ebooks para leitura. Se você pretende comprar seus ebooks em lojas virtuais, veja qual atende melhor seu gosto de leitura (qual tem o melhor acervo) e quais e-readers abrem os arquivos daquela loja. Se for Amazon, então é só o Kindle. Se for uma loja que use o DRM da Adobe, então você terá mais opções.
      Se você pretende ler ebooks gratuitos, como os de domínio público, então veja qual é o formato destes ebooks. Provavelmente será EPUB, e o Kindle não suporta nativamente este formato.
      Quanto ao meu Kindle, que é o Kindle Keyboard 3G, eu não penso em trocá-lo pois ele tem dois recursos que os novos Kindles não tem que eu uso muito: um botão para mudar a página (eu prefiro isso a um toque na tela) e o Text to Speech, onde uma voz eletrônico lê o ebook em inglês (isso me ajuda a me concentrar mais na leitura e aumenta a minha velocidade de leitura, pois eu acompanho a leitura eletrônica). Quanto ao botão, o novo Kindle Voyage traz de volta este recurso, com muito mais classe, mas o Text to Speech não volta mais, aparentemente.
      Quanto à resolução, eu não sei qual é, mas eu gosto dela sim, me parece tão boa quanto uma página de papel.
      Sobre o e-reader que você comentou, eu expliquei em outra resposta há alguns minutos porque eu não tenho como dar um parecer sem ver o e-reader pessoalmente. Com base só nos specs, você teria que fazer um levantamento de suas necessidades, como eu explico no post que mencionei acima, e ver qual specs te atende melhor. É bem subjetivo mesmo (para confirmar isso, veja que os dois motivos que me fazem não querer trocar meu Kindle provavelmente nem devem ser considerados pela grande maioria dos leitores, mas são importantes para mim).

      Envie uma resposta
      • Olá Cris,

        Você deve ficar com os cabelos em pé sempre que vê a sua lista de comentários. São tantos. Então se só contar os meus hehehe…

        Já li algumas respostas suas em artigos anteriores sobre este assunto. Então à aspetos que não valem a pena discutir.

        Olhe eu como lhe disse li muito os seus artigos e cheguei à conclusão que no meu caso para preencher as minhas necessidades vou comprar 2 e-readers.

        Passo a explicar:

        Vou comprar um igual ao seu (sem o 3g) porque tem a opção de ler o texto em inglês e também poderei comprar livros na amazom. Como ando a aprender inglês e como já disse começei a ter habitos diarios de leitura só à 3 anos a tras então preciso aumentar a minha velocidade. Junto o útil ao agradavel. Já andei a ver e é possível comprar um e-reader como o seu a um bom preço (mesmo!).

        Por outro lado falta-lhe alguns recursos interessantes. Como a luz, uma maior portabilidade etc. Então irei comprar o cervantes da dq.

        Há inclusive comparativos entre o cervantes e o paperwhite. Uma curiosidade se comprar a capa original do paperwhite quando abre a capa ele liga automaticamente. É engraçado e tem todas aquelas funcionalidades que se podem ler aqui neste blogue 5 estrelas.

        Mas, o cervantes também tem essas opções e lê muitos mais formatos. Então o kindle keybord chega-me muito bem para preencher as necessidades que lhe referi. Ainda bem que você tocou no assunto do seu kindle em seus artigos. Vai ser uma mão na roda ler livros em inglês enquanto posso aprender e ganhar o hábito de ouvir a lingua.

        O novo e-reader da amazom é muito interessante. Imita muito bem uma folha de papel e tem aquelas funcionalidades de reduzir a luz automaticamente acompanhando a fisionomia dos nossos olhos. O preço e as limitações da amazom em formatos etc é que não me agradam. Se comprar um livro protegido em epub legalmente não vou poder converte-lo. Depois existem todos aqueles problemas de monopolio que não concordo.

        Se não fosse o seu blogue não teria chegado a estas conclusões. Obrigado 🙂

        Envie uma resposta
        • Que legal! Espero que ambos os e-readers sejam muito úteis para você.
          Eu gosto muito do meu Kindle Keyboard, e sinceramente ainda não me convenci a comprar um modelo mais novo.
          Mas como você disse, eu já tive a vontade de comprar outro e-reader, um Kobo. Só que faltou o $$$ 😉
          Estou procurando colocar algumas propagandas diversificadas e links para promoções no blog para tentar alavancar um pouco os rendimentos dele, quem sabe assim eu consigo os recursos para adquirir um Kobo. Além de ser bastante útil para mim no sentido de suportar outros formatos nativamente, eu também poderia escrever artigos focados no Kobo para os leitores que utilizam este e-reader.
          De qualquer forma, depois que você receber seus e-readers, fique à vontade para postar sua opinião sobre eles, OK?
          Um grande abraço!

        • Cris você devia mandar um email à empresa que faz os kobo com números. Você deve ter o google advert(qualquercoisa) aquele que conta as visualizações tec. Mande os resultados do seu blogue mais o número diário de comentários, número de fãs no facebook etc.

          Formule e argumente o que você me acabou de dizer e então peça um kobo de oferta para você usar e comentar.

          Eles vão atender o seu pedido. Existe um canal no youtube brasileiro que costumo seguir – https://www.youtube.com/channel/UCmEKnMzbltaFyiA6H46IDng

          Penso que a autora recebeu um de graça.

          Você não tem de juntar dinheiro. O seu trabalho por si só paga um kobo. Faça isso por favor e depois partilhe com a gente o resultado. Eles quando entrarem no seu site e lerem a qualidade do seu trabalho vão agradecer-lhe por você usar um kobo.

          Força Cris 🙂

          P.S – Para já mandei vir do ebay reino unido um kindle keyboard 3. Muito influênciado por você. Espero que leia os livros em voz alta isso vai-me ajudar muito em inglês. Como também não sou rico não vou investir em mais nada. Depois com o tempo se sentir necessidade e tiver condições logo se vê. Penso que este vai dar muito bem 🙂

        • É uma ótima ideia. Na verdade, eu já tinha conseguido um Kobo Glo emprestado da Livraria Cultura, eles me emprestaram este e-reader por pouco mais de uma semana, e usei-o para fazer a avaliação que coloquei no site.
          Mas eu não tinha pensado em pedir um… vou fazer isso sim. Afinal, o “não” eu já tenho, não é? 🙂
          E como você disse, o conteúdo que eu geraria aqui de posse deste Kobo iria incentivar a aquisição de mais e-readers deles.
          Obrigada pela sugestão e continue enviando seus comentários!
          Um grande abraço!

  17. Cris me desculpe mas você não está a respeitar o seu trabalho aqui do vida sem papel. Pediu um kobo emprestado? Até fazia sentido se eles lhe pagassem comissões ou publicidade para você comentar o produto.

    Desse modo o que você está a fazer é desvalorizar o seu trabalho (que é excelente) e nós. Penso que todos aqui querem que você seja recompensada pelo seu trabalho e tempo.

    Não são todos os sites que perdem tanto tempo como você a responder a TODOS. Cris faça isso, apresente-lhes argumentos convincentes. Não sei se vai fazer isso numa loja ou enviar para a sede. Na minha opinião deveria enviar para alguém responsavel no setor de marketing. Eles são a meu ver as pessoas capazes de fazer uma correta avaliação do seu trabalho.

    Nós aqui em Portugal também temos o kobo, penso que é da fnac. Pessoalmente gosto mais do Cenvantes – http://www.bqreaders.com/gb/products/cervantes-2013.html

    Como lhe disse mandei vir o kindle keyboard pelo ebay – Amazon Kindle Keyboard V 3.3, D00901

    Espero que como você me indicou que tenha a opção de ler o texto (aquele robot que lê para nós) isso vai ajudar-me na aprendizagem do inglês e ganhar algum ritmo de leitura. Aproveito e tenho aquio melhor serviço para compra de livros como você muito bem frisou noutros comentários.

    Depois mais para a frente se sentir necessidade de um e-reader mais leve, com mais funções e mais qualidade tenho de olho o cervantes.

    Estou curioso pela sua análise ao Kobo. Ainda me muda a opinião :p Já comprei o kindle por sua causa, estou com medo 😉

    Envie uma resposta
    • Pelo tempo que se passou (peço desculpas novamente pela demora em responder), você já deve até ter recebido o seu Kindle. Fique à vontade para postar comentários sobre ele, OK?
      Outra coisa que eu acho que você vai gostar nele, além do Text-to-Speech (o software que lê o texto do ebook), é que ele também suporta arquivos MP3 e arquivos do Audible, ou seja, você pode levar audiobooks nele (aqueles narrados por profissionais). Este é outro recurso que foi removido dos novos Kindles…
      Quanto ao Kobo, eu já fiz uma análise do Kobo Glo. Mas como aconteceu com o Kindle Paperwhite, eu o utilizei por um período curto, por isso é difícil perceber problemas ou vantagens que aparecem com o uso mais prolongado.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  18. Gostei bastante do post , muito útil para quem tem dúvidas e ainda mais saber o por quê comprar o paperwhite (devido o preço).
    Comprei o meu recentemente e ainda espero a sua chegada bastante ansioso com meu primeiro e-reader.
    Sem dúvidas você ganhou um leitor assíduo. Parabéns pelo trabalho.

    Envie uma resposta
    • Muito obrigada por seu comentário, Karlos! Fico feliz que você tenha encontrado informações úteis aqui no blog, e espero que você curta bastante o seu novo Kindle Paperwhite.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  19. Oi Cris adorei as dicas, estou na mesma dúvida apenas que a outra leitora que é psicóloga, na verdade estou tentando ter o hábito da leitura tenho um tablet samsung com vários pdfs, mas bem tentada a comprar o Kindle pelos vários benefícios, dentre o que mais me atrai é o conforto da leitura, minha única dúvida, na verdade eu diria que é o que ainda me deixa em dúvida é com relação ao acervo da amazon para livros técnicos, comecei a facul de psicologia e no meu tab já tenho alguns livros tecnicos que acompanho durante a aula, procurei os mesmos e não os encontrei, daí que estou pensando bastante mesmo, porque meu interesse também estaria aí, em ler também livros técnicos além dos outros livros, como auto-ajuda que gosto também, não há dúvidas quanto a qual o melhor e-reader, estou pensando apenas em esperar mais um pouco..não sei… bjs parabéns pelo site com reviews bem esclarecedores.

    Envie uma resposta
  20. Olá Cris! Meu nome é Victor Reis,

    Não sei se já foi perguntado isso no seu blog, se foi me perdoe…a pergunta que tenho é qual a maior tela dos kindle´s? (kindle 3ª, 4ª, 5ª gerações, kindle touch 7ª geração, kindle paperwhite, kindle voyage).

    Pergunto isso, pois para mim, o tamanho da tela faz muita diferença para ler em condições semelhantes ao livro físico.

    O meu kindle é o básico de 5ª geração, aquele com botões manuais laterais e tela branco gelo (cinza). O kindle realmente revolucionou minha leitura, de nenhum livro por ano, passei a ler de um a 2 livros por semana!

    Porém, às vezes acho a tela dele pequena, dando a sensação de estrangulamento do texto, ou de estar lendo um livro fino de bolso.

    Agradeço a ajuda, abçs de um leitor ebookholic!

    Envie uma resposta
    • Victor, os modelos atuais do Kindle tem o mesmo tamanho físico da tela. O Novo Kindle Paperwhite e o Kindle Voyage tem maior resolução que os demais, mas o tamanho é o mesmo. Os antigos Kindle DX tinham a tela maior, mas eles saíram de linha.
      Abraços!

      Envie uma resposta
  21. Muito bom o post.
    A iluminação desse Kindle é automática?
    Não é possível desligá-la?
    A tela é de fato mais branca que a do Lev?
    Você prefere ele ou o Lev?
    Muito obrigado!

    Envie uma resposta
  22. Olá Cris, parabéns pelo seu espaço desde que comecei a me interessar em comprar um e-reader não parei de ler seu blog. Eu não sei se vc já fez um post sobre isso, mas qria sua ajuda sobre as diferenças entre o Kindle (R$299) e o Kindle paperwhite (R$479), já vi algumas reviews mas qria saber se tem mta diferença entre eles, alem da resolução da tela e da luz. Estou com medo de comprar o mais barato e ele ser mto inferior ao outro! Me ajuda?

    Envie uma resposta
  23. Olá Cris! Estava realizando buscas na internet para ver ser valia a pena a compra, fiz a compra e achei simplesmente fantastico o kindle, não deixa nada a deseja em relação ao livro tradicional, foi a melhor aquisição que eu fiz! E parabéns pelo blog, muito conteúdo de qualidade.

    Envie uma resposta
  24. Eu adquiri ano passado um Paperwhite por ser – confessamente – curiosa por tecnologia. Então após abrir a caixa e “descobrir o que ele fazia”, voltou pra caixa e ficou meses parado, aguardando meu veredito de vendê-lo ou realmente usá-lo, já que cheguei à conclusão que um e-reader não faz de você um leitor. Seus olhos – e mais alguns elementos – fazem.
    Daí que recentemente quis ‘voltar’ a ler, coisa que não fazia de maneira decente desde a adolescência (1 ou 2 livros por ano, não contam) e lembrei que havia baixado diversos livros interessantes que ficaram num pendrive esquecido.
    Isso coincidiu com uma atualização do software do Kindle. Então aproveitei para atualizar e entender melhor as funções e colocar livros nele.
    Depois de ler uns 2 ou 3, cheguei à seguinte conclusão: Eu sinto muito pelos poetas, saudosistas e puristas que olham torto para essas “novidades”. Eu não o troco mais por papel.
    Se todo o drama for o famoso “cheiro de livro” existe até uma linha de perfumes com nome de deusa grega que produz uma fragrância com esse cheiro. (Que me perdoem pela heresia!) 😉
    Se alguma coisa nos conecta ao prazer da leitura, seja ela em tábuas de argila ou em bits e bytes, creio que vale!
    O Kindle faz isso lindamente.
    Aproveito para elogiar seus artigos que sempre me socorrem.
    Abraço.

    Envie uma resposta
    • Monica, concordo contigo plenamente.
      E fico muito feliz de ver que o Kindle está sendo útil para você, é isso que importa.
      Agradeço muito o seu comentário, obrigada por compartilhar sua experiência.
      Um grande abraço!

      Envie uma resposta
  25. Boa noite,
    tenho o Kindle paperwhite desde 2014, e tenho usado constantemente. Comprei outro para minha esposa, para dividirmos nossa coleção de e-books. É sem dúvida o melhor meio de leitura, comparável ao papel, mas frequentemente mais prático.
    Entretanto, a amazon fez uma atualização agora em fevereiro, e aparentemente sumiu a opção de modo retrato ou paisagem do menu. Será que estou procurando no lugar errado, ou alguém já percebeu isso?
    Muito obrigado.

    Envie uma resposta
  26. Olá, adorei seu post.

    AInda estou em dúvida se migro dos livros físicos para um kindle, realmente vale a pena essa “evolução”?

    Envie uma resposta
    • Douglas,
      Uso o kindle há algum tempo (desde o lançamento da primeira cersão). Penso que não é o caso de migrar de livros físicos para eletrônicos. A melhor atitude para mim é utilizar os livros eletrônicos, sem prejuízo dos livros físicos. Ler em ambas as plataformas. Acho que a progeressiva adoção do livro eletrônico não conduzirá à extinção do livro físico.

      Envie uma resposta
  27. Boa noite. Meu caro. Queria saber se tenho como fazer marcações nos textos como usando um marcador e outra seris sublinhando ou deixhando palavras ou frases em negrito
    Grato. Eduardo.

    Envie uma resposta
  28. Oi, Cristiane, tudo bem? Achei bacana ver suas impressões sobre o Kindle Paperwhite. Tive um Kindle simples, anos atrás, mas quebrou, e a Amazon me deu um crédito de quase metade do preço do antigo para comprar um novo. Então eu estava pensando em comprar, e achei bem interessante que agora é touchscreen (na minha época, era só na base dos botõezinhos, suponho que isso vá melhorar mto minha experiência, né?).

    E tbm agora há essa opção do PaperWhite com luz embutida, né? Pelo visto vc recomenda pagar R$ 180 a mais para poder ter essa opção da luz embutida, né? Porém, o que estou receoso é isso que você falou de não ser possível desligar totalmente a luz dele. Quer dizer que mesmo quando eu não precisar da luz, quando eu estiver num ambiente bem iluminado, vai ficar uma tela iluminada? Fiquei preocupado com isso. Isso não vai ficar ruim na minha leitura?

    Abraço!
    Maurício

    Envie uma resposta

Participe e faça seu comentário